Início Dicas práticas Mapa da Itália para organizar a sua viagem

Mapa da Itália para organizar a sua viagem

Publicado em:

Com vinte regiões, entender o mapa da Itália e as suas principais cidades é elementar para poder organizar a sua viagem com sucesso.

Sendo a Itália um país bem pequeno comparado com o Brasil, é possível ir de centro ao norte, do norte ao noroeste e até de norte a sul em poucas horas.

Milagre? Não! Além das curtas distâncias a Itália possui uma malha ferroviária com trens de alta velocidade, o que permite efetivamente viajar em várias regiões diferentes, se observamos o mapa da Itália.

Leia também:

Além dos trens-bala, outra vantagem para conhecer as principais cidades da Itália, é poder contar com ótimas autoestradas e também com aeroportos bem funcionais em todas as regiões.

Então vamos ver o mapa da Itália, para entender como é o país de norte a sul.

Não perca seu precioso tempo em filas enormes!

Ingresso fura-filas para o Coliseu

Ingresso fura-filas para a Capela Sistina

Norte, Centro e Sul para entendermos bem o mapa da Itália

No Brasil, estamos acostumados em falar das macrorregiões (norte, sul, leste e oeste) e também das suas coordenadas derivadas (por exemplo: sudeste e nordeste).

No país da bota, geralmente a ideia primária é norte, sul e centro. Não nos preocupamos muito em pensar nas coordenadas secundárias como nordeste ou noroeste, ou sudeste e sudoeste.

Exceto, claro, em estudos de geografia política e economia regional, uma vez que o norte da Itália é muito mais rico e produtivo do que o sul.

O norte no mapa da Itália

O norte da Itália, compreende estados, ou como se diz aqui: regiões. No nordeste estão: Vêneto (capital: Veneza), Friuli Venezia-Giulia (capital: Trieste), Trentino Alto Adige (capital: Bolzano) e Emilia-Romagna (capital: Bolonha).

Já no noroeste se encontram: a Lombardia (capital: Milão), Liguria (capital: Gênova), Vale d’Aosta (capital: Aosta) e Piemonte (capital: Torino)

Vêneto

O Vêneto é uma região da Itália que conta com cerca de 5 milhões de habitantes. A sua capital é a majestosa cidade de Veneza, também conhecida como “La Serenissima”.

Além de Veneza, nessa região existem muitas cidades absolutamente graciosas, e vale a pena fazer um itinerário somente pela região.

Lá ficam Verona, a cidade dos apaixonadíssimos Romeu e Julieta, e também a arena de Verona, uma antiga arena da época do império romano e que, restaurada, hoje é utilizada para shows e concertos de música clássica, sobretudo no verão.

Outra opção é visitar a mágica Pádua, a cidade de Santo Antônio de Pádua, onde além da belíssima basílica, também há a Capela degli Scrovegni, uma das obras-primas do Giotto.

Uma cidade que talvez não faça muito parte do roteiro dos brasileiros, que vale muito a pena, é Treviso, que também possui charmosos canais.

Friuli Venezia-Giulia

O Friuli Venezia-Giulia é uma das regiões mais verdes e com percursos naturais da Itália.

Ao observar bem o mapa da Itália, você verá que esse estado faz fronteira com a Áustria e com a Eslovênia.

A capital é a monumental cidade de Trieste, outrora pertencente ao império austro-húngaro e conhecida como a pátria do café.

Outra cidade bem pequenina, mas interessante do ponto de vista gastronômico, é San Daniele del Friuli, a terra do presunto cru San Daniele. Na cidadezinha há vários percursos gastronômicos com cardápios temáticos com o famoso presunto e também a possibilidade de visitar fábricas e comprar o presunto diretamente no produtor.

Trentino-Alto Adige

Conhecido simplesmente como Trentino, observando o mapa da Itália; é a região mais à norte da Itália e faz fronteira com a Suíça e com a Áustria.

