You are here
Home > Hospedagem > Onde ficar em Roma: os bairros do centro

Onde ficar em Roma: os bairros do centro

 tour guiado em roma 728x90
Onde ficar em Roma?

Escolher a localização do hotel em Roma, com certeza essa é uma das maiores dúvidas de quem vai conhecer a Cidade Eterna.

O objetivo desse artigo, que poderia definir um guia, é ajudar nessa tarefa que pode ser árdua, afinal, Roma é uma cidade com acomodação cara.

Existe uma ampla variedade de hotéis bem localizados em Roma, principalmente para quem tem um orçamento mais folgado. Mas quais são os bairros para se hospedar em Roma com comodidade, atrações, restaurantes e que permitem fazer (quase) tudo a pé? E, claro, se tiverem diárias a bom preço, melhor ainda!


Onde ficar em Roma: entenda os bairros do centro

Este guia contempla vários bairros do centro da cidade, para você saber como escolher onde ficar em Roma em base às características da localidade. O que eu aconselho sempre? Use a tecnologia a seu favor! Todos os bairros que indiquei, e todos os hotéis que selecionei para ajudá-lo na sua escolha, possuem links com endereço e descrição. Surfe na web e “caminhe pelo bairro” com o Google Maps.


Vamos começar pelo mapa:

No mapa a seguir estão marcados os principais pontos turísticos e algumas explicações para quem precisa saber onde ficar em Roma:

onde ficar em roma



Booking.com


Hospedagem no Bairro Termini: Esquilino, Castro Pretorio ou no vizinho San Lorenzo?

A primeira coisa que você precisa saber é que na verdade não existe Bairro Termini. Termini é o nome da maior estação de trens da Itália. De um lado da estação fica o bairro Esquilino e do outro lado o bairro Castro Pretorio. E, digamos que, “no rabinho” da estação fica San Lorenzo. Entenda bem as diferenças, principalmente entre o Esquilino e Castro Pretorio, porque são fundamentais na hora de escolher onde ficar em Roma.

onde ficar em roma


Esquilino: o lado “feinho” de Termini

Os hotéis mais baratos de Roma estão no Esquilino, no lado direito da estação (para quem a vê de frente). É um bairro bem multiétnico, com inúmeras lojas de comerciantes chineses e indianos. Por lá você vai dar de cara com muitos estrangeiros insediados em Roma, e também uma multidão de turistas, assim como você.

Importante saber que, se a sua experiência de viagem é “conhecer a Europa com cara de Europa”, hospedar-se em Termini definitivamente não é para você.

Superado o estupor, esse lado de Termini é super animado: há fantásticos museus, igrejas antiquíssimas, bares, restaurantes, teatro com musicais, teatro para óperas e balés, um campus universitário e ótimos hotéis cinco estrelas! Sem falar que, sendo um bairro multiétnico, na hora em que cansar da massa e da pizza, vai encontrar restaurantes asiáticos (recomendo muito o chinês da Sonia).  Também dá para chegar a pé no badalado bairro Monti e ir a pé até o Coliseu.

Leia também:

15 ótimas razões, além do preço, para se hospedar em Termini


Fotos do Esquilino

Uma galeria de fotos para vocês verem um pouco a cara do bairro. Clique nas fotos para vê-las em tamanho natural.

Onde fica o Esquilino? Veja no mapa

Ao meu ver, as ruas mais “problemáticas para hospedagem” são aquelas que ficam coladas na Estação: Via Giovanni Giolitti e Via Marsala. O início da Via Giolitti é feio demaissss para ficar hospedado. Mas ela vai melhorando da metade em diante, onde fica um dos melhores hotéis cinco estrelas de Roma: o Radisson Blu, o qual, por sinal, tem um terraço com bar e restaurantes com uma maravilhosa vista panorâmica de Roma. Aconselho tomar um cafezinho por lá.


