You are here
Home > Atrações > museus > Museu Palatino: conhecer Roma desde a pré-história

Museu Palatino: conhecer Roma desde a pré-história

Aviso: o Museu está temporariamente fechado para reformas! (Outubro de 2017)

Pequeno, mas extremamente interessante, o Museu Palatino, está localizado dentro do Palatino. Inaugurado no Séc. XIX, seu acervo reúne todos os achados de excavações realizadas na Colina Palatino.

A Colina Palatino é o local onde, segundo a história mitológica da fundação de Roma, a cidade foi fundada por Romulo, primeiro rei de Roma. Fato está que as excavações comprovaram que ali existia um núcleo urbano desde o séc VIII a.C., período paleolítico, conhecido como a Idade da Pedra Lascada. Obrigada, Wikipedia! (risos)

Nos séc. II e I a.C. o local abrigava os “bairros” onde vivia a aristocracia romana. Até que na época republicana ou época augustea, a Colina passou a ser o local da residência do imperador. E depois de Augusto ali também residiram Nero (que depois construiu a Domus Aurea na colina que hoje localiza-se praticamente ao lado da estação do metrô de frente para o Coliseu; Colle Opio), Domiciano, Adriano e Septímio Severo.


Acervo do Andar Térreo do Museu Palatino

No andar térreo encontram-se vestígios da história do Palatino durante a pré-história, durante a proto-história  (Séc X ao séc VII a.C.) e das épocas arcaicas e republicana (Séc VI ao séc I a.C.). Considerando que Roma foi fundada em 753 a.C., o Palatino já existia antes da fundação da cidade. Fiquei muito fascinada em voltar no tempo. Sabe como é pisar num lugar que existe desde sempre? Que foi habitado pelo menos antes do séc X antes de Cristo? Essa é uma experiência muito legal. Tenho uma amiga que é paleontóloga, e sempre que faço esses passeios que contam tempos remotos, lembro dela! Mas também do meu irmão e de alguns amigos que são formados em história, como a Cris do blog Sol de Barcelona.


Acervo do Primeiro Andar do Museu Palatino

Salas que retratam o período de Augusto, o período de Nero, o período da dinastia Claudia e uma sala com algumas decorações dos palácios imperiais, com esculturas originais e também cópias em estilo grego e romano.


Mas, onde fica o Museu Palatino?

O Museu Palatino fica em uma posição privilegiada, no alto da Colina Palatino, e praticamente está cercado de mirantes de onde podemos ver a cidade de Roma do alto, como, por exemplo, a área do Circo Máximo. Digamos que se você começar a sua visita pelo Fórum Romano, essa parte será visitada mais para a parte final do seu passeio. Pode ser um bom momento para dar uma descansada, porque o Museu Palatino possui dois “mini-cinemas” contando a história do local, e pelo menos em um deles há (poucos) lugares para sentar.

Ele fica mais perto do acesso pela Via di San Gregório, mas geralmente fazemos o percurso Fórum Romano e Palatino, entrando pela Via Sacra, então essa parte da área arqueológica fica reservada mais para a parte final da visita. Saiba que esse é o único ponto de refúgio completamente coberto e climatizado (ar condicionado no verão e aquecimento no inverno) dentro de toda a área arqueológica. Tenha isso em mente!

O museu está cercado por maravilhosos mirantes onde ver Roma do alto. Olhem que vista linda:

Não foi à toa que os ricos e potentes da época insediaram-se aqui. Nos arredores do Museu Palatino é possível alcançar alguns mirantes com vistas maravilhosas de Roma. Dá pra ver o Circo Máximo, o Trastevere do outro lado do Tibre, o Altar da Pátria e até a Colina Gianicolo. Um daqueles momentos que nem Mastercard paga!


Vamos ver um pouco do acervo do museu

A pré e proto história

O acervo do museu é muito bem organizado e, visualmente, ele é bem bonitinho. Não sei se passou por alguma reforma recente, mas, podemos tirar o chapéu para o curador.

Na parte inicial, que conta a história remotíssima do território local, encontram-se algumas maquetes que reproduzem as famosas “Capanne del Palatino”, ou seja, em excavações realizadas em 1948 foram encontrados os fundos de três cabanas, que datam do séc VIII a.C., justamente o período no qual Roma foi fundada.

Não viaje para a Itália sem um Seguro Viagem

Compare os preços e compre o seu na Real Seguros  parcelado em até 12 vezes no cartão de crédito. Page com boleto bancário e ganhe 5% de desconto.

Existe uma quantidade considerável de restos de vasos, ânforas, peças de metal e todo o tipo de objetos encontrados durante milhares de excavações realizadas no local. Veja bem: parece meio inacreditável estar de frente para objetos que possuem nada mais nada menos do que quase trinta séculos!