Muito conhecida pelas suas montanhas, lagos e muito verde, é a meta turística mais famosa da Itália para os amantes do esqui e dos esportes de neve. Mas no verão também oferece várias opções de atividades ao ar livre como trilhas para caminhadas e banhos nos lagos.

Suas cidades mais famosas são Trento, Bolzano, além também das cadeias montuosas das Dolomitas.

Aqui aconteceu um dos eventos mais importantes da história mundial: o famoso concílio de Trento, que durou de 1545 a 1563, cujo objetivo era contrastar a reforma protestante iniciada por Martin Lutero.

Devido à sua fronteira com a Suíça e a ter pertencido ao império austro-húngaro, o italiano e o alemão são as línguas oficiais, mas em muitas partes o que predomina é o alemão.

Para os amantes dos mercadinhos de natal, saibam que o Trentino é famoso.

Devido a sua fronteira e proximidade com a Áustria, no Trentino se consomem os pratos típicos de origem germânica como o strudel e o chucrute. A região também é muito famosa pela produção de um embutido de carne de porco muito gosto e aromático, o speck, e pelos vinhos como o Muller-Thurgau, o Pinot Branco e o Gerwuztraminer.

Emilia-Romagna

A Emilia Romagna é uma das regiões mais ricas da Itália, tanto economicamente, quanto historica e gastronomicamente.

Grande parte das comidas e produtos mais saborosos e famosos que comemos mundo afora, provêm desse estado italiano: o ragù (que conhecemos como molho à bolonhesa), a lasanha, o tortellini, cappelletti e outras massas recheadas, além do presunto de parma, do queijo parmesão e do vinagre balsâmico.

Apesar de a capital da região ser Bolonha (onde nasceu a universidade mais antiga da Europa), a Emilia-Romagna possui muitíssimas cidades famosas e preciosas como Parma, Modena e Ravenna.

Além das suas doces colinas, aqui também há muitas cidades costeiras, onde ficam algumas das praias mais famosas e festeiras da Itália, como Rimini.

Como não falta nada, a Emilia-Romagna também é a terra dos motores: Maseratti, Ducati e Ferrari. Essa última inclusive abre seus museus e fábrica ao público.

Lombardia

A Lombardia é o coração pulsante da economia italiana, responsável por uma fatia considerável do produto interno bruto.

Sua capital, a elegante Milão, está para Itália, o que São Paulo está para o Brasil: um ritmo econômico frenético, e onde nascem muitas modas e vanguardas italianas.

Infelizmente, muitas pessoas ainda subestimam a beleza de Milão, que é uma cidade turística diferente de outras cidades como uma beleza mais “escancarada” como Roma, Florença ou Veneza.

Milão é mais discreta, sua beleza está nos detalhes, nas arquiteturas e até mesmo nas pessoas elegantes que circulam pela capital italiana da moda, afinal, ali é sediada a Milano Fashion Week.

Para terminar, Milão também é a pátria de pelo menos dois pratos culinários de excelência: a cotoletta alla milanese (que nós conhecemos como bife à milanesa) e o risoto allo zaferano (risoto com açafrão).

Liguria

A Ligúria é uma das regiões mais famosas da Itália e da qual aprendemos desde cedo quando estudamos a história da Europa Medieval e dos descobrimentos: aqui fica o importante porto de Gênova e foi graças ao apoio de armadores e bancos italianos, que Cristóvão Colombo chegou às Américas.

A capital da Ligúria é a graciosa cidade de Gênova, que além do seu porto, conta com um dos maiores oceanários da Europa: o Acquario di Genova.

Mas, uma das queridinhas dessa parte localizada à oeste no mapa da itália, são as famosas Cinque Terre: cinco povoados que se chamam Monterosso, Vernazza, Corniglia, Manarola e Romaggiore.

Esses cinco povoadas que costeiam o mar da ligúria são uma das localizadas mais visitadas na Itália e uma meta de sucesso durante o verão italiano.

Para os amantes da gastronomia, a Ligúria também é terra de um dos condimentos mais famosos ao mundo: o pesto genovês, feito com folhas da planta de manjericão quando ainda é jovem.