Dicas de hotel no Esquilino

A seguir uma seleção de hotéis no Esquilino, que podem ser reservados através da empresa parceira do blog: Booking.com


Castro Pretorio: o lado arrumadinho de Termini

Apesar da rua mais colada com a estação (Via Marsala) ser bem movimentada, já a partir do primeiro quarteirão, nem nos damos conta que estamos perto do fuzuê da estação Termini. Esse lado é silencioso, limpo e organizado.

Castro Pretorio é cercado por quartéis, hospeda algumas embaixadas e a biblioteca central de Roma, mas não é tão animado e nem tem tantas opções de lojas, bares, etc. quanto o Esquilino.

Há algumas atividades comerciais (mas nada assim tão interessante), sem restaurantes de destaque, mas para suprir qualquer necessidade você pode dar um pulinho na Estação Termini (que hospeda um shopping center), ou passar para o outro lado e ir até o Esquilino.

Acredito que a parte norte do bairro seja mais interessante, ali nos arredores com a Via XX Setembre, principalmente a Via Goito e Via Palestro, que ficam perto da Embaixada Alemã e da Embaixada do Reino Unido, além de ficar perto de uma porta monumental protejada por Michelangelo: a Porta Pia.


Fotos do Castro Pretorio

Uma galeria de fotos de Castro Pretorio. Clique nas fotos para vê-las em tamanho natural.

Onde fica Castro Pretorio? Veja nos mapas:

Mais algumas explicações, separando entre a parte norte e a parte sul (colada em Termini)

Nota: A divisão em Norte e Sul foi feita por mim para melhor descrever o bairro. Essa divisão geográfica entre norte e sul não existe oficialmente!


Dicas de hotel em Castro Pretorio

A seguir uma seleção de hotéis em Castro Pretorio, que podem ser reservados através da empresa parceira do blog: Booking.com


San Lorenzo: bairro universitário e rock ’n’ roll

San Lorenzo é o terceiro dos bairros coladinhos em Termini. Bairro universitário, hospeda a maior universidade da Itália, a Università di Roma La Sapienza, ou somente, La Sapienza para os íntimos. Pode ser uma ótima opção de hospedagem para um público mais jovem (sem preconceito de idade!), e/ou quem quer curtir muito baladinhas alternativas e espaços squat, como o cinema ocupado Nuovo Cinema Palazzo. Aqui deixo uma informação adicional: aos domingos esse cinema oferece ótimas atividades culturais para famílias com crianças. Já fui várias vezes com minhas filhas.

Para quem curte programas diurnos, o bairro tem duas possibilidades de programas alternativos: os museus universitários (e gratuitos) no campus da La Sapienza e o cemitério monumental do Verano (um dos cemitérios que faz parte da rede de cemitérios monumentais europeus).

Tem muito lugar cool para comer, beber, para happy hour, etc. A atmosfera do bairro é bem alternativa, mas, nos finais de semana é meio “terra de ninguém”, para quem gosta de baladas mesmo! Lota demais e devido à ZTL (Zona de tráfego limitado) não é possível estacionar e nem circular por algumas ruas do bairro.


Fotos de San Lorenzo

Uma galeria de fotos de San Lorenzo. Clique nas fotos para vê-las em tamanho natural.


Onde fica San Lorenzo? Veja no mapa:


Dicas de hotéis em San Lorenzo

Como podem ver, podemos contar nos dedos o número de hotéis em San Lorenzo, porque é um bairro popular e estudantil. A seguir uma seleção de hotéis em San Lorenzo, que podem ser reservados através da empresa parceira do blog: Booking.com


Monti: bairro charmoso e “levemente boêmio” entre Termini e o Coliseu


Monti foi escolhido por Woody Allen como cenário do filme Para Roma com Amor e, se você é um amante da gastronomia boa (e barata), o bairro é endereço certo. Dos bairros mais turísticos do centro de Roma, poderia afirmar que Monti, junto com o Gueto Judaico, são dois lugares com gastronomia boa e a preço abordável, mas, sobretudo, sem furadas para turistas e para os locais (ou vocês acham que quem mora aqui também não cai em furadas gastronômicas em Roma? Para nossa sorte é raro, mas acontece).

