Você está aqui
Home > Dicas práticas > O Seguro Viagem para Itália é obrigatório? Qual o melhor e mais barato?

O Seguro Viagem para Itália é obrigatório? Qual o melhor e mais barato?

O Seguro Viagem para Itália é um dos documentos obrigatórios no planejamento da sua viagem à Itália. A preparação para uma viagem começa com imaginarmos e escolhermos um destino. Estudamos, nos preparamos, sonhamos com um certo lugar no mundo, não é mesmo?

Mas também é necessário estar em conformidade com todas as práticas burocráticas para evitar ser barrado na imigração italiana. Uma das exigências burocráticas é a obrigatoriedade do seguro viagem para Itália.

Todos os países signatários do Tratado de Schengen exigem que os viajantes tenham um seguro viagem para a Europa com cobertura mínima de € 30.000. Essa quantia mínima da apólice (você pode fazer seguros com coberturas mais abrangentes), deve poder dar proteção e cobertura em casos de necessidade de um seguro saúde, perda de voo, problemas e questões jurídicas (por exemplo, se você se encolver em algum acidente de trânsito), perda de bagagem e várias outros “paraquedas” em caso de necessidade, inclusive extrema, como falecimento no exterior.


QUE TAL UM ÍNDICE PARA VOCÊ IR DIRETO ÀS INFORMAÇÕES MAIS PERTINENTES SOBRE O SEGURO VIAGEM PARA A ITÁLIA?


Seguro Viagem para Itália e Tratado de Schengen

O Tratado de Schengen é um acordo entre vários países da União Europeia, permitindo a livre circulação de pessoas entre esses países. Graças a esse tratato foi abolida a necessidade de pedido de visto para vários cidadãos que viajam para a Europa, inclusive os cidadãos brasileiros.

seguro viagem para itália

Os 26 países signatários do Tratado de Schengen são: Itália, Áustria, Bélgica, República Tcheca, Dinamarca, Estônia, Finlândia, Alemanha, Grécia, Hungria, Islândia, Letônia, Liechtenstein, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Noruega, Holanda, Polônia, Portugal, Eslováquia, Eslovênia, Espanha, Suécia e Suíça.

Mas se a abolição de visto facilita por um lado, pelo outro o “tudo ou nada” para entrar na Itália (e restante da Europa) depende completamente do oficial da imigração já no aeroporto. Por isso, você deve possuir consigoPassaporte (com validade mínima de 3 meses ao término da viagem);

  • Passaporte (com validade mínima de 3 meses ao término da viagem);
  • Passagem aérea de ida e volta;
  • Comprovante de hospedagem (reserva de hotel ou hospedagem na casa de amigos, parentes, etc.)
  • Comprovante de meios financeiros para se manter durante a viagem (traveller cheks, dinheiro em espécie, cartão de crédito).
  • Também é obrigatório ter um seguro de viagem que cubra qualquer tipo de despesa com saúde e repatriação, com uma franquia mínima de 30.000 euros de cobertura sanitária.

Veja bem, não é o caso de pensar se deve ou não fazer um seguro. Ele é obrigatório, e se não o tiver em mãos, o oficial da imigração pode inclusive negar a sua entrada na Europa. Não afirmo que ele o fará e muitos oficiais se preocupam mais com a garantia financeira e com a passagem de ida e volta. Mas, se você der de cara com alguém procurando chifre em cabeça de cavalo, saiba o que esperar.

 


Obrigatoriedade do seguro viagem para Itália: leia os sites dos Consulados Italianos no Brasil

seguro-de-viagem-italia

Fonte Consulado Italiano do RJ: http://www.consriodejaneiro.esteri.it/consolato_riodejaneiro/pt/i_servizi/per-chi-si-reca-in-italia/visti.html

seguro-de-viagem-italia_5
Fonte Consulado Italiano de Recife: http://www.consrecife.esteri.it/consolato_recife/pt/comunicazioni/domande_frequenti/


CDAM: Vale a pena usar o seguro saúde gratuito do INSS?

O CDAM é o seguro saúde do INSS, graças a um acordo bilateral entre o Brasil e a Itália. Com isso cidadãos brasileiros que contribuem para o INSS no Brasil tem direito a um seguro saúde na Itália, e cidadãos italianos que contribuem para o INSS italiano têm direito a assistência médica gratuita no SUS brasileiro.

seguro viagem para italia

Esse acordo já existiu entre o Brasil e vários países, e atualmente ele está de pé entre Brasil e Itália (CDAM) e Brasil e Portugal (PIB-4).

