You are here
Home > Atrações > A Galleria Borghese e a suprema contemplação da beleza

A Galleria Borghese e a suprema contemplação da beleza

A Galleria Borghese é um dos museus de arte mais importantes da Itália. Na minha modesta opinião é um dos cinco mais importantes de Roma. E apesar do seu pequeno tamanho, situado em uma antiga mansão de dois andares que pertenceu à rica e poderosa família Borghese, o seu concentrado de obras-primas de valor inestimável faz dele um museu que deve ser visitado por todos os amantes da arte e da beleza.

A Galleria está situada dentro da Villa Borghese, um dos maiores parques verdes de Roma. Só o parque em si já é uma rica fonte de atrações: museus dentro e nos imediatos arredores, jardim zoológico, teatro shakesperiano, jardins para piqueniques, fontes, estátuas e até um cinema  exclusivamente para crianças.

galleria-borghese-5
A beleza está em todos os lugares: olhem esse teto…

Mas a jóia mais rara da Villa Borghese é a Galleria Borghese. Em uma cidade com grandes museus como os Capitolinos, ou os vizinhos Museus Vaticanos _os quais atraem uma quantidade simplesmente incontável de visitantes todos os dias_ fica até difícil acreditar que em um espaço tão pequeno existam tantas obras de arte importantes.

O que faz da Galleria Borghese um museu assim tão especial?

Se pudesse resumir de maneira muito sucinta o que faz da Galleria Borghese um museu assim tão especial, diria que é a feliz combinação entre as obras de arte ali expostas, mas também o riquíssimo ambiente que as circunda. Saiba também que importantes peças do Museu do Louvre faziam parte da coleção de arte da Galleria Borghese.

galleria-borghese-6

O prédio era um palácio onde viveram muitos herdeiros de uma das mais ricas e poderosas famílias italianas de todos os tempos, e que ainda tem herdeiros até hoje. Portanto, enquanto contemplamos as obras de arte podemos também imaginar como era viver em meio a tanto luxo e riqueza.

Andar térreo: ambiente dedicado às esculturas

O esplendor já começa assim que subimos alguns degraus e alcançamos o salão de entrada,

E cada ambiente pelo qual passamos nos deleita tanto com outras obras quanto com ambiente ricamente decorados. Vocês ficarão pasmos com os afrescos que decoram o teto de cada uma das salas.

galleria-borghese-11
A um certo ponto a gente não sabe mais para onde olhar: pra escultura? pro teto? pro chão? pro quadro? Tudo simplesmente ma-ra-vi-lho-so!

galleria-borghese-12

Na sala número 1 a protagonista é a escultura de Pauline Bonaparte Borghese, representada como Venus Victrix. A estátua nua (1805-1808) de Antonio Canova foi tema de muitos escândalos. Pauline era irmã de Napoleão Bonaparte, e após a viuvez, se casou com Camillo Borghese. Um casamento cheio de infidelidades, e Pauline sempre afirmou que foi ela mesma a pousar nua para a sua própria escultura. Um verdadeiro escândalo numa época em que as prostitutas eram as únicas mulheres que geralmente pousavam nuas para os artistas.

galleria-borghese-8

galleria-borghese-9

Em seguida é a vez de visitar três salas como três esplêndidas estátuas de Bernini: o Davi (1623-1624), Apolo e Dafne (1622-1625) e uma das esculturas mais famosas e importantes da arte mundial: o Rapto de Proserpina (1621-1622). Proserpina e Plutão na mitologia romana, Perséfone e Hades na mitologia grega.

rapto-de-persefone-galleria-borghese

galleria-borghese-4
O Rapto de Perséfone

É impossível não ficar boquiaberto diante de tanta delicadeza, beleza e perfeição. Principalmente em um dos detalhes que faz dela uma das mais famosas esculturas de Bernini: os dedos de Plutão que comprimem a coxa de Perséfone, dando a impressão que não estamos vendo uma escultura de mármore, mas a perna de um ser humano.

Na quinta sala se encontra a estátua do hermafrodito, cópia romana (séc. II d.C.) de uma estátua de bronze que atualmente se encontra no Museu do Louvre, em Paris. A estátua foi encontrada nas escavações para construir a igreja de Santa Maria della Vittoria (que hoje em dia também possui uma estátua de Bernini: a êxtase de Santa Teresa D’Avila). Bernini a restaurou em 1620 esculpindo o colchão no qual o hermafrodita dorme.