Monti tem várias lojinhas e laboratórios de moda prêt-à-porter, perfumarias artesanais e uma das feiras de artesanato mais fashion da capital italiana: o Mercato Monti.


Fotos de Monti

Uma galeria de fotos de Monti. Clique nas fotos para vê-las em tamanho natural.


Onde fica Monti? Veja o mapa

O bairro fica estrategicamente bem localizado entre a Basílica Papal de Santa Maria Maggiore, Via Nazionale (rua para comprinhas) e Via dei Fori Imperiali. Ou seja: você irá a pé pro Coliseu. E de quebra ainda vai a pé ver a escultura do Moisés, obra de Michelangelo.

Entenda um detalhe importante ao escolher a sua hospedagem:

Monti é um bairro enorme. Mas a parte mais charmosinha, fica nessa área aqui onde eu marquei no mapa, com exceção da Via Cavour, que é estratégica, mas feinha. Muitos hotéis de Monti, na verdade estão lá na Via Nazionale.

Melhor meio de locomoção: linha B do metrô. O bairro tem metrô, minha gente! A estação Cavour (que fica exatamente entre Termini e Coliseu) faz praticamente parte da decoração do bairro.


Dicas de hotéis em Monti

Como podem ver, podemos contar nos dedos o número de hotéis em San Lorenzo, porque é um bairro popular e estudantil. A seguir uma seleção de hotéis em San Lorenzo, que podem ser reservados através da empresa parceira do blog: Booking.com


Via Veneto e bairros Ludovisi e Sallustiano


Ludovisi: o bairro onde fica a Via Veneto

Ludovisi é o bairro onde se localiza a famosa Via Veneto, símbolo da Dolce Vita dos anos 60. No bairro há muitos meios de transporte e a parte “baixa” da Via Veneto é alcançada pela linha A do metrô (estação Barberini). Há hotéis baratos, mas ali também há uma das maiores concentrações de hotéis cinco estrelas de Roma. O bairro não é muito animado e tem poucas atividades comerciais, a menos que você seja fã do Hard Rock Cafè, que atrai multidões de turistas, sobretudo americanos. Do ponto de vista turístico, poderia classificá-lo como “bairro dormitório”, porque não tem muito mesmo o que fazer por lá.

Então se você gosta de ter tudo ao seu alcance a poucos metros do seu local de hospedagem, esse não é um bairro para você.


Onde fica o bairro Ludovisi? Veja no mapa


Sallustiano: o vizinho da Villa Borghese e da porta projetada por Michelangelo

Sallustiano é o “carrapatinho” do bairro Ludovisi. Ele fica entre Castro Pretorio, Ludovisi e Parioli (um dos bairros abastados de Roma). Ele é mais animado, tem bastante comércio, pois é um bairro tanto residencial quanto comercial, com muitos escritórios e sedes de empresas privadas e públicas, além de Ministérios e até uma sede do Banco Central. Tem muito legal bom para comer, desde sorveterias famosas e de ótima qualidade, a várias lanchonetes (do sanduíche gourmet às pizzas) passando por restaurantes “a quilo”, padarias e algumas das melhores mercearias de queijos e salumes da cidade. Não tem metrô por lá, mas uma quantidade enorme de linhas de ônibus para o centro da cidade. E se você gosta de caminhar, chega ao centro histórico em cerca de meia hora de caminhada.

Ele pode ser uma boa opção de esticadinha para quem fica no Ludovisi ou Castro Pretorio.


Onde fica o bairro Sallustiano? Veja o mapa:


Fotos dos bairros Ludovisi e Sallustiano

Uma galeria de fotos para vocês verem um pouco a cara dos bairros. Clique nas fotos para vê-las em tamanho natural.

