Você está aqui
Home > Atrações > Catacumbas de Roma: quais visitar e como chegar?

Catacumbas de Roma: quais visitar e como chegar?

catacumbas de roma

As catacumbas de Roma são atrações turísticas muito visitadas, recheadas de simbolismo e mistérios que fizeram parte da história da humanidade e do cristianismo, em se tratando de Roma, desde tempos bem antigos.

Se quando você ouve falar em catacumbas rapidamente associa esse termo a profundezas um tanto escuras (hoje não mais porque elas possuem iluminação elétrica durante as visitas turísticas), um pouco sombrias e cheias de mistérios: você está coberto(a) de razão!

Mas não há motivos para se preocupar. Diferente dos filmes, não são como labirintos sem saída onde você será perseguido por alguma criatura maligna. Se você pretende viajar à Itália, considere colocar no seu roteiro as catacumbas de Roma.


Tudo sobre as Catacumbas de Roma, dividido em tópicos clicáveis para consulta rápida:


Quando e por que as catacumbas foram construídas?

Durante muitos séculos, as catacumbas de Roma foram utilizadas como local de sepultamento. Corpos começaram a ser enterrados a partir do século II d.C., e dois dos principais motivos pelos quais elas foram construídas eram o excesso de pessoas e falta de locais apropriados para a construção de cemitérios. Além disso, na antiguidade era caro enterrar um corpo em um cemitério. A maioria das famílias não tinha esse poder aquisitivo. Portanto, a solução encontrada foi utilizar cavernas ou então escavar tumbas em rochas vulcânicas. Essa foi a solução mais barata encontrada.

As catacumbas não são uma exclusividade de Roma. Outros povos também utilizavam esse sistema para enterrar os corpos. Tanto é que um dos pontos turísticos mais famosos da França são as catacumbas de Paris. No caso de Roma, ela começaram a ser construídas por volta do ano 60 d.C., sendo que a construção se encerrou em meados do século V d.C. Há de se considerar também que os cristãos não tinham o hábito de incinerar os corpos (na verdade, eles condenavam essa prática). Como as terras eram caras, a construção das catacumbas era de fato a melhor opção.

As catacumbas são iluminadas e não há ossadas. Os lóculos menores eram tumbas infantis. | Foto: Shutterstock De: Mike7

Se você quer ter uma noção de como são as catacumbas, imagine labirintos subterrâneos escuros (e em alguns trechos apertados) com muitos quilômetros. Nessa época, existia uma lei em Roma que não permitia que os corpos fossem enterrados dentro da cidade. Por isso, como ela era delimitada por muros, todos os corpos eram enterrados externamente a esses muros no subterrâneo. O que, por outro lado, era bom para os cristãos, que poderiam sepultar seus familiares.

Existem muitas catacumbas em Roma, sendo as mais famosas as catacumbas da Via Ápia: São Calixto, São Sebastião e Domitilla.

Abaixo, falaremos um pouco mais sobre cada uma delas!

Leia também:


Mapa das Catacumbas de Roma

Antes de iniciar a leitura, aqui vai um mapa com a localização das principais Catacumbas de Roma


Ápia Antiga: onde ficam as mais famosas Catacumbas de Roma

As catacumbas de Roma localizadas na Via Ápia Antiga são as de São Calixto, São Sebastião e Domitilla. Não é o lugar mais fácil do mundo para se chegar. Primeiro, porque os ônibus demoram e não há muitas linhas. Segundo, porque elas um tantinho afastadas do centro de Roma.

A Via Ápia Antiga foi uma das mais extensas estradas construídas durante o Império Romano, por ordem do censor Ápio Cláudio. Inicialmente ela unia Roma a Capua, e depois foi extendida até Brindisi. Em 71 a.C., os 6000 escravos rebeldes guiados por Spartacus, foram capturados, mortos e crucificados ao longo da Via Ápia Antiga.

Por ter sido a estrada mais importante do Império Romano, pode ser esse o motivo pelo qual as maiores e mais famosas catacumbas estão localizadas. Explorar essa região é uma forma de conhecer mais a história do cristianismo ao vivo e a cores!


