You are here
Home > História > 8/9/1960: Roma, capital dos primeiros jogos paralímpicos da história

8/9/1960: Roma, capital dos primeiros jogos paralímpicos da história

Em 1955 Roma bateu Lausanne e ganhou o direito de hospedar os jogos olímpicos de 1960. E já em 1958, Giulio Andreotti, então presidente do comitê organizador, decidiu hospedar também atletas e heróis com histórias de superação. Assim nasceram os Primeiros Jogos Paralímpicos oficiais da história.

Quando Roma ganhou a candidatura às olimpíadas de 1960, a Itália ainda estava se reerguendo da segunda guerra mundial. O país tinha pressa de se reconstruir, se reiventar, tinha pressa de virar a página e, sobretudo, nesse período a Itália estava se aproximando ao boom econômico dos anos 60.

foro-italico-roma-10
Estádio do Tênis: construído durante a ditadura de Mussolini e de pé até os dias de hoje.

Após vinte anos de ditadura fascista (dos anos 20 aos anos 40) e dez anos para colocar o país novamente de pé, um evento esportivo mundial de excelência seria a chance de realmente mostrar que a Itália havia mudado. Mudado para melhor.

As décadas de 50 e 60 também testemunharam a conclusão das obras públicas faraônicas iniciadas sob a ditadura de Mussolini, e muitas delas (grandes complexos esportivos e arquitetônicos para a juventude fascista), na verdade seriam aproveitadas para as Olimpíadas de 1960.

O início de tudo: os jogos de Stoke Mandeville

Em 1955, Sir Ludwig Guttmann, médico neurologista e treinador esportivo alemão naturalizado inglês, decidiu criar uma competição oficial para atletas com deficiências físicas.

Os primeiros jogos esportivos contavam com um grande número de militares que haviam retornado da segunda guerra mundial com graves mutilações. Esses jogos ganharam o nome de Jogos de Stoke Mandeville, nome do centro de reabilitação britânico do Stoke Mandeville Hospital, onde os primeiros atletas paralímpicos treinavam. Stoke Mandeville também é o nome de uma cidade do condado de Buckinghamshire.

roma-jogos-paralimpicos-1960-1
Jogos de Stoke Mandeville. Anos 50. Competição de basquete entre Holanda e EUA. Crédito: Getty Images.

Em 1956 o médico italiano Antonio Maglio, pioneiro no tratamento e terapia de reabilitação, foi encontrar pessoalmente Guttman e levou os primeiros paratletas italianos para competir nos jogos de Stoke Mandeville.

Em 1957, Guttmann e Maglio organizaram a primeira competição de esgrima para atletas cadeirantes hospedada em Ostia, no litoral romano.

Assim, a partir de 1958 os dois médicos pensaram em aumentar a competição e transferir os jogos de Stoke Mandeville para Roma. Com isso, Maglio convenceu o comitê olímpico e entidades estatais como o INAIL (Istituto Nazionale per l’Infortunio sul Lavoro, Instituto Nacional para os Acidentes de Trabalho) a apoiar os primeiros jogos paralímpicos do mundo, imediatamente após o término das olimpíadas de 1960.

Superação atlética, mas muitas dificuldades e barreiras arquitetônicas

Como primeiro jogo paralímpico da história, os atletas foram colocados em alojamentos que não tinham a mínima condição de acolher pessoas com limitações físicas. Por exemplo: ausência de rampas e de portas mais largas ou até assentos sanitários.

666d847c828e998e61ed8b240dbf8844

Foi fundamental a ajuda do exército italiano, ao qual foi confiado o transporte dos atletas, que inclusive eram colocados em macas ou levados no colo pelos soldados italianos, desde o carro até os seus alojamentos.

Roma 1960: o desfile dos atletas e as medalhas italianas

No dia 8 de setembro de 1960, 400 atletas cadeirantes desfilaram no Estádio dell’Acquacetosa. Representavam 23 países e havia 5000 espectadores.

A Itália apresentou a maior delegação e 27 dos seus atletas (24 homens e 3 mulheres) conquistaram muitas medalhas: 28 de ouro, 30 de prata e 24 de bronze.

roma-jogos-paralimpicos-1960-3

Uma das recordistas em medalhas foi Maria Scuti que ganhou 5 medalhas de ouro em lançamentos e arremessos, 1 medalha de prata na natação, 1 medalha de prata no tênis e 2 medalhas de bronze também em lançamentos e arremessos.

Algumas das primeiras modalidades esportivas dos jogos paraolímpicos foram a sinuca, lançamentos e arremessos, esgrima, basquete, ping-pong e tiro com arco.

De 1960 em diante todos os jogos olímpicos, começaram a hospedar também os jogos paralímpicos, que deixaram definitivamente para trás o nome de Jogos de Stoke Mandeville.

Somente em 1984, graças à insistência de Antonio Maglio e do Comitê Paralímpico Internacional, foi reconhecido a Roma o status de cidade-mãe dos jogos paralímpicos.

Fontes: AbilityChannel e Wikipedia.

[/su_box]

Veja a seguir serviços essenciais para a sua viagem


  • Seguro Viagem obrigatório para Itália e Europa em geral
A Itália faz parte dos países europeus que exigem seguro de viagem com apólice mínima de € 30.000. Faça o seu com a Real Seguros. FAÇA COTAÇÃO AGORA E GANHE 10% DE DESCONTO
  • Procurando hospedagem em hotel ou apartamento?
Reserve hotéis e apartamentos em qualquer cidade do mundo. Site em português e cotação em Reais. BUSCAR HOTEL
  • Ingressos Fura-Fila para o Coliseu
Se você não quiser perder preciosas horas da sua viagem em filas, reserve aqui o bilhete para o Coliseu, Fórum Romano e Palatino. COMPRAR INGRESSO COLISEU
  • Evite as filas quilométricas dos Museus do Vaticano
Quer evitar filas que dobram o quarteirão? Então a melhor coisa a fazer para ver a Capela Sistina, é comprar seu ingresso antecipado. COMPRAR INGRESSO VATICANO

Similar Articles

2 thoughts on “8/9/1960: Roma, capital dos primeiros jogos paralímpicos da história

  1. Excelente reportagem, Luciana! Seu site é realmente ótimo, não apenas para turistas, mas para a cultura geral sobre Roma!

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Top