Dicas de hotéis nos bairros Ludovisi e  Sallustiano

Como podem ver, podemos contar nos dedos o número de hotéis no Sallustiano, porque é um bairro mais corporativo. A seguir uma seleção de hotéis nos bairros Ludovisi e Sallustiano que podem ser reservados através da empresa parceira do blog: Booking.com


San Giovanni: o bairro de uma das basílicas papais de Roma


San Giovanni fica logo depois de Termini e é servido pelas linhas A e C do metrô. É um bairro com uma densidade habitacional assustadora (pense em bairros do Rio de Janeiro como Copacabana ou Tijuca, por exemplo) para os padrões italianos, e hospedar-se aqui não é uma boa ideia para quem quer se deslocar por Roma de carro. A bem da verdade, deslocar-se por Roma de carro já é uma má ideia, mas em barros muito populosos, você vai levar um tempão procurando um estacionamento grátis… se o achar!

A vantagem de ficar em San Giovanni: bairro central, mas residencial. Tem ruas para compras, restaurantes, tem a primeira loja da Pompi (o melhor Tiramisù de Roma), pizzarias, lojas de departamentos, etc.

Para quem gosta de caminhar e seguindo os atalhos certos, dá para chegar ao Coliseu em menos de meia hora de caminhada. Além do metrô, há muitas linhas de ônibus para todos os cantos da cidade. Também é possível visitar o parque da Ápia Antiga, fazer piqueniques e até alugar uma bicicleta para percorrer o maior parque antigo de Roma.

Enfim, para quem também quer conhecer outras localidades, do bairro é possível chegar facilmente (de carro!) aos Castelli Romani, região de colinas com lagos e vinhedos, cujas cidades mais famosas são Castel Gandolfo, Frascati e Nemi.


Fotos de San Giovanni

Uma galeria de fotos para vocês verem um pouco como é San Giovanni. Clique nas fotos para vê-las em tamanho natural.

Onde fica San Giovanni? Veja o mapa:


Dicas de hotéis em San Giovanni

A seguir uma seleção de hotéis em San Giovanni que podem ser reservados através da empresa parceira do blog: Booking.com


O Centro Histórico ou “miolo” de Roma


Centro Historico: os bairros das principais atrações turísticas

O “miolo” do centro de Roma é conhecido como Centro Histórico porque nele se concentra a “história” de Roma. Ali estão as praças mais famosas _Praça Navona, Campo de’ Fiori e Praça de Espanha entre outras_ e aquelas atrações que todos querem ver como a Fontana di Trevi, o Pantheon, o Campidoglio, etc. Além das principais ruas de compras de Roma, como a Via del Corso ou a rua das compras de luxo, a Via Condotti.


Hospedagem entre Fontana di Trevi, Piazza di Spagna e Piazza del Popolo

A Fontana di Trevi, a Piazza di Spagna e a Piazza del Popolo distam aproximadamente 10 minutos a pé uma da outra. Ali você estará perto de atrações turísticas como Fontana di Trevi, Fontana del Tritone, Piazza di Spagna, Piazza del Popolo. Também estará cercado de tudo: cafeterias chiques com museu dentro, bares históricos, restaurantes, mirantes com vistas panorâmicas, ruas comerciais com muitas lojas (Zara, Nike, Sephora, Mac Cosmetics, Kiko Cosmetics, H&M, etc.), sorveterias e pelas ruas das compras de luxo (Gucci, Prada, Louis Vuitton, Bulgari, Dior, Valentino, Hermès, Burberry, etc.): in primis a Via Condotti. As regiões são cobertas pela linha A do metrô: enquanto a Fontana di Trevi fica a cerca de 500m da parada do metrô (linha A – Estação Barberini), a Piazza di Spagna e a Piazza del Popolo possuem suas próprias paradas de metrô: Spagna e Flaminio, respectivamente.


Gueto Hebraico + Campo de’ Fiori, Piazza Navona

Essa área de Roma tem bem menos opções de hotéis e/ou são hotéis menores e mais discretos.