Portanto, se você visitar a Itália como turista pode requisitar o Certificado de Direito a Assistência Médica (CDAM), e apresentá-lo ao SUS italiano, para ter direito ao seguro saúde durante a viagem à Itália.


Atenção: O CDAM não é um seguro viagem, mas somente um seguro saúde

Uma das maiores dúvidas de quem vai viajar é saber se o CDAM substitui o seguro viagem. O site do INSS brasileiro diz que o CDAM não é um seguro para viagem, porque ele só cobre a assistência médica.

Os seguros viagem costumam cobrir assistência hospitalar, perda e extravio de bagagem, assistência jurídica, remarcação de voos e até traslado para o Brasil em caso de falecimento.

Acredito que para um período de estadia curto, o CDAM pode apresentar muitas burocracias. Aqui em Roma se prepare para perder pelo menos um dia de viagem para resolver tudo. Talvez em cidades menores (e com menos burocracia), seja possível resolver tudo em uma manhã.

Para quem vem frequentemente à Itália ou ficará por aqui um período maior, e com menos deslocamentos, o CDAM pode ser uma boa escolha.


Contratar um seguro viagem para Itália

Ao contratar o seu seguro viagem para Itália você pode efetivamente viajar tranquilo. Não só porque está cumprindo um trâmite burocrático que poderá ser exigido ao passar na imigração italiana.

Com a apólice mínima de 30.000 euros, você terá a seguinte cobertura:

  • Assistência Médica (inclusive no seu hotel) e Hospitalar
  • Em caso de gravidez, há apólices (mais caras) que cobrem até emergências em caso de parto
  • Extravio de bagagem, com direito a reembolso
  • Remarcação de voo, cinclusive com upgrade de classe em caso de passageiro com emergências médicas
  • Assistência Odontológica
  • Assistência Jurídica. Casos mais corriqueiros: acidentes de trânsito e furtos em hotéis
  • Repatriação e Traslado em caso de falecimento no exterior

Como você mesmo está vendo, essa cobertura vai muito além de um simples seguro saúde.

A Real Seguros é a empresa parceira do blog Roma Pra Você. Todos os anos, quando meus familiares brasileiros me visitam aqui na Itália, os aconselho imediatamente a fazer um seguro de viagem.

Além da cotação totalmente gratuita, você pode obter imediatamente orçamentos com várias seguradoras.


Comprar um seguro viagem barato para Itália

A maneira mais fácil de contratar  um seguro viagem barato para Itália é simular os custos nos sites que comparam os preços de várias seguradoras. Uma das melhores empresas do mercado para a venda de seguros é a Real Seguros.

No site da real Seguros é possível fazer uma comparação bem detalhada, combinando vários parâmetros: país(es) de cobertura, idade do segurado, tempo de duração da viagem e também o valor mínimo da cobertura. Com todos esses instrumentos práticos e rápidos, em poucos passos você sai saber logo como comprar um seguro viagem barato para a Itália.


No comparador de preços é possível encontrar as principais seguradoras:

  • AssistCard
  • GTA
  • Travel Ace
  • Assist Trip

Passo a passo para comprar um seguro viagem barato para a Itália

Acesse o site da Real Seguros e digite: continente de destino, data de início e fim da sua viagem. Para finalizar, clique em pesquisar.

Contratar um seguro viagem Europa é muito fácil. Recomendamos a empresa Real Seguros. O site permite que você compare os preços das principais seguradoras, e também o número de dias de viagem e a cobertura mínima e máxima da sua apólice.

O site da Real Seguros vai pedir para você indicar o continente para o qual deseja viajar, a data do início da viagem (contanto a sua data de embarque saindo do Brasil) e a data do final da viagem (contando a data na qual você colocará os pés de volta no Brasil).

seguro viagem europa

A partir daí, o site vai comparar todas as apólices. As empresas mais populares são Travel Ace, GTA e Assist Card.