Na sexta sala encontra-se mais uma estátua dos Berninis: GianLorenzo e seu pai Pietro, aquela de Enéias e Anquises, esculpida entre 1618 e 1620.

galleria-borghese-7
Enéias e Anquises

Ao centro da sétima sala está posicionada a escultura Sátiro em cima de um golfinho, que na verdade é uma reelaboração feita no séc XVI de um busto do séc. I d.C.

A oitava e última sala também hospeda na sua parte central uma reelaboração de uma escultura antiga: o Sátiro dançante, escultura encontrada em uma escavação no séc XVI e restaurada no séc XVIII. Mas essa sala é conhecida sobretudo por ser a “sala de Caravaggio”. Nas paredes estão pendurados seis dos doze quadros de Caravaggio de posse da família Borghese: Rapaz com cesto de frutas, Autorretrato como Baco ou Baco enfermo, São Jerônimo, Nossa Senhora dos Palafreneiros, São João Batista e Davi com a cabeça de Golias.

galleria-borghese-14
Autorretrato como Baco ou Baco enfermo, de Caravaggio

Depois de ver todas essas esculturas chegou a hora de visitar a pinacoteca no primeiro andar:

Segundo andar: a pinacoteca

A pinacoteca é distribuída em doze salas e, como no andar térreo, aqui todos os ambientes também são ricamente decorados.

A sala 9 pode ser considerada uma das mais ricas da pinacoteca porque ali estão quadros de grandes mestres umbros e toscanos do renascimento italiano: Perugino, Andrea Del Sarto, Pinturicchio e Rafael Sanzio.

galleria-borghese-3

Todas as salas da pinacoteca são divididas por temas, como por exemplo a sala 11, dedicada à pintura ferrarese do séc XVI. Ferrara é uma das cidades mais ricas da Emilia-Romagna.

galleria-borghese-15

Na sala 14 há uma exposição de esculturas “menores” de Bernini, ou seja um busto do Papa Paolo V (Borghese), dois bustos do cardeal Scipione Borghese e a Cabra Amalteia. Na sala também encontram-se três quadros pintados por Bernini: Retrato de um jovem, Autorretrato na maturidade e Autorretrato na juventude.

galleria-borghese-2
Para quem nunca soube ou imaginou que existisse um Bernini pintor, aqui estão seus quadros.

Algumas curiosidades e comentários

Em 1807 Napoleão Bonaparte comprou um enorme acervo da coleção arqueológica que pertencia à família Borghese. Estima-se que em tudo foram 300 peças. Por isso algumas esculturas que se encontravam na Galleria Borghese hoje podem ser vistas no Museu do Louvre como o Hermafrodita Dormindo.

Muitas esculturas retratam temas da Mitologia Grega e Romana, portanto, para uma visita completa aconselho o curso que eu fiz em 2013: Curso de Mitologia Greco-Romana na Galleria Borghese, com a Professora Luciene Felix Lamy. Fiz parte da turma inaugural e nas duas visitas posteriores que fiz à galeria, levei comigo a apostila do curso. Foi uma experiência muito enriquecedora. Leia sobre o curso aqui e assista o vídeo do curso aqui.

Aqui no post narrei somente algumas esculturas e quadros de cada ambiente. Você pode visitar o site e conhecer o conteúdo de cada uma das salas.

Galleria Borghese

Endereço: Piazzale Scipione Borghese V (fica na parte da Villa Borghese mais próxima à Via Veneto).

Site: http://galleriaborghese.beniculturali.it/

Como chegar: metrô linha A. Descer na parada Spagna, seguir a seta que indica direção Via Veneto. Ou descer na parada Barberini e subir toda a Via Veneto, atravessar a Porta Pinciana, entrar na Villa Borghese e seguir indicações para a Galleria Borghese.

Ingressos: os ingressos são vendidos em lotes de 2 horas. Se quiser ficar mais de 2 horas é necessário comprar outro ingresso, sair do museu e entrar novamente. Os ingressos são vendidos somente com antecedência e entrada à 9, 11, 13, 15, 15. Site para reservas: http://www.tosc.it/

Preço: 11 euros. A Galleria Borghese está incluída no Roma Pass.