Gueto Hebraico tem tão poucas opções de hospedagem e está tão ridiculamente perto do Campo de’ Fiori, que considero tudo como uma única área tudo junto. A pequena área do Gueto Judaico reúne o melhor da tradição e gastronomia judaica (acho que o nome do bairro já diz tudo, né?), fazendo dele uma referência para gastronomia sem furadas e pegadinhas. Por lá fica muito animado nos finais de semana, quando terminam as funções religiosas da Sinagoga Maior, e no bairro localiza-se uma das fontes mais belas de Roma: a Fontana delle Tartarughe. Já o Campo de’ Fiori é uma das mais belas praças medievais de Roma e os arredores são cheios de charme, com seus Palácios Renascentistas. Por ali também é possível comer bem com preços médios: bons panifícios, confeitarias, mercearias de frios e vinhos, uma das melhores pizzarias gourmet da capital e restaurantes. E dá pra fazer bastante coisa a pé: a Piazza Navona está ali do lado, e o Vaticano a menos de 20 minutos em passo moderado. Ah! E em menos de 10 minutos dá para chegar a pé ao Trastevere.

A Praça Navona é a praça barroca mais importante e bonita de Roma e hospedar-se por ali permite fazer quase tudo a pé. Inclusive chega-se rapidamente também ao Vaticano. Indispensável dizer que há ótimas ruas de compras em pequenas lojinhas artesanais e algumas das lojas de antiquariato mais importantes de Roma (tenha em mente essas ruas: Via del Governo Vecchio e Via dei Coronari). Há muitos museus, bares, restaurantes e até supermercados.


Veja as áreas citadas no mapa a seguir:


Fotos do Centro Histórico

Uma galeria de fotos para vocês verem um pouco a cara do bairro. Clique nas fotos para vê-las em tamanho natural.

Dicas de hotéis no Centro Histórico

A seguir uma seleção de hotéis no Centro Histórico que podem ser reservados através da empresa parceira do blog: Booking.com


Do outro lado do Rio Tibre


Prati: o bairro onde na verdade fica o Vaticano

Prati é um bairro de classe média onde pululam escritórios de advogados e tabeliães, afinal por ali se encontram os tribunais civil e penal de Roma, o Supremo Tribunal Federal e a Procuradoria da República, além de alguns quartéis militares. Com muitos prédios construídos em estilo Umbertino, estio arquitetônico vigente no final do séc. XIX.

Bairro com poucas áreas verdes, a dizer, praças e jardins, mas interessante pelos bares e restaurantes, o que faz dele uma espécie de Baixo Gávea ou Baixo Leblon ao cair da noite. Por lá também há boas ruas para compras, principalmente a Via Cola di Rienzo, rua de marcas internacionais e locais.

Não de menos, Prati é um dos bairros no qual o Vaticano foi “plantado” em cima. Portanto, você estará bem pertinho dos Museus do Vaticano, da Praça São Pedro e do Castelo Sant’Angelo e a uns 15 minutos a pé até a Praça Navona e também para o Trastevere.

O bairro é servido pela linha A do metrô e possui muitas linhas de ônibus, além do bondinho (VLT).


Fotos de Prati

Uma galeria de fotos para vocês verem um pouco de Prati. Clique nas fotos para vê-las em tamanho natural.


Onde fica Prati? Veja o mapa:


O super boêmio e almejado Trastevere

Venho assistindo a uma irrefreável mudança do Trastevere. Não sei se para melhor ou pior. Mas ver uma trattoria genuinamente romana fechar para abrirem lojas de quinquilharias chinesas… às vezes dói! Acho que seus restaurantes vão do luxo ao (quase) lixo, mas mesmo assim é um bairro adorável. Caminhar pelos seus becos medievais, seus prédios estreitos, suas praças. À noite, há um frenético vai e vem de quem está procurando diversão para todos os bolsos e gostos. O bairro boêmio tem suas áreas tranquilas também, e mais com cara de bairro residencial: pros lados da Piazza San Cosimato, onde fica a feirinha livre do bairro, e também nos arredores do Ministero della Pubblica Istruzione, quase na subida para o Gianicolo. Por lá também encontram-se algumas das mais belas galerias de arte antiga de Roma, além de igrejas deslumbrantes, como aquela de San Francesco a Ripa com a maravilhosa escultura de Bernini: o êxtase da Beata Ludovica Albertoni. Ou seja: Trastevere acomoda todos os estilos, gostos e bolsos. No bairro também há ótimas sorveterias! De lá dá para ir para muito lugar a pé. O metrô não alcança o bairro, que é bem servido pelos meios de transporte.