Catacumbas de São Calixto

As catacumbas de São Calisto são uma das mais famosas de Roma. Seus labirintos subterrâneos se ligam em quatro níveis. Para você ter uma ideia, ela tem mais de 20 metros de profundidade! Estima-se que haja cerca de 500.000 sepulturas.

Calixto tinha sido encarregado pelo Papa Zeferino como guardião desse cemitério, e quando o próprio Calixto virou papa, ele fez com que as catacumbas fossem ampliadas.

Há um post bem extenso aqui no blog,  dedicado às Catacumbas de São Calixto : Visitar as Catacumbas de São Calixto na Via Ápia Antiga

Você poderá marcar uma visita guiada quando comprar o ingresso, sendo que o passeio na catacumba dura cerca de 40 minutos. Infelizmente, não é permitido tirar fotografias lá embaixo. Os ingressos são baratos, e para os adultos, não custam mais do que R$40,00. As visitas ocorrem todos os dias, menos às quartas-feiras.

Ah, não se esqueça de levar um agasalho quando for visitá-la. Lá embaixo faz muito frio, mesmo no verão!

Informações úteis:

Site: https://www.catacombe.roma.it/it/index.php

Endereço: Via Appia Antiga 110

Como chegar: linhas de ônibus 218 (próxima a estação de metrô San Giovanni, linha A) ou linha 118 (próxima a estação de metrô Circo Massimo, linha B). Aconselho usar aplicativo como Waze ou o site Muoversi a Roma, para estudar bem a localização das paradas, porque na volta a linha 118 faz um percurso um pouco diferente. Uma corrida de táxi do centro de Roma até a Via Ápia custa cerca de 15 euros. Não há pontos de táxi lá por perto, portanto, tenha um aplicativo para chamar um táxi na volta.

Dias, Horários e Preços:

Abre todos os dias, com exceção das 4as feiras. Das 9 às 12h, e das 14 às 17h.

Fecha nas seguintes datas:

  • 1 de janeiro
  • Inverno de 21 de janeiro a 25 de fevereiro
  • Domingo de páscoa
  • 25 de dezembro

Preço: 8 euros

No ingresso estão incluídas visitas guiadas em inglês, francês, espanhol, alemão e italiano com guias do próprio sítio arqueológico. Alguns guias são melhores, outros piores, mas no geral dão uma boa explicação.


Catacumbas de São Sebastião

As Catacumbas de São Sebastião são o lugar em que Sebastião, arqueiro imperial que, ao se converter ao Cristianismo foi martirizado a mando do imperador Diocleciano (primeiro a flechadas que não o mataram e, em um segundo momento o santo foi decapitado) foi enterrado. Segundo a história primitiva do Cristianismo, aqui também teriam sido enterrados os corpos (ou relíquias) dos santos mártires São Pedro e São Paulo. Nela estão sepultados 16 papas!

As Catacumbas de São Sebastião são as mais famosas dentre as que se localizam na Via Ápia Antiga, possuem um total de aproximadamente 12 quilômetros de túneis subterrâneos! Suas passagens, profundas e estreitas preservam grande parte da história do Cristianismo ocidental.

igreja nas catacumbas de são sebastião
A igreja que faz parte do complexo das catacumbas de São Sebastião. | Foto: Shutterstock De: Kirk Fisher

No local existe uma igreja dedicada a São Sebastião. A que vemos hoje é moderna, reconstruída por cima de uma anterior medieval, que por sua vez foi construída por cima da igreja original: a do IV séc ., constantiniana, assim como a primeira Basílica de São Pedro e a primeira basílica de São João de Latrão.

Além de uma cripta dedicada ao santo, com uma belíssima estátua de mármore, ao longo do passeio, você se deparará com um busto de Cristo Redentor, entitulada Salvator Mundi, do escultor Gianlorenzo Bernini, além de pinturas antiquíssimas, com os símbolos primitivos do cristianismo: a âncora, o peixe, Jonas no ventre da baleia, o bom pastor, entre outros.