Desde 2015 também é possível visitar o depósito das 15 às 16 e das 16 às 17h. No depósito se encontram todas as obras de arte que não estão expostas na Galleria, mas que precisam de cuidado e conservação permanente. Custo adicional: 2 euros.

Importante: não é permitido entrar com bolsas (pequenas ou grandes), mochilas e malas, tendo que deixar tudo no guarda-volumes. Mas é possível levar consigo celulares e máquinas fotográficas. Só é possível tirar fotos sem flash.

galleria-borghese-16

Conselho: chegue meia hora antes para ir à bilheteria e trocar seu voucher (da compra antecipada on-line) pelo ingresso e para deixar tudo no guarda-volumes.

Esse post faz parte da blogagem coletiva durante a #MuseumWeek2016 e foi promovida pelos blogueiros da RBBV (Rede Brasileira de Blogueiros de Viagem). Para conhecer outros museus no mundo, clique na lista a seguir:

Temas Gerais:

Casas-museus: a vida cotidiana de gente muito especial | 5 museus interativos ao redor do mundo

Museus na Europa:

Alemanha: Museu de Automóveis na AlemanhaBerlim: Ilha dos Museus | Berlim: 5 museus inusitados em Berlim | Berlim: Museu do Holocausto | Sofia: Museu Nacional da História Militar | Stuttgart: Museu Mercedes-Benz | Zagreb: Museu Croata de Arte Primitiva | Santillana del Mar (Espanha): Museo de Altamira | Paris: Museu d’Orsay | Paris: Centre Pompidou | Paris: Louvre | Meudon: Musée Rodin | Paris: Museu do Louvre X Museu d’Orsay | Atenas: Museu de Atenas | Amsterdam: Sex Museum | Budapeste: Museu do Terror | Dublin: 4 museus gratuitos em Dublin | Florença: Palazzo Pitti | Florença: Corredor Vasariano da Galleria degli Uffizi | Milão: Pinacoteca de Brera | Roma: Galleria Borghese | Roma: Museus Vaticanos | Cracóvia: Campos de concentração Auschwitz-Birkenau | Londres: Madame Tussauds | Londres: British Museum | Londres: Victoria and Albert Museum | Praga: Museu do Comunismo | São Petersburgo: Hermitage Museum | Martigny (Suíça): Fondation GianaddaIstambul: Museu de Arte Turca e Islâmica | Paris: Antigo Egito no Museu do Louvre | Dachau: Visitando o Campo de Concentração em Dachau | Sevilla: Museo de Artes y Costumbres Populares de Sevilla | Londres: Museu of London | São Petersburgo: Museu da Vodka | Estocolmo: Museu Vasa de Estocolmo no Museum Week 2016

Museus no Brasil e América do Sul

Brumadinho (MG): Museu Inhotim | Petrópolis (RJ): Museu Imperial | Rio de Janeiro: Museu do Amanhã | Rio de Janeiro: Museu Nacional de Belas Artes | São Paulo: Museu do Futebol | Recife: Museu do Frevo | São Paulo: Museu Palácio dos Bandeirantes | Porto Alegre: Fundação Iberê Camargo | Rio de Janeiro: Museu da República | Brasília: CCBB | São Paulo: Museu Casa Guilherme de Almeida | Porto Alegre: Museu de Ciências e Tecnologia da PUC-RS | Porto Alegre: Museu Julio de Castilhos | Curitiba: Museu Oscar Niemeyer (Museu do Olho) | São Paulo: Museu de Zoologia da USP | São Paulo: Museu Catavento – Espaço Cultural da Ciência | Santiago (Chile): Museo Chileno de Arte Precolombino | Lima (Peru): Museu da Inquisição | Brasil: 9 museus no Brasil | Alcântara (MA): Museu Histórico de Alcântara

América do Norte: EUA e México

Atlanta (Georgia): Fernbank Museum of Natural HistoryMemphis (Tennessee): Graceland | Austin (Texas): Bibliotecas e Museus presidenciais nos EUA, com foco para o Lyndon Johnson Presidential Library and Museum | Washington (DC): Museu do Ar e Espaço | San Diego (Califórnia): Museus no Balboa Park | Los Angeles: The Broad MuseumAnchorage (Alaska): Museu de Anchorage | San Francisco (Califórnia): Melhores Museus de San Francisco | Cidade do México (México): Museu Frida Kahlo | Cidade do México: Museu Soumaya