Fotos do Trastevere

Uma galeria de fotos para vocês verem um pouco a cara do bairro. Clique nas fotos para vê-las em tamanho natural.

Onde ficar no Trastevere?

Em linhas gerais, fiz uma brevíssima descrição de algumas áreas do bairro.  para ler.


Gostou das dicas?

Esperando que as dicas sejam úteis, dê a sua opinião, com um comentário.


Já se hospedou em Roma? Conte a sua experiência!

Ajude outros viajantes a escolherem um bom local onde ficar em Roma. Conte pra gente o nome do seu hotel.


Organize agora a sua viagem

Viaje tranquilo com um Seguro de Viagem para a Europa
A Itália faz parte dos países europeus signatários do Tratado de Schengen que exige um seguro de viagem com cobertura mínima de € 30.000. Contrate o seu com a Seguros Promo, empresa parceira do blog. A cotação é totalmente gratuita e você pode comparar os preços de várias seguradoras. Descontos de 5% com o código ROMAPRAVOCE5. Os seguros cobrem assistência médica e hospitalar, com possibilidade de atendimento no seu hotel, remarcação de voos, extravio de bagagens e até traslados em caso de falecimento no exterior. Não conte com a sorte, contrate um seguro!

Procurando um hotel em Roma? Reserve agora com o Booking.com
 O Booking.com é a empresa selecionada como parceira para reservas de hotéis em Roma, em qualquer outra cidade da Itália e no resto do mundo. Só em Roma, o Booking.com oferece mais de 9.000 acomodações, das quais mais de 5.000 hotéis. As vantagens do Booking.com? O site está em português e você pode ver a cotação em reais. Pode reservar sem compromisso (inserindo o número do cartão de crédito) e só pagar ao fazer o check-in. O cancelamento da reserva é grátuito. Booking.com

Similar Articles

40 thoughts on “Onde ficar em Roma: os bairros do centro

  1. Oi Lu, parabéns pelo post, excelente! Sempre quis fazer algo parecido no blog mas sempre me complico… espero que me anime 😉 ! Abraço de Firenze, Denya

  2. Esse post respondeu todas as minhas dúvidas de onde ficar em Roma. Adorei! Já salvei nos favoritos. Obrigada pelas dicas!

  3. Post super completo. Tudo bem explicadinho para quem vai para Roma e não sabe onde ficar. Uma ajuda e tanto porque escolher hospedagem em Roma não é fácil. Obrigada por compartilhar

  4. Post beeeeem completo! Obrigada por ter elaborado um post tão detalhado sobre as áreas de Roma. Com certeza, está marcado aqui e irei utiliza-lo na próxima viagem!

  5. Muito útil e completo este post!
    Eu sempre costumo indicar bairros perto das estações centrais e no caso de Roma, indico Castro Pretorio.
    No entanto, um aluno certa vez escolheu um hotel perto da estação Anagnina. Segundo ele, o preço valeu pela distancia!
    😉

  6. Um dos melhores post que li sobre Roma!!! Poderiam ser assim tantos outros, das demais cidades. Há de outras cidades na Itália?
    Parabéns!!!

  7. Estou surpreso com tantas infos!!! Estou indo em setembro e foi maravilhoso encontrar este post tao caprichado! Jogou duro!

