Início História Carnaval de Veneza: celebração suntuosa e cheia de magia

Carnaval de Veneza: celebração suntuosa e cheia de magia

Publicado em:

O Carnaval de Veneza está entre as festas de carnaval mais suntuosas e famosas do mundo, mesmo para nós, brasileiros, que estamos acostumados a grandes celebrações carnavalescas.

A festa é conhecida pela sua magia e mistério, na atmosfera mágica de Veneza, onde os participantes desfilam com as suas riquíssimas fantasias e mascarados.

Mesmo após terem passado mais de 900 anos desde que se falou pela primeira vez e de modo oficial do evento em um documento, o carnaval de Veneza continua em alta, atraindo foliões e turistas ávidos por belas fotos e pela atmosfera da cidade.

A origem do carnaval de Veneza

O primeiro registro remonta a um documento do Doge Vitale Falier, no ano de 1094.

Nesse documento fala-se de uma festa de diversão para o povo, e é a primeira vez que lhe é dado o nome de carnaval.

A instituição do carnaval de Veneza é uma maneira através da qual o governo da La Serenissima (nome pelo qual Veneza é conhecida a partir do séc. 17), concedesse à população, sobretudo ao povão, alguns dias de festa, dedicados à pura diversão.

Esse princípio já existia na Roma Antiga, onde por alguns dias se subvertiam a ordem, os costumes, a moral e os pudores, assim tanto os cidadãos quando os estrangeiros em visita, poderiam dançar, pular, se esbaldar, como se não houvesse um amanhã.

Graças ao anonimato que as fantasias e as máscaras garantiam, acontecia uma espécie de nivelamento de todas as classes sociais. E os foliões se sentiam livres para fazerem o que quiserem, tanto a nível pessoal, como público. Um exemplo era escarnecer do poder público, da nobreza, das instituições públicas.

Nessa data o governo fechava um olho (ou talvez os dois) para questões de moral e ordem pública.

Mesmo durando pouco tempo, essa subversão dos valores, faziam com que as pessoas pudessem extravasar seus desejos e também frustrações.

Apesar da primeira notícia do carnaval de Veneza ser de 1094, será em 1296 que, pela primeira vez, um documento oficial da República de Veneza o declarará como festa popular oficial.

As máscaras e as fantasias do carnaval de Veneza

Com o fato de um dos pontos forte da famosa festa veneziana ser o anonimato e o uso de máscaras, nasceu muito cedo em Veneza a confecção artesanal de máscaras e também de fantasias.

Nos documentos da cidade há registros do ano 1271 falando de pequenas fábricas onde se confecionavam esses artigos, além também de registro das técnicas de produção, artesãos, escolas e inclusive dos objetos e ferramentas usadas.

Crédito: Shutterstock

Os principais materiais para a confecção das máscaras era o papel machê, o gesso, a gaze e a argila para fazer o molde. Depois que o molde secava, eram realizadas as pinturas e, por fim, eram feitos desenhos ou adicionadas decorações como plumas, paetês, miçangas e bordados.

Os mascareri (artesãos especializados na confecção das máscaras) tornaram-se cada vez mais especializados, criando máscaras exclusivas, ricas e sofisticadas para a nobreza.

A profissão de mascareri tornou-se tão importante, que em 1436, ela foi oficializada em um estatuto do Arquivo do Estado de Veneza.

Fantasias típicas do carnaval de Veneza

Apesar de um dos pontos fortes serem as máscaras, nasceram verdadeiras fantasias típicas que eram a combinação de um certo tipo de máscara, com um certo tipo de traje, formando algo como um “personagem teatral”.

La Baùta maschera ou Larva

A Baùta, também conhecida como Larva (que em latim quer dizer fantasma ou máscara) é uma simples máscara branca que cobre o rosto, mas deixa boca e nariz livres, dando possibilidade de comer ou beber.

La Baùta costume

A Baùta costume é o uso conjunto da máscara com um traje (it.: costume): uma manta de lã escura, típica de Veneza, chamada Tabarro.