Informações úteis:

Site: https://www.catacombe.org/

Endereço: Via Appia Antiga 136

Como chegar: linhas de ônibus 218 (próxima a estação de metrô San Giovanni, linha A) ou linha 118 (próxima a estação de metrô Circo Massimo, linha B). Aconselho usar aplicativo como Waze ou o site Muoversi a Roma, para estudar bem a localização das paradas, porque na volta a linha 118 faz um percurso um pouco diferente. Uma corrida de táxi do centro de Roma até a Via Ápia custa cerca de 15 euros. Não há pontos de táxi lá por perto, portanto, tenha um aplicativo para chamar um táxi na volta.

Dias, Horários e Preços:

Abre todos os dias, exceto aos domingos. Das 10 às 17h, último ingresso às 16:30h.

Fecha nas seguintes datas:

  • 1 de janeiro
  • Inverno de 21 de janeiro a 25 de fevereiro
  • Domingo de páscoa
  • 25 de dezembro

Preço: 8 euros

No ingresso estão incluídas visitas guiadas em inglês, francês, espanhol, alemão e italiano com guias do próprio sítio arqueológico. Alguns guias são melhores, outros piores, mas no geral dão uma boa explicação.


Catacumbas de Domitilla

Esse complexo de catacumbas também fica localizado na Via Ápia Antiga, porém com entrada pela Via delle Sette Chiese. São catacumbas importantes, mas, infelizmente bem menos famosas (talvez porque a entrada fique um pouco escondida e não dê para a Via Ápia Antiga) do que as de São Sebastião e as de São Calixto.

No local também há uma basílica semi-subterrânea, dedicada aos santos mártires Nereo e Achilleo, além de Santa Petronilha, que era filha de São Pedro.

Elas só foram descobertas e escavadas tarde, em meados do século XVI. Os túneis também são bem profundos, e se estendem por pouco mais de 17 quilômetros e 150.000 sepulturas.

Informações úteis:

Site: https://www.catacombedomitilla.it/

Endereço: Via Appia Antiga 110

Como chegar: linhas de ônibus 218 (próxima a estação de metrô San Giovanni, linha A) ou linha 118 (próxima a estação de metrô Circo Massimo, linha B). Aconselho usar aplicativo como Waze ou o site Muoversi a Roma, para estudar bem a localização das paradas, porque na volta a linha 118 faz um percurso um pouco diferente. Uma corrida de táxi do centro de Roma até a Via Ápia custa cerca de 15 euros. Não há pontos de táxi lá por perto, portanto, tenha um aplicativo para chamar um táxi na volta.

Dias, Horários e Preços:

Abre todos os dias, com exceção das 3as feiras. Das 9 às 12h, e das 14 às 17h.

Fecha nas seguintes datas:

  • 1 de janeiro
  • Inverno de 21 de janeiro a 25 de fevereiro
  • Domingo de páscoa
  • 25 de dezembro

Preço: 8 euros

No ingresso estão incluídas visitas guiadas em inglês, francês, espanhol, alemão e italiano com guias do próprio sítio arqueológico. Alguns guias são melhores, outros piores, mas no geral dão uma boa explicação.


As Catacumbas de Roma dentro da cidade

Além das famosas catacumbas da Via Ápia Antiga, há uma série de outras catacumbas espalhadas pela cidade. As mais conhecidas são a Catacumba de Santa Ciriaca, de São Pedro e São Marcellino, a Catacumba de Santa Inês e a Catacumba de Priscilla. De todas elas, a mais fáceis e práticas de serem alcançadas são as Catacumbas de Santa Inês. Ela fica localizada a 2 minutinhos da saída do metrô, linha B, parada Sant’Agnese Annibaliano. Praticamente é a mesma linha de metrô que leva ao Coliseu.

Catacumbas de Santa Inês (Sant’Agnese)

As Catacumbas de Santa Inês também merecem um destaque especial. Localizadas no bairro Trieste, às margens da Via Nomentana, foram construída no ano de 350 d.C.

Somente em 1865 ela foi descoberta, o que mostra que provavelmente ainda há muita coisa para se conhecer. O nome foi homenagem à Santa Inês, única mártir que teve seu corpo sepultado nas catacumbas, de acordo com o que resta dos documentos originais.