Val D’Aosta

Talvez essa seja uma das regiões italianas menos conhecidas pelos turistas brasileiros, mas que é bem frequentada pelos italianos que curtem esquiar.

Com capital na cidade de Aosta, o Val D’Aosta fica no extremo oeste e faz fronteira com a França e a Suiça.

Além de ser uma região com muito verde, entre vales, montanhas e charmosos chalés, no inverno ela é muito famosa pelas cadeias montuosas do Mont Blanc, Monte Rosa, Chamonix e Gran Paradiso.

As pistas mais famosas são em Courmayer e Cervinia. Além disso a região também é conhecida por muitos vales e fortalezas com castelos medievais que podem ser visitados pelo público.

A região é famosa pela polenta valdostana servida com queijo Fontina ou com linguiças.

Piemonte

O Piemonte é outra região que fica ali escondidinha no Noroeste da Itália, não muito distante de Milão, mas também rapidamente alcançável para quem vem ou vai para a França e a Suíça.

Sua capital é a imperiosa cidade de Turim, que já foi sede da monarquia italiana, capital do país e foi lá que nasceu a fábrica automobilística mais importante da Itália: a Fiat.

Turim também é famosa por sediar um dos maiores museus egípcios do mundo, o Museo Egizio di Torino.

A região do Piemonte também é famosa pelas suas colinas e lagos, sendo o principal e mais turístico, o Lago Maggiore.

A cultura gastronomia também é uma das melhores da Itália produzindo vinhos como o Barolo e no outono é a temporada das preciosas trufas.

Agora que você já conheceu as principais regiões do norte ao observar o mapa da Itália, vamos ver o que o centro do país nos reserva.

Leia também:

As regiões do centro da Itália

O centro da Itália é formado por cinco regiões, a dizer Toscana (capital: Florença), Lazio (capital: Roma), Umbria (capital: Perugia), Marche (capital: Ancona) e Abbruzzo (capital: L’Aquila).

Como vocês podem ser nesse mapa da Itália, enquanto a Toscana e o Lazio são regiões com partes costeiras banhadas pelo Mar Tirreno, Marche e Abruzzo são banhadas pelo Mar Adriático. No miolinho e sem saída para o mar, fica a região Umbria. Mas vamos ver alguns detalhes sobre cada uma das regiões italianas.

Toscana

A Toscana é a região dos sonhos de quase todos aqueles que visitam a Itália.

A cidade mais populosa é a sua capital, Firenze (ou Florença se traduzido em português), que de 1865 até o ano de 1871 foi capital da Itália.

A região tem muitas cidades famosas como Arezzo, Pisa, Cortona, Lucca, Siena, Massa Marittima, Grosseto entre outras.

A Toscana também é uma das maiores, senão a principal região italiana produtora de vinhos de alta qualidade. Portanto, a grande quantidade de cidades e burgos medievais, a variedade geográfica (montanha para esqui, colinas, vales, águas termais e até arquipélagos) faz com que a Toscana atraia muitos visitantes do exterior, mas também os próprios italianos que encontram nessa localidade uma grande variedade de possibilidades de passar o tempo no meio de uma natureza deslumbrante.

o que fazer em florença italia

A Toscana também tem um arquipélago com 7 ilhas maiores e algumas pequenas ilhotas menores, das quais as principais são: Isola d’Elba (de onde podemos avistar a Córsega e inclusive há balsas que ligam a Toscana à França), Isola del Giglio, Capraia, Gorgona, Pianosa, Montecristo e Giannutri.

Portanto, o que não falta na Toscana são possibilidades de viagens para agradar todos os bolsos e gostos.

Lazio: a região onde fica Roma

O Lazio é uma das regiões mais visitadas da Itália, não só a turismo como também visitas institucionais e oficiais, porque desde 1871 Roma é a capital da Itália.

Com isso, foram transferidos muitos ministérios e sedes institucionais para a cidade.