Essa fantasia pode ser usada tanto por homens quanto mulheres, mas no passado era prevelentemente masculina.

La Moretta

Uma máscara feminina de forma oval e em veludo. Era uma máscara interessante e também conhecida como “máscara muda”. Para mantê-la apoiada ao rosto, era necessário morder um botão. Dessa maneira quem a portava não podia falar.

Médico da Peste

Uma das máscaras que vemos muito em Veneza é a do Médico da Peste. Apesar de ter virado uma máscara de c arnaval, ela realmente existou com um uso de utilidade pública.

Na Veneza medieval, os médicos que visitam os pacientes infectados com a peste usavam essa máscara com um bico de pássaro para se protegerem do contágio.

No interior do bico era colocado um filtro embebido em sais e ervas aromáticas, o que fazia com que o médico não tivesse que sentir o mau cheiro das vítimas.

Gnaga

Máscara que muitos homens escolhiam quanto queriam se vestir de mulher. Os trajes que a acompanhavam eram de mulher do povo, portanto, com vestidos simples. 

A máscara em si era em forma de focinho de gata, o que fazia com que quem a vestisse, também desse miados e gemidos como se fosse um(a) gato(a).

Rosaura

Rosaura era filha do Pantalone, um dos personagens fixos da Comédia Italiana.

Geralmente os trajes de Rosaura eram um leque rosa e um vestido azul cheio de fitas.

O carnaval de Veneza: evento social e festas

Por um certo lado, nada diferente do que somos acostumados com a comemoração do carnaval no Brasil.

O trabalho, os negócios e a vida de todo dia ficava de lado. As pessoas saiam às ruas para comemorar, havia apresentações de acrobatas, malabaristas, dançarinos, shows com animais exóticos.

Muitas pessoas faziam burlas ou brincadeiras de “mal gosto”, que no carnaval eram toleradas.

A cidade era um dos principais portos ocidentais do comércio com o Oriente, portanto, quem decidia trabalhar nesses dias, além dos produtos corriqueiros, vendia sedas do Oriente, produtos exóticos e especiarias.

Além das festas nas ruas, aconteciam shows às vezes até meio transgressivos em residências, teatros e cafés da cidade.

Nos palácios e suntuosas mansões dos ricos, o Carnaval de Veneza era festejado com prestigiosos bailes de máscaras e festas realmente ricas.

Celebrações especiais do carnaval de Veneza

Existem vários momentos importantes e interessantes no carnaval de Veneza, como desfiles de barcos nos canais, concursos de fantasias, bailes de máscaras. Mas existem pelo menos dois momentos mais do que especiais: a Festa das Marias e o Voo do Anjo

Regatas de barcos

Uma regata de carnaval no Canal Grande. Crédito: Shutterstock

Obviamente, sendo Veneza uma cidade de mar e lagunas, uma boa parte da celebração do carnaval, rambém é ver as regatas de barcos, sobretudo no canal Grande

A Festa das Marias

Uma fila de Marias do ano 2018. Crédito: Shutterstock

Essa é uma festa muito antiga, do qual já se tem registro no século 11.

No dia 2 de Fevereiro, dia da Purificação de Maria, era uso abençoar 12 noivas, em uma cerimônia celebrada na Basílica de São Marcos. As noivas eram escolhidas entre as moças mais pobres de Veneza.

Na ocasião, as famílias ricas da cidade doavam um enxoval às noivas, e o Doge as presenteava com ouro e com jóias preciosas.

Portanto, hoje é feito um cortejo histórico com 12 moças venezianas vestidas em trajes esfarçosos, mas, obviamente sem ouro ou jóias preciosas.

O Voo do Anjo

Uma celebração que começou muito provavelmente na metade do século 16, quando um acobrata turco, subiu até a torre campanária da Basílica de São Marcos e desceu por meio de uma corda presa a um barco.