FAZER COTAÇÃO COM 10% DE DESCONTO

Informe-se mais sobre o seguro viagem e não viaje desprotegido

O site da Real Seguros exibirá todas as seguradoras e opções disponíveis. Aqui abaixo o custo para 7 dias de viagem. Você pode contonuar navegando pela página e pode consultar detalhadamente o que cada apólice cobre. Observe bem que algumas apólices cobrem até US$ 1200 dólares para extravio bagagem.


Para você ter uma ideia dos custos médicos na Itália:

  • Uma consulta com um médico especialista custa em média 100 euros;
  • Uma consulta ao dentista custa também uma média de 100-120 euros, caso não seja necessário fazer nenhuma extração;
  • Uma cirurgia de apendicite custa em média 5.000 euros;

Seguro Viagem para Itália: vale a pena viajar com o seguro do cartão de crédito?

Você deve ter em mente duas informações bem claras ao viajar confiando no seguro do seu cartão de crédito:

Muitos cartões são seguro saúde e não seguro viagem completo. Se ele não oferecer pelo menos cinco coberturas (saúde, extravio de malas, remarcação de voos, repatriação, traslado em caso de falecimento), ele não é um bom seguro.

Outro fator muito importante: a maioria dos seguros de cartão de crédito são seguro à base de reembolso. Ou seja: você adianta as despesas do seu bolso, pede a emissão de recibo, e é reembolsado ao regressar ao Brasil. Em média um pedido de reembolso de despesas pode levar até 6 meses. Mas a pior questão é: imagine ter que adiantar milhares de euros de despesas médicas? Ou ter que remarcar um voo.

Portanto, informe-se muito bem antes de confiar somente no seguro do cartão de crédito.


Leia mais sobre seguro viagem e burocracia para entrar na Itália:

Conteúdo Semelhante

35 thoughts on “O Seguro Viagem para Itália é obrigatório? Qual o melhor e mais barato?

    1. Você deve fazer um seguro que englobe toda a sua viagem, da saída do Brasil ao retorno. Então o dia/horas da conexão automaticamente ficam incluídos no “pacote de dias” do seguro.
      Quanto à imigração italiana, acho muito improvável que eles peçam um seguro se seu voo for só conexão.
      Abs,
      Luciana

      1. Minha dúvida é exatamente essa, vou passar em Roma somente para conexão de 3horas, o destino final não será a Itália. Queria saber se precisa do seguro.

        1. Dayenne,
          Se você estiver passando por Roma, e seu voo for para um país da União Europeia, a Itália pode requisitar o seguro pelo
          fato de você estar entrando na Europa.
          O país que faz a imigração serve como porta de entrada para os demais países europeus.
          Se seu voo for, por exemplo, uma escala para a China, a Itália não se interessará pelo seu .
          Abs,
          Luciana

    2. Oi, Nayha. Se o seu voo for uma escala para um país da UE, a Itália pode exigir o seguro enquanto signatário do Tratado de Schengen.

  1. Ola
    Adoro seu blog e os stories. Esse post tirou minha dúvida. Vou fazer um bate volta para Lugano a partir de Milão e estava na duvida se o seguro para a italia ia servir.
    Bjs

  2. Boa tarde,
    Peço uma orientaçao, se possível :
    Entrarei na Itália com passaporte Italiano. Devo contratar o seguro viagem?
    Obrigada,

    Mirna Pantaroto Nogueira

    1. Mirna,
      O oficial da imigração não vai lhe pedir o seguro, mas mesmo sendo italiana, se você não tiver a carteirinha da assistência médica italiana,
      contrate um seguro para alguma eventualidade médica.
      Abs,
      Luciana

  3. Ótimo post!
    Gostaria de saber se eles aceitam aquele seguro oferecido pelos cartões de crédito visa e master card

  4. bom dia Luciana, parabéns pelo trabalho! Sobre este seguro, sabe se a apólice precisa estar em inglês ou italiano? Fiz pela Allianz mas está todo em portugues e os valores em Reais. Obrigado!