As coleções de estátuas gregas e romanas

Muito Interessante! Uma frase do meu curso de alemão poderia ilustrar bem o conceito da escultura antiga. Visitas a museus e alguma leitura me fizeram compreender que essas estátuas “tesudas” eram o ideal de beleza. Muito provavelmente os personagens deveriam estar bem longe dessa beleza divinizada.

Essas duas estátuas pertencem ao templo das virgens vestais que encontra-se no Fórum Romano. Felizmente elas estão inteiras e com suas cabeças no lugar. Algumas das estátuas do fórum possuem somente o dorso e os membros inferiores intatos.


As Vilas imperiais, Os templos e suas riquíssimas decorações

Outro ponto alto do Museu Palatino são as decoração das vilas e templos romanos. Há vasos, estátuas, mas a parte que mais chamou a minha atenção foram os afrescos, as pequenas decorações feitas em marfim e ouro, e também o quadro dos mármores.

Esse afresco é da casa que o Imperador Nero havia construído no Palatino. Não é da Domus Aurea, sua residência que ficava fora do Palatino, no Colle Oppio.

Olhem que belas essas máscaras e bailarinas em marfim.

Esse quadro é muito legal: ele possui amostras com todos os tipos de mármores usados nas residências e templos do Palatino (e Fórum Romano). Ao lado dele há outro quadro mostrando quais eram as cidades e localidades do mundo antigo que forneciam mármores prestigiosos para Roma.


Os cineminhas áudiovisuais do Museu Palatino

Há três espaços áudiovisuais dentro do Museu Palatino. O primeiro mostra e explica os primeiros núcleos urbanos do séc VII-VIII a.C.

O segundo espaço áudiovisual do Museu Palatino, que possui alguns lugares para sentar (e foi um ótimo descanso para as pernas. ufa!) tem ótimas imagens aéreas do Coliseu, Fórum Romano e Palatino. Esse breve filme (dura menos de dez minutos) mostra de forma bem romanceada a ascensão do primeiro imperador romano: Augusto. E conta também um pouco sobre outros imperadores como Carlos Magno e Napoleão Bonaparte.

museu-palatino-em-roma-7

A foto acima não é do filme, mas, de uma das gravuras que mostra como era no Palatino durante a época imperial. O áudiovisual explica o aumento da população no local.


Conclusão

O Museu Palatino entrou para a minha listinha dos museus que amo em Roma. Ele está incluído na entrada para o Fórum Romano e Palatino, e pode ser uma das atrações às quais o Roma Pass dá direito. Acho que uma visita vale a pena para entender todas as ruínas que a gente vê no local, mas, sobretudo, pode ser um bom ponto para descansar. Porque, vamos dizer a verdade: visitar o Fórum Romano e o Palatino requer preparação física.


Veja a seguir serviços essenciais para a sua viagem


  • Seguro Viagem obrigatório para Itália e Europa em geral
A Itália faz parte dos países europeus que exigem seguro de viagem com apólice mínima de € 30.000. Faça o seu com a Real Seguros. FAÇA COTAÇÃO AGORA E GANHE 10% DE DESCONTO
  • Procurando hospedagem em hotel ou apartamento?
Reserve hotéis e apartamentos em qualquer cidade do mundo. Site em português e cotação em Reais. BUSCAR HOTEL
  • Ingressos Fura-Fila para o Coliseu
Se você não quiser perder preciosas horas da sua viagem em filas, reserve aqui o bilhete para o Coliseu, Fórum Romano e Palatino. COMPRAR INGRESSO COLISEU
  • Evite as filas quilométricas dos Museus do Vaticano
Quer evitar filas que dobram o quarteirão? Então a melhor coisa a fazer para ver a Capela Sistina, é comprar seu ingresso antecipado. COMPRAR INGRESSO VATICANO

Similar Articles

11 thoughts on “Museu Palatino: conhecer Roma desde a pré-história

    1. Atualmente é possível visitá-lo somente comprando um passe que engloba o Coliseu e custa 18 euros.
      Abs,
      Luciana

  1. Pena não ter conhecido seu blog antes .andei todo o Palatino e Foro Imperial em pleno calor de julho e não sabia do museu e na verdade nem me lembro de ver indicações

    1. Que pena mesmo porque o museu, além de ser fantástico; é uma mão na roda para proteger-se um pouco do calor.

  2. Olá!!!
    Voce sabe me dizer se tem que pagar para entrar no Museu Paltino? se sim, quanto?
    Estou fazendo meu roteiro e o blog tem me ajudado muito!!!!
    Muito obrigada!

    1. Ele está dentro do Palatino, portanto, incluido no bilhete de entrada cumulativo do Coliseu + Forum Romani + Palatino. Abraço e boa viagem.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Top