Além dos turistas que querem visitar o Coliseu, a Fontana di Trevi e outras atrações turísticas, ao lado do território de Roma também fica o menor estado independente do mundo: o Vaticano.

Tudo isso faz com que a capital da Itália tenha sempre um ritmo frenético e um grande vai e vem de pessoas.

Mas além da capital, a região Lazio também possui uma grande variedade geográfica, entre mar, lagos, colinas e montanhas.

Assim como a Toscana, citada acima, no Lazio também existe um arquipélago no caminho entre Roma e Nápoles, as famosas Isole Ponziane ou Isole Pontine. No total são 6 ilhas e as principais são Ponza, Palmarola e Ventotenne.

Umbria: o “pulmão verde” da Itália

Assim como nós, brasileiros, usamos chamar a Amazônia de pulmão verde do mundo, a Umbria é considerada o pulmão verde da Itália.

A região que fica ali encaixadinha no meio de outras quatro, é famosa pela sua natureza, pelos seus muitos burgos medievais e por algumas cidades religiosas muito importantes: Assis, a cidade de São Francisco, e Cássia, a cidade de Santa Rita.

A capital da Umbria fica em Perugia, que é um dos centros universitários mais famosos do país para o ensino da língua italiana, graças à Universidade de Perugia.

A Umbria une paisagens mágicas, com bosques, montanhas e lagos. Muitas cidades charmosas como Orvieto, Spello, Todi e Spoleto podem facilmente entrar em um itinerário de viagem.

Marche

Talvez passe desapercebida no mapa da Itália para muitos brasileiros, mas digo que se você estiver ávido por novidades e querendo sair daqueles roteiros mais batidos e tradicionais, dê uma chance a esse estado italiano.

Le Marche, significa As Marcas. A Marca era uma divisão medieval de terras, onde o dono tinha então o título de marquês.

Esse estado fica ali bem mar Adriático, de frente para a Croácia. Ficando entre mar e algumas das praias mais bonitas da Italia, e colinas, nos dá a possibilidade de curtir tanto a costa do Adriático, quando vilarejos e importantes cidades medievais, que pertenceram a grandes senhores. Uma dessas cidades que valem a pena conhecer é Urbino, terra do pintor Rafael, e onde temos um tripúdio de e arquitetura.

Na fronteira com a regiao Abbruzzo, tambem fica o parque dos monte sibilinos, onde é possivel curtir a natureza o ano todo, com bosques verdes no verão e muita neve no inverno.

De lá também vem um dos melhores vinhos italianos, o vinho Pecorino.

Abbruzzo e Molise: uma região que virou duas

O Abbruzzo e o Molise são duas regiões com um apelo turístico muito pequeno para os brasileiros, mas são lugares cheio de história.

Mas a coisa bem curiosa é que as regiões que eram originariamente separadas, foram unidas administrativamente no século 13.

Somente em 1948, após várias tentativas, sobretudo a partir do século 19, é que as regiões voltaram novamente a serem divididas, mas o decreto atuativo ocorreu somente em 1963.

As duas regiões estão de frente para o mar Adriatico. A capital do Abbruzzo é L’Aquila e a do Molise é Campobasso.

Ambas são muito famosas pelo seus pequenos burgos, montes e bosques incontaminados e quilômetros de costa, o que atrai muitos italianos que querem curtir praia no verão e também aqueles que desejam esquiar no inverno.

Leia também:

As regiões do sul da Itália

O sul da Itália, também popularmente conhecido como meridione conta com as seguintes regiões: Campania (capital: Nápoles), Sardenha (capital: Cagliari), Puglia (capital: Bari), Basilicata (capital: Potenza), Calábria (capital: Catanzaro) e Sicília (capital: Palermo)

Campania

Vemos no mapa da Itália, que a Campania é o começou do sul, quando observamos o mapa da Itália de cima pra baixo e é uma das regiões mais famosas do pais.

Entanto, a sua capital é Nápoles, a terceira cidade mais habitada da Italia (depois de Roma e Milão). Nápoles é mundialmente conhecida pela sua gastronomia e é a pátria de um dos pratos tipicos mais famosos da Itália: a pizza.