A apresentação fez tanto sucesso, que passou a fazer parte dos eventos oficiais do carnaval de Veneza. Mesmo que em 1759 um acrobata caísse no meio da praça, para terror do público.

Todos os anos, esse é um dos momentos mais esperados, quando uma jovem (uma das Marias eleitas no ano anterior na Festa das Marias) desce de um cabo de aço em plena Praça São Marcos. O evento acontece no primeiro domingo de carnaval, ao meio-dia.

Delícias culinárias: os doces de carnaval

Aqui na Itália é muito comum cada região ter seus doces típicos de época de carnaval. E não poderia ser diferente com o carnaval de Veneza:

Galani de Veneza. Crédito: Shutterstock

Apesar de não ser um doce típico exclusivo de Veneza, aqui essa iguaria ganhou um nome diferente. O que em vários lugares da Itália é conhecido como frappe ou chiacchiere, em Veneza se chama galani. São doces de massa brisé, fritos (ou às vezes cozidos no forno) e cobertos com açúcar de confeiteiro.

Fritoe do Carnaval de Veneza. Crédito: Shutterstock

Outro doce bem típico são as Fritoe. São bem parecidas com nossos “bolinhos de chuva”, com a diferença que na massa, além da manteiga, também são acrescentadas uvas-passas e pinoli.

Lojas de máscaras venezianas artesanais

Já que falamos tanto do carnaval de Veneza, que tal comprar uma máscara artesanal? Infelizmente, hoje vemos por Veneza muitas máscaras baratas made in China. Mas seria muito bom poder prestigiar os artesãos.

Na minha penúltima viagem a Veneza, eu e meu marido nos presenteamos com uma máscara da loja Ca’ Macana, a mesma que produziu as máscaras do Tom Cruise e da Nicole Kidman para o filme Eyes Wide Shut.

Endereços de lojas de máscaras em Veneza:

Ca’ Macana: Dorsoduro 3172

Ca’ del Sol: S. Zaccaria, Fondamenta dell’Osmarin 4964

Atelier Marega: San Polo 2940/b

La Bauta: Campo San Toma’ 2867

Mais dicas culturais e de viagem:

Veja a seguir serviços essenciais para a sua viagem

  • Seguro Viagem obrigatório para Itália e Europa em geral
A Itália faz parte dos países europeus que exige seguro de viagem com apólice mínima de € 30.000. Faça o seu Real Seguros.
  • Procurando hospedagem em hotel ou apartamento?
Reserve hotéis e apartamentos em qualquer cidade do mundo. Site em português e cotação em reais.
  • Aluguel de carro 
Vai viajar pela Itália, de norte a sul ou pelas colinas da Toscana? A melhor opção de viagem é alugar um carro.  
Luciana Rodrigues
Guia brasileira em Roma e Vaticano. Moradora de Roma há mais de 21 anos. Idealizadora e produtora de conteúdo do Roma Pra Você, para quem quer organizar a sua viagem a Roma em plena autonomia. Seja bem-vindo(a) e prazer em conhecê-lo(a)!

5 COMENTÁRIOS

  1. Já participei de um carnaval de Veneza bem diferenciado: num navio de cruzeiros! Quando trabalhava nesta época era só alegria: máscaras e muita festa. Linda as fantasias históricas e toda a celebração, adoro.

  2. Adorei o post! Tenho muita vontade de conhecer o carnaval de Veneza, quem sabe em breve eu não consiga usar suas dicas e ir pra lá. Obrigada por compartilhar

  3. Eu sempre escuto falar do carnaval de Veneza, mas não fazia ideia de todas estas tradições que fazem parte da festa.

    Adorei que eles fazem um doce típico para a época do carnaval! Além de festejar a comilança também é boa… hehe

    Obrigado por compartilhar!

  4. Uau! Meu sonho passar carnaval em Veneza. E poder viver essa celebração suntuosa e cheia de magia, todo o seu colorido e alegria! adorei o texto!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Dicas Mais Procuradas

- Advertisement -