    1. Oi, Antonio
      Eu não gosto do Pigneto pelo seguinte motivo: tráfico de drogas nas ruas, principalmente no calar da tarde/noite.
      Fiquei impressionada a última vez que fui.
      Acho o bairro fofo e gosto de lá, mas não me hospedaria, porque às vezes o bicho pega (entre os traficantes, mas fica aquele ar de insegurança).
      Quanto estudava na Sapienza morei ao lado de San Lorenzo. Sendo bairro universitário, no fim de semana é terra de ninguém. Mas para quem gosta de baladas é ótimo!
      Mas, sabe… passei dos 40 (kkkkk) e pode ser que hoje eu tenha uma visão de alguém que quer estar longe das algazzaras.
      Obrigada por comentar.
      Abs,
      Luciana

  8. Oi Luciana, primeiramente parabéns pelo site e pelo post que ajuda muito quem não conhece nada em Roma! Sua explicação me ajudou a reduzir minhas opções de hospedagem, mesmo assim preciso de uma auxílio! Eu vou a Roma pela primeira vez e estou em dúvida sobre me hospedar na Via dei Pettinari (B&B Pettinary Village) ou na Via Palermo (Hotel Virgilio), supostamente em Monti, mas fora desse miolo que você marcou! Em questão de segurança, preço para alimentação e maneira de deslocamento (vou de trem para Florença e quero fazer um bate e volta para Pompeia), qual a melhor escolha? Desculpa incomodar e obrigada!

    1. Se vc pretende fazer bate-volta, o melhor é o da Via Palermo, porque dali são um máximo de 15 minutos até a Estação Termini.
      E a área é bem central.
      Abs,
      Luciana

  9. Obrigada pela resposta Luciana…no fim acabamos escolhendo um outro hotel, dentro desse miolo do seu post, assim ficamos relativamente perto da estação central, mas numa área mais legal e charmosa!!! Seu post nos ajudou muito na decisão!!!

  10. Boa tarde! O bairro Aventino,entre as estações Circo Máximo e Pirâmide é uma boa escolha para quem quer conhecer as principais atrações do centro com deslocamento a pé? A região é bem servida de restaurantes e cafés? Obrigado!

    1. Não é não, Marcelo.
      Se você quiser compartilhar o link do hotel, posso dar uma resposta mais exaustiva.
      O Aventino é um bairro bem bonito (e caro!), mas tem poucas opções de gastronomia e diversão.
      De certo é agradável, mas não é assim tão perto que dê para ir e vir a pé, e nem dar aquela passadinha estratégica no hotel.
      Espero ter ajudado.
      Luciana

  11. Artigo sensacional!
    Uma pequena pergunta: ficarei muito distante das atrações caso me hospede no bairro que fica pra baixo da estação de trastevere? Na curva do Tibre.

    1. Oi, Carlos.
      Vc tem como me dizer exatamente onde?
      Em linhas gerais: você vai precisar de meios de transporte e pelo menos uns 20-30 minutos para ir e voltar ao centro histórico.
      Boa viagem,
      Luciana

  12. Oi Luciana, tudo bem? Primeiramente parabéns por todo seu zelo com esse post! Com certeza muitos foram ajudados por ele! Eu irei com uma amiga para um tour na Europa em Março e ficaremos em Roma por 5 dias. Gostaria de não precisar muito de meio de transporte (gostamos bastante de andar) e não nos interessa a vida noturna, gostamos mais da parte histórica mesmo. Acha que Monti é uma boa opção para a gente ou indica outro bairro? Além disso, estamos pensando em ir de manhã para Florença e voltar no fim da noite. Vale à pena? Muito obrigada!

    1. Oi, Natacha,
      Monti é um bairro bem localizado, mas Monti exatamente onde? Porque é um bairro grande. Algumas áreas mais perto dos meios de transporte, outras menos.
      Acho que Florença mereceria 2 dias, mas se vcs só tem um, sim, vale a pena. Desde que escolham o que ver, programem um roteiro e comprem fura-filas se forem ver o Uffizi e/ou O Davi de Michelangelo.

  13. Bom dia, Luciana
    Acabei de conhecer seu blog e estou devorando todas as informações. Irem em setembro/2018 e estou em busca da melhor opção de hospedagem. Irei com uma criança de 6 anos. Qual o bairro que vc indica já que gostaria de ficar próxima das principais atrações turísticas?
    Muito obrigada,

Deixe uma resposta

Top