Museus na Ásia

Xi’an (China): Museu Qin e os Guerreiros de TerracotaHo Chi Minh (Vietnã): Museu da Guerra (War Remnants Museum) | Inuyama (Japão): Museu Meijimura

Museus na Oceania

Sydney (Austrália): Museu de Arte Contemporânea

42 thoughts on “A Galleria Borghese e a suprema contemplação da beleza

    1. Nini, devo confessar que não sou uma ótima fotógrafa. Acho que ao vivo é infinitamente mais bonita. Beijos e obrigada por comentar.

    1. Muitos dias ou muitas viagens a Roma. Cada vez dá para descobrir algo novo e sensacional. Beijos e obrigada por comentar.

    1. Realmente é algo difícil de descrever. Acho que todos deveriam ir lá e ver com os próprios olhos. Obrigada por comentar 🙂

  1. Ei!!
    Maravilhoso!Mandou muito bem em compartilhar as informações sobre a Galleria Borghese. Certamente da próxima irei visitá-la. Incrível a nua de Canova.

    1. Obrigada, amiga! Realmente esse espaço é um desbunde, tanto pelas obras quanto pelo ambiente em si. Beijossssssss

    1. Querida, quanta gentileza! Nem sou lá uma grande fotógrafa, o que me faz compreender que realmente o lugar tem todo o mérito pela beleza. Uma beijoca, Lu

  2. Lu, morri!!! Na universidade, tivemos aulas sobre ele durante quase um mês. Lembro que a prof mostrava os slides e eu babava de vontade de conhecer. Agora com o seu post, então…. E muito bom saber que ele não é lotado. beijão

    1. Só podem entrar no máximo 360 pessoas por turno. Durante a semana fica bem tranquilo. Acho que você vai adorar! Beijos e obrigada por comentar. Beijo.

  3. Eu não gostei muito de Roma – da cidade, em si. Mas inegável que ela tem tanta coisa a ser desvendada. Eu já tinha ouvido falar da Galleria Borghese, mas infelizmente não consegui incluir nos meus dias por lá. Ficam para a próxima vez. Já quero voltar!

    1. Quem sabe da próxima vez você não curte mais? Há muitas coisas legais, alternativas e modernas acontecendo também. Beijo e obrigada por comentar, Lu

  4. Bom dia,

    Li em algum lugar, que caso queira usar o Roma Pass para entrar na Galeria Borghese, é preciso telefonar para lá para confirmar. Procede tal informação?

    1. Procede, porque a Galleria Borghese é um museu que só se tem acesso com reserva antecipada: 2 horas para cada visitante.

  5. Que post excelente! Não ia incluir a Galeria em minha viagem á Roma, mas depois desse post sou obrigada a incluir! Você acha que pra uma viagem em novembro é preciso comprar com antecedência o ingresso?? Se eu comprar o ingresso antecipado pelo site também tenho que ligar pra lá pra confirmar a reserva??

  6. Parabéns pelo blog! Excelente! Como funciona a visita gratuita no primeiro domingo do mês? É necessário fazer a reserva antes, e essa reserva é só por telefone? Obrigada!

    1. Eu tentei fazer on-line e não finalizada a operação
      Sim, ela é só por telefone e deve ser feita pelo menos 2-3 semanas antes. Talvez em Julho-Agosto (alto verão), a antecedência seja menor.

  7. Olá! Lindo lugar, mas pretendo adquirir o Roma Pass. No site de reserva da Galeria Borghese diz o seguinte “Qualquer pessoa que pretenda utilizar o Passe de Roma tem de reservar bilhetes pelo telefone 06 32810 e recolhê-lo na bilheteira do museu dentro de 30 minutos antes da entrada escolhida”. É isso mesmo, só reserva por telefone? Não tem alguma outra maneira? Obg!

    1. Não! Tem que ser por telefone mesmo! Mas você pode pedir ao pessoal do seu hotel para fazer esse favor.
      Abraços,
      Luciana

Deixe uma resposta

Top