You are here
Home > Atrações > Museus Capitolinos: os museus públicos mais antigos do mundo e seu terraço panorâmico

Museus Capitolinos: os museus públicos mais antigos do mundo e seu terraço panorâmico

 tour guiado em roma 728x90

Ali bem na Piazza del Campidoglio, uma das famosas sete colinas sobre as quais Roma foi fundada, e bem de frente para a réplica da estátua equestre de Marco Aurélio, encontram-se os Museus Capitolinos, os museus públicos mais antigos do mundo.

Hoje todos nós estamos acostumados a ir a museus, sem pensar se são públicos ou privados, gratuitos ou pagos. O acesso que todos nós temos à arte é livre. Quem quer pode usufruir dela.

museus-capitolinos
Assim que você sobre a Cordonata (a escada desenhada por Michelangelo) e chega à imponente praça, é acolhido pela réplica da estátua de equestre de bronze do imperador Marco Aurélio. A original está dentro do museu.

Mas nem sempre foi assim. Reis, nobres, aristocratas e depois ricos burgueses. Quem tinha dinheiro e poder tinha acesso à arte. Então muitos “ricaços” da antiguidade possuíam o seu “museu particular”, com peças de arte que decoravam seus ricos palácios, e até mesmo pequenos espaços que eram fonte de orgulho quando convidavam outros ilustres visitantes em suas residências.

museus-capitolinos-11
Olhem esse teto!

Na Itália e, sobretudo em Roma, ainda temos um fator mais interessante para a produção de arte pública e privada: com o poder dos papas e da igreja católica, todos os grandes artistas de cada época, pelo menos aqueles italianos, contribuíram para as coleções de arte das famílias mais ricas e poderosas. Se vocês já foram à Galleria Nazionale d’Arte Antica, à Galleria Borghese ou à Galleria Doria Pamphili, só para citar alguns exemplos, puderam ver a riqueza das decorações de paredes e tetos com afrescos feitos pelos artistas mais famosos da época. Ou palácios cujas escadas foram feitas por mãos como aquelas de Bernini e Borrimini.

museus-capitolinos-3
Assim que entramos no pátio do museu, damos de cara com pedaços da estátua colossal do imperador Constantino. Ela é considerada uma das obras mais importantes da escultura romana tardo-antiga e foi esculpida entre 313 e 324 d.C.

Mas, voltando a Roma… a arte religiosa foi aquela que em primeiro lugar permitiu que o público gozasse do privilégio da beleza das pinturas e esculturas. E todos sabemos que as igrejas romanas estão cheias de tesouros.

Como nascem os Museus Capitolinos?

Assim, em 1471, Papa Sisto IV doou uma série de objetos de bronze à população de Roma. Entre elas a famosíssima estátua da loba capitolina, a loba da mitologia da fundação de Roma, que amamentou os gêmeos Rômulo e Remo.

museus-capitolinos-roma-8
Ercole del Foro Boario, também conhecido como Ercole Capitolino. Existe outra estátua semelhante, mas com o Hércules portanto uma veste no braço esquerdo. Ela está nos Museus Vaticanos.

A maioria desses objetos tinha sido encontrada durante as escavações das infinitas áreas arqueológicas de Roma. Todos os ricos e poderosos queriam ter objetos antigos nas suas coleções de arte.

museus-capitolinos-roma-7

museus-capitolinos-4

Papa Sisto IV pertencia a uma família poderosíssima, os Della Rovere e é graças a ele que a Capela Sistina foi chamada como é: Sistina vem de Sisto. Mesmo que na verdade a capela só tenha sido terminada pelo papa Júlio II, que na verdade era seu sobrinho.

Apesar da doação ter sido feita em 1471, quando as peças estavam dentro do Palazzo dei Conservatori e na própria Praça do Capitólio, somente em 1734, quando já havia uma enorme quantidade de coleções de arte doadas por outros mecenas, ou de objetos encontrados nas escavações romanas, é que efetivamente o prédio foi aberto ao público, com esse conceito de museu que a gente tem hoje em dia.

museus-capitolinos-roma-9

O acervo do museu e seu terraço panorâmico com bar

O acervo do museu é um dos mais ricos do mundo! Ele está espalhado pelos três prédios da praça do Campidoglio (Palazzo dei Conservatori à direita, Palazzo Nuovo ao centro e Palazzo Senatorio à esquerda) e a quantidade de peças nos depósitos era tão grande, que acabaram abrindo uma filial super eclética, dentro de uma antiga central elétrica: o Museu Centrale Montemartini, no bairro Ostiense. Vale super a pena ir até lá.

museus-capitolinos-12
Cabeça de medusa de Gian Lorenzo Bernini.