Conforme os documentos indicam, Santa Inês era filha de uma família abastada, que se converteu ao cristianismo. A jovem Inês, ainda adolescente se dedicou à religião, fez seu voto de castidade. Por ter negado o pedido de um pretendente importante, filho do Prefeito de Roma, recebeu uma denúncia direta por ser cristã. Santa Inês foi julgada e condenada à morte, degolada no Estádio de Domiciano, hoje Praça Navona. Por isso à ela é dedicada a Igreja de Santa Inês, que fica ao lado da embaixada do Brasil em Roma.

Há um post bem extenso aqui no blog,  dedicado às Catacumbas de Santa Inês : Sant’Agnese, as Catacumbas de Roma pertinho do metrô.

Ela é dividida em três andares. Apesar de não ter pinturas significativas, como as outras catacumbas, ela é rica em símbolos e escritas antigas.

Uma curiosidade muito interessante é que nas profundezas das catacumbas é possível ver divisões onde eram enterradas crianças, pessoas com famílias de maior poder aquisitivo (a profissão era talhada no túmulo), e túmulos de pessoas ricas. Porém, a maioria dos túmulos eram fechados de qualquer jeito, com cimento, tijolos, telhas, qualquer tipo de material que pudesse fechar o buraco. Tanto é que era muito difícil identificar o corpo naquela época.


As Catacumbas Hebraicas de Roma

Assim como os cristãos queriam sepultar seus mortos, os judeus também construíram suas catacumbas. As duas mais famosas de Roma estão na Villa Torlonia e na Vigna Randanini (Via Appia Pignatelli).

Infelizmente no momento ambas estão fechadas ao público. Mas também testemunham toda a ritualidade e simbologia da religião hebraica em épocas remotas da civilização ocidental. Para saber mais, visite o site da União das Comunidades Hebraicas Italianas, a UCEI.


Vale a pena visitar as Catacumbas de Roma?

Visitar as catacumbas de Roma é um programa que não pode faltar no seu roteiro! Muita gente evita fazer esse passeio com receio de que o lugar seja assustador e sombrio. E, se pensarmos no que ele é, de fato dá essa impressão. Afinal, as catacumbas nada mais são do que cemitérios subterrâneos.

Porém, o ambiente não é sombrio como muita gente pensa. É um passeio bem tranquilo, recheado passagens importantes da história e com alguns mistérios ainda não desvendados. Por isso, vale muito a pena conhecer esse pedaço subterrâneo de Roma!


Catacumbas de Roma: qual visitar?

Agora que você sabe um pouco sobre as Catacumbas de Roma, pode surgir espontaneamente a pergunta: qual a melhor catacumba de Roma para visitar?

As catacumbas mais famosas e mais extensas são as de São Sebastião. Unido também à visita à igreja de São Sebastião. Pessoalmente, seria a minha primeira opção.

Vendo do pronto de vista da praticidade, eu escolheria de olhos fechados as Catacumbas de Santa Inês. Consideram que, da última vez que fui às catacumbas da Via Ápia, para 45 minutos de visita, eu perdi mais ou menos uma hora para ir e uma hora para voltar. O ônibus demorou bastante. Já as Catacumbas de Santa Inês ficam coladinhas na saída do metrô. A visita é mais breve, cerca de 30 minutos. Então pode ser uma ótima ideia para quem não tem muito tempo.


Qual a diferença entre as Catacumbas de Roma e as Catacumbas de Paris?

Famosíssimas no mundo todo, muito se fala das Catacumbas de Paris. Por isso decidi explicar a diferença entre as catacumbas de Roma e as catacumbas de Paris. O conceito, a história, a disposição dos corpos e tudo mais são completamente diferentes.

As Catacumbas de Roma abrigaram as primeiras comunidades de cristãos. Como o Cristianismo era uma religião “nova” e proibida, criou-se toda uma simbologia “secreta” para identificar os túmulos dos cristãos. Enquanto os túmulos dos pagãos eram decoradas com mitos gregos, romanos, egípcios como Hades, Júpiter, Osiris, Mitra, os túmulos cristãos usavam o símbolo do peixe, da âncora e, sobretudo, ainda era muito forte a representação de cenas do velho testamento.