Os pizzaiolos napoletanos são muito orgulhosos por fazerem a melhor pizza da Itália.

A praça mais monumental de Nápoles: a Piazza del Plebiscito. | Crédito: Shutterstock

Mas a Campania também é famosa porque ali se encontram algumas áreas arqueólogicas mais famosas do mundo: Pompeia e Herculano, cidades que foram destruídas pela erupçã do Vesúvio em 79 dc.

Sardenha: a região do mar cor de Esmeralda

Observando o mapa da Itália, vemos que a Sardenha é uma ilha que está no sudoeste do território italiano e ao sul de outra maravilhosa ilha do mediterrâneo: a Córsega.

Além da sua beleza natural e selvagem, com toda a costa banhada por praias de águas cristalinas e o interior com colinas e vegetação selvagem, a Sardenha é uma ilha com uma historia milenar, iniciou com a civilização nurágica, e devido à posição disputada no mediterrãneo, fez alianças e também guerras com os etruscos, com os gregos, com os cartaginenses e com o império romano.

Mas, a maioria do publico que procura férias na Sardenha está mesmo é querendo curtir suas águas cristalinas.

Com capital na cidade de Cagliari, existem duas portas de entrada principais da terra firme até a ilha: o aeroporto de Cagliari e o porto de Olbia. Saem balsas de muitas cidades da costa italiana, inclusive do Porto de Civitavecchia, e também é possivel fazer um itinerário pelas ilhas da Toscana, Córsega e Sardenha.

Uma das localizações mais famosas é Porto Cervo, conhecido como Costa Esmeralda por causa da cor esmeralda da água. Esse é o lugar mais vip e mais caro da Sardenha.

A ilha também é famosa pelos ótimos vinhos e por produzir um produto de tradição milenar: o queijo pecorino sardo, feito com leite de ovelhas.

Puglia: a região que está no taco da bota

Observando o mapa da Itália, vemos que o país tem o formato de uma bota. A Puglia é justamente o extremo sudeste do país, e fica exatamente no taco da bota.

É uma região extremamente bonita e rica pelas beleza naturais, não por acaso o mar daqui é conhecido como o “caribe italiano”, com muitas praias com varias tonalidades de verde incrivelmente cristalina.

Na ultima década, muitos turistas estrangeiros descobriram esse pequeno tesouro italiano, inclusive como celebridades como Madonna, ou também Justin Timberlake e Jessica Biel que casaram aqui.

A Puglia também é muito famosa pelos trulli, pequenas casinhas em pedra com tetos cônicos, e todas pintadas de branco, dando a impressaão que estamos em um vilarejos de contos de fada.

Ao conhecer a região, nao deixe de curtir o barroco salentino das cidades de Bari e Lecce e provar as delícias gastronômicas locais, como o vinho Primitivo e também as orecchiete con cime di rapa, um dos mais famosos pratos locais

Sicília

A Sicilia é o mais famoso arquipélago italiano. Se a gente olhar bem o mapa da Itália, nos damos conta que ela é o território italiano mais ao sul, e está bem perto de outra ilha do mediterraneo, Malta, e também da costa da África.

Os arqueólogos descobriram que na Ilha existe presença humana ha pelo menos 20000 anos. E o fato de ela estar em uma parte do mediterrâneo com um pé na África, fez com que a ilha fosse habitada e em certos períodos dominada por vários povos.

Com certeza ela teve uma forte presença árabe, grega, cartaginense e africana e também dos bárbaros do norte como normanos e visigodos.

A geografia física da Sicília é bem variada. Se é verdade que ela é cercada de mar, também é possivel esquiar nas suas montanhas durante o inverno.

Uma das estaçoes de esqui mais famosas da Sicília está justamente aos pés de um vulcão, o Etna que ainda entra vez por outra em erupção.