Se seu tempo não permitir a visita aos três prédios, concentre a sua visita ao Palazzo dei Conservatori (o prédio à direita).

museus-capitolinos-10
No chão mosaicos antigos originais de uma vila que ficava na Via Nazionale. Foram retirados e colocados aqui. Vocês devem ver a lindeza das cores do pavimento. Aqui na foto não dá para perceber a nitidez das cores.

Nas dezessete salas do andar nobre e na pinacoteca do segundo andar, você vai ficar simplesmente extasiado com o acervo do museu. Dos museus romanos, os Museus Capitolinos são aqueles que possuem a mais importante e ampla coleção de objetos e arte da antiguidade. Ali, por exemplo, na sala da loba capitolina, encontram-se os mosaicos do chão de uma vila romana que ficava onde hoje temos a movimentadíssima via Nazionale. Inteiras paredes cobertas de afrescos, inteiros mosaicos, estátuas magníficas.

museus-capitolinos-5

 

statua-marco-aurelio

Dentro do museu também há a estátua equestre original de Marco Aurélio, que data de 176 d.C. Acho tão emocionante encontrar-se na frente de uma estátua que possui nada mais, nada menos que 1840 anos.

E ao final da visita, poderá se dirigir até o terraço panorâmico, a Terrazza Caffarelli. Ali há um bar-cafeteria, com serviço faça você mesmo na cafeteria, portanto, sem cobrança de couvert, e serviço com couvert e mais caro nas mesinhas do lado externo, no terraço propriamente dito.

museus-capitolinos-15
Não é todo dia que a gente pode ficar de frente para um Caravaggio.

Mesmo que você não consuma nada, usufrua da vista panorâmica maravilhosa que se tem lá de cima. Se o dia for ensolarado, melhor ainda!

museus-capitolinos.17

 

museus-capitolinos-16

Nota: A cafeteria e o terraço também possuem acesso externo, portanto não é necessário visitar os museus para chegar até lá.

Uma pequena curiosidade: casamentos e afins

Ao lado da entrada dos Museus Capitolinos existe uma porta, onde se encontra o salão nobre do primeiro cartório civil de Roma, onde são celebrados os casamentos. Portanto, na parte de manhã vocês verão muitos noivos saindo e entrando na sala nobre do cartório e tirando fotos na praça.

museus-capitolinos-18

Antigamente muita gente também subia até o terraço panorâmico e tirava lindas fotos de lá. Mas há um bom tempo proibiram. Para tirar fotos de cerimônias, é necessário contratar o serviço de bufê da cafeteria.

Museus Capitolinos

Piazza del Campidoglio 1

Site: http://en.museicapitolini.org/

Preço: 14 euros. Para os residentes em Roma custa 12 euros, mas é necessário mostrar um documento comprovando residência em Roma.

Horário: Todos os dias das 9:30 às 19:30, fechado nos dias 1 de janeiro, 1 de maio e 25 de Dezembro. Nos dias 24 e 31/12 fecha às 14h.

A bilheteria fecha uma hora antes do horário de encerramento.

Procurando um hotel em Roma? Reserve agora com o Booking.com



Booking.com

Compre seus ingressos agora e pule a file!

Ingressos para o Coliseu, Museus Vaticanos, Galleria degli Uffizi e inúmeras atrações no mundo todo, sem ter que enfrentar filas.

Para mais ingressos, visite a página de ingressos do Roma Pra Você.

Similar Articles

One thought on “Museus Capitolinos: os museus públicos mais antigos do mundo e seu terraço panorâmico

  1. Olá Luciana, o valor de 14 euros é para todos os museus Capitolinos? Para visitar somente o Palazzo Dei Conservatori paga-se o mesmo valor? Obrigado. Abs

Deixe uma resposta

Top
Close