Os ossuários decorativos das Catacumbas de Paris | Foto: Shutterstock de Stefano Ember

Nas catacumbas de Roma não temos ossadas, nem esqueletos, nem crânios como nas catacumbas de Paris. Mas somente os lóculos onde os defuntos eram enterrados.

Já as Catacumbas de Paris são enormes ossuários, distribuídos em túneis subterrâneos. A ideia de utilizar antigas pedreiras no subsolo da cidade, se deu devido à falta de espaço nos cemitérios dentro dos limites da cidade.


Para visitar as Catacumbas de Roma, lembre-se:

  • As visitas são guiadas em mais de um idioma;
  • Você não poderá gravar ou tirar fotos dentro das catacumbas;
  • Não se esqueça de levar uma jaqueta reforçada, porque a temperatura lá embaixo é bem fria! Ela pode chegar a até 15 graus. Portanto, evite ir apenas de camiseta e bermuda!
  • Este não é um passeio para quem não gosta de espaços fechados e estreitos. Já vi pessoas terem medo e precisarem sair correndo das catacumbas (obviamente acompanhados por um guia, para não se perderem lá dentro).
  • Leve sapatos confortáveis, pois a caminhada pode ser longa!
  • O passeio dura cerca de 40 minutos;
  • Se você quiser, poderá comprar os ingressos antecipadamente pela internet. Assim, você evita chegar lá e não conseguir passear por excesso de turistas;
  • As catacumbas citadas nesse post são algumas das mais famosas, mas ainda há muitas outras que também merecem ser visitadas! Por isso, recomendo que você monte seu roteiro com calma algumas semanas antes de viajar para não perder nenhuma atração interessante por lá!

Veja a seguir serviços essenciais para a sua viagem


  • Seguro Viagem obrigatório para Itália e Europa em geral
A Itália faz parte dos países europeus que exigem seguro de viagem com apólice mínima de € 30.000. Faça o seu com a Real Seguros. FAÇA COTAÇÃO AGORA E GANHE 10% DE DESCONTO
  • Procurando hospedagem em hotel ou apartamento?
Reserve hotéis e apartamentos em qualquer cidade do mundo. Site em português e cotação em Reais. BUSCAR HOTEL
  • Ingressos Fura-Fila para o Coliseu
Se você não quiser perder preciosas horas da sua viagem em filas, reserve aqui o bilhete para o Coliseu, Fórum Romano e Palatino. COMPRAR INGRESSO COLISEU
  • Evite as filas quilométricas dos Museus do Vaticano
Quer evitar filas que dobram o quarteirão? Então a melhor coisa a fazer para ver a Capela Sistina, é comprar seu ingresso antecipado. COMPRAR INGRESSO VATICANO

Conteúdo Semelhante

8 thoughts on “Catacumbas de Roma: quais visitar e como chegar?

  1. Eu sabia da existência somente da de Paris, não imaginava que havia catacumbas também em Roma. Tenho muita curiosidade em conhecer, mas preciso esperar a minha filha ficar maior e não se assustar.

  2. Oiiii Lu, tudo bem? Amei saber mais sobre as catacumbas, mas confesso que quando em Roma ano passado acabei não tendo a oportunidade de conhecê-las. Já deixei anotado aqui e quando conseguir voltar a Itália pretendo incluir no meu roteiro. 🙂

  3. Muito interessante a sua “aula” sobre as Catacumbas de Roma. Nem sabia que tinham tantas na cidade. Agora que já conheço as principais atrações de Roma vou colocar alguma dessas catacumbas para visitar em uma próxima viagem.

  4. Ler o seu post é uma aula de história e das boas! Quando você fala que tem visita guiada em vários idiomas, inclui o portugues? porq estive em roma mês passado e o que achei “chato” é tantos monumentos de identidade nacional não ter legenda/explicação em espanhol. Apenas em italiano e inglês, alguns inclusive em mandarim.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Top