Além da ilha da Sicilia que é o maior território, o arquipélago também possui algumas ilhotas menores e divididas em grupos: a norte da ilha e Ustica e as ilhas Eolie, a oeste as ilhas Egadi, a leste as ilhas Ciclope, além de ao sul a Ilha de Pantelleria e as Ilhas Pelágias.

Um bom ponto de partida para explorar a Sicilia é chegar pela sua capital, Palermo, e dali alugar um carro e explorar o seu território.

Calábria: a ponta da bota

Se a Puglia é o salto da bota, olhando o mapa da Calábria, é a ponta da bota.

A região é separada da Sicília pelo estreito de Messina, por isso, todos aques que chegam a Sicilia via terrestre, devem obrigatoriamente passar pela Calábria.

A região possui grandes contrastes ambientais, como metade do território com morfologia colinar ou montanhosa, mas com pouca vegetação luxurejante, e por outro lado muitas praias banhadas tanto pelo Mar Tirreno quanto pelo Mar Jonio.

Devido à suas praias de água cristalina e uma quantidade de vida com uma ótima relação qualidade-preço, muitos italianos planejam suas férias de verão na costa da Calábria. Uma boa ideia é curtir as férias de praia, mas também visitar pequenos vilarejos com enormes palácios com arquitetura dos séculos XVI e XVII.

A gastronomia da Calábria é simples, mas muito genuína, famosa pelo peperoncino e também por alguns embutidos picantes, com a ‘nduja (nao deixe de provar!)

Basilicata

Vendo o mapa da Itália, a Basilicata fica espremidinha entre a região Campania, Puglia e Calábria.

Sua capital é Potenza e é a região da Itália com baixíssima densidade de habitantes.

Curiosamente, sua posição entre a ponta e o taco da bota, faz com que ela seja banhada tanto pelo bar tirreno quando pelo mar Jonio, sendo possivel fazer uma viagem “costa a costa”, da costa leste à costa oeste, ou vice-versa, encontrando o mar em ambas as partes.

Com muitos vilarejos rústicos, a região Basilicata é famosa por uma cidadezinha com uma paisagem um pouco lunar: Matera.

Matera é um vilarejo com pelo menos 7 mil anos, e conhecida pelos seus Sassi ou seja, Pedras.

Todos aqueles que viveram na cidade nos seus milhares de anos, esculpiam suas casas, ricas ou pobres que fossem, nas pedras. A cidade inclusive ficou muito famosa porque foi escolhida por Mel Gibson como cenario o filme A paixão de Cristo.

O mar da Basilicata também é incrivelmente belo e a região pode ser um ótimo ponto de parada e exploração para quem estiver fazendo um itinerário de carro pelo sul da Itália.

Mais dicas de viagem na Itália:

Veja a seguir serviços essenciais para a sua viagem

  • Seguro Viagem obrigatório para Itália e Europa em geral
A Itália faz parte dos países europeus que exige seguro de viagem com apólice mínima de € 30.000. Faça o seu Real Seguros.
  • Procurando hospedagem em hotel ou apartamento?
Reserve hotéis e apartamentos em qualquer cidade do mundo. Site em português e cotação em reais.
  • Aluguel de carro 
Vai viajar pela Itália, de norte a sul ou pelas colinas da Toscana? A melhor opção de viagem é alugar um carro.  
Luciana Rodrigues
Guia brasileira em Roma e Vaticano. Moradora de Roma há mais de 21 anos. Idealizadora e produtora de conteúdo do Roma Pra Você, para quem quer organizar a sua viagem a Roma em plena autonomia. Seja bem-vindo(a) e prazer em conhecê-lo(a)!

4 COMENTÁRIOS

  1. Que máximo!!! Adoro mapas e saber tudo o que tem perto, você deixou dicas valiosas para quem está querendo viajar para a Itália

  2. Fiz uma viagem incrível pelo norte da Italia e já estou planejando a próxima e esse seu post mostrando as regiões no mapa da Itália vai me ajudar a escolher e planejar com mãos cuidado.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Dicas Mais Procuradas

- Advertisement -