    1. Oi, Eitor,
      As apólices geralmente vem na com as referencias do país onde as compramos, p. ex.: idioma e moeda.
      O importante é vc ter o numero da apolice e o numero de contato telefonico no exterior.
      Abs,
      Luciana

    1. Oi, Amanda,
      Quando faço seguro para ir para o Brasil, uso quase sempre a Affinity e depois dela a Sul América.
      Porém, a mais indicada pode mudar de acordo com as suas necessidades. Nos planos básicos todas cobrem as mesmas coisas.
      Há companhias com franquias maiores e que cobrem, por exemplo, até furtos de eletrônicos no exterior. Ou viajantes grávidas, etc.
      Espero ter respondido.
      Luciana

  5. Em decembro eu irei na Italia,eu sou italiano mas a minha esposa é brasileira!!!!Ela precisa de fazer um seguro vida??Eu preciso tambem?E tambem temos a nossa criancinha de 3 meses,ele precisa tambem fazer seguro????

    1. Israel,
      Não é um seguro de vida, mas um seguro de viagem.
      Sua esposa e seu filho necessitam com certeza. Pois de tiverem necessidade de atendimento médico, quem os atenderá.
      No seu caso, não basta ser italiano (e isso você deve saber com certeza), mas ter codice fiscale e a tessera sanitaria (podem ser requisitados no AIRE). Caso contrário, até você terá que fazer um seguro de viagem!
      Abs,
      Luciana

  6. Olá Roma pra voce,
    Tenho passaporte Italiano e estou indo trabalhar em Roma, comeco dia 28 de agosto. Vou precisar contratar um seguro saúde ou tendo o contrato de trabalho e a lettera di inpegno, a autoridade vai entender que vou ser contribuinte e portanto vou ter direito ‘a saude italiana sem a necessidade de um seguro como se fosse turista?
    Obrigado

  7. Ola…mas posso fazer somente o CDAM para assistencia medica gratuita e assim nao preciso contratar um seguro viagem?

    1. O site do INSS diz que o CDAM não é um seguro viagem.
      Ou seja, ele só cobre assistência médica (mas para ativar o CDAM você tem que requisitar um CPF italiano + ir ao SUS italiano fazer a carteirinha). Qualquer outra coisa, como, por exemplo, extravio de mala, ou mudança de voo ele não cobre.
      Então, acho que cabe a cada um decidir.
      Abs e boa viagem,
      Luciana

      1. Ola, obrigada pela resposta 🙂
        A minha duvida é se meus pais viajaram somente com o CDAM, se pararem eles no aeroporto, eles podem ter problemas e nao conseguir entrar na Italia? Ou com relaçao a isso a apresentaçao do CDAM é suficiente?

        1. Eu tenho a mesma dúvida 🙁
          Você saberia me dizer se foi obrigatório o seguro viagem mesmo tendo o CDAM em mãos?

          1. Victor,
            O CDAM não é seguro viagem. O próprio INSS afirma isso. Ele cobre só assistência médica e na rede pública. Não dá, por exemplo, para chamar médico no hotel.
            Portanto, acredito (mas não afirmo com 100% de certeza) que se a sua preocupação for a imigração, bom, não acho que um agente de imigração vai saber distinguir se o CDAM é um seguro de viagem. Então, não creio que isso dê encrenca.
            A questão é que se vc precisar: remarcar voo, perder bagagem ou qq outro problema, o CDAM não cobre.
            Espero ter respondido.
            Abs,
            Luciana

  8. Boa noite Roma para você.
    Irei para Itália em Julho com meu marido, estou cotando o seguro para mim e para ele juntos.
    Você citou o seguro de 30 mil euros, esse valor é por pessoa? Ou seja, pra mim e para ele o seguro deverá ser de 60 mil euros? é isso?

    1. Oi, Silvia,
      Sim o seguro deve cobrir até 30 mil euros de despesas médicas e outros imprevistos por pessoa. Para os dois a cobertura será de 60.000 em despesas. As seguradoras podem cotar qual a melhor opção para vocês.
      Luciana

  9. 50 minutos de tempo de conexão em Roma para ir para Paris, é pouco pela Imigração?

    Estou com medo desse tempo não ser o suficiente, é apertado né? o voo é pela Ali.

    1. Fiz uma conexão em porto com destino a paris pela Tap, e mesmo sendo madrugada, a comissária estava desesperada q a gente não conseguisse embarcar. Ela acelerava o agente da imigração batendo o pezinho, e saiu com a gente arrastada pelo braço. Correndo mesmo. Foi desesperador. E olha q a gente tinha 1:45 de conexão. Claro q o vôo atrasou pra chegar na conexão e tivemos apenas 45 minutos pra fila da imigração. Loucura

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Top