You are here
Home > Atrações > Galleria Doria Pamphilj, palácio deslumbrante e museu imperdível

Galleria Doria Pamphilj, palácio deslumbrante e museu imperdível

Por muitos anos, na correria cotidiana, passei na frente do Palácio Doria Pamphilj sem conseguir compreender a sua grandeza. Porque por fora ele é um prédio feio. Seu mármore escurecido, em meio ao vai e vem frenético da Via del Corso, uma das principais ruas comerciais e de compras em Roma, era um fator quase de “refutação”.

Pura tolice e ignorância da minha parte. Como diz o velho e bom ditado: “Beleza não põe mesa”. Se o exterior do prédio não é nem um pouco atraente, o seu interior é um completo desbunde.

Olhem essas paredes realmente lotadas de quadros, e os lustres! Apesar de hoje usarem lâmpadas e não velas, eles são originais do século XVII.
O brasão da família nesse teto lindoooo. O passeio dá direito a um áudio-guia que conta com carinho a história da preservação de cada cantinho desse palácio desde o século XVI até hoje.

Pequena Introdução ou “Momento Revista Caras”

Os Doria Pamphilj (originalmente eram duas famílias: Doria de um lado e Pamphil de outro) são uma família nobre realmente quatrocentona. Eram proprietários do Palácio Doria Pamphilj na Praça Navona, o qual, nos anos sessenta, foi comprado por Juscelino Kubistcheck e que hoje hospeda a Embaixada e o Consulado do Brasil em Roma.

Durante o verão são organizados jantares e outros eventos no pátio do palácio.

E também possuem o “segundo” palácio Doria Pamphilj, quando se mudaram da Praça Navona para a Via del Corso. Esse ainda é de propriedade da família. Ali se encontra a Galleria, que é um museu fabuloso.

Se você gosta de histórias de realeza e nobreza, e todo o paramento, saiba que os príncipes Doria Pamphilj ainda residem nesse palácio nos dias de hoje.

A Galeria é uma das maiores coleções italianas de arte privada. Não é um museu de propriedade do Estado, mas da própria família.

Procuro evitar frases “vazias” como: “É lindo!”, “É maravilhoso!”, “Você tem que ir”, e assim em diante.

Adjetivos sem contexto não dizem nada, mas… cataploft… quando coloquei os pés na Galleria e vi aquelas paredes repletas de obras de arte, acho que soltei um…maravilhoso! Acredito que junto com a Galleria Borghese e também com o Palazzo Barberini, forme um conjunto de museus que outrora foram palácios que pertenceram à alta nobreza, e que merecem uma visita.

Leia também: A Galleria Borghese e a suprema contemplação da beleza

Puro deleite na Galeria Nacional de Arte Antiga no Palazzo Barberini

Os Doria Pamphilj eram grandes mecenas e uma família arqui-milionária e poderosa para os padrões da época. Qual época? Os séculos 16 e 17, sobretudo o século 17, quando Giovanni Battista Pamphilj foi coroado papa, com o nome de Innocenzo X. Giovanni, que além da carreira religiosa, havia se formado em Direito na Universidade de Roma La Sapienza, em 1594, foi fundamental para que a criação da coleção de arte da família permanecesse intacta.

Innocenzo X criou um fundo para a coleção de arte da família, permitindo o usufruto, mas não a venda ou desmantelamento da coleção.

Essa é uma informação muito interessante para os apaixonados de história da arte. Por quê? Os Pamphilj não foram a única família extremamente rica a possuir uma coleção de arte inestimável, mas foram um raro caso em que os herdeiros não depauperaram o patrimônio artístico. Pensem, por exemplo, no caso da família Borghese, que vendeu mais de 350 peças a Napoleão Bonaparte (o príncipe Camillo Borghese era casado com Paulina, a irmã mais nova de Napoleão), que hoje fazem parte da Coleção Borghese do Museu do Louvre.

Esse é o único ambiente “moderno” e sem decoração do palácio. Nos anos 60 do século passado, uma parte do teto desabou após uma forte neve que caiu em Roma. Por isso a sala foi refeita e restaurada e hoje “é o que é”. Mas mesmo destoando da beleza do palácio, ela abriga os Quadros de Caravaggio (os últimos lá no fundo, à direita).

Caravaggio, Rafael, Velázquez nas paredes repletas de obras de arte

É realmente impressionante entrar na Galleria Doria Pamphilj e ver suas paredes repletas de obras de arte. Parte do “assombro” se dá pelo fato de saber que tudo o que está exposto é uma coleção privada!

Esse é o retrato do Papa Innocenzo X, pintado por Diego Velázquez, em 1650. Dizem que Innocenzo ficou estupefatíssimo com a real semelhança e se viu como era na pintura.

Quando falo de repletas, significa repletas mesmo: as paredes possuem milhares de quadros pendurados até o teto.

O segundo busto de mármore do Papa Innocenzo X de autoria de Gian Lorenzo Bernini.
O primeiro busto de mármore que Bernini esculpiu para o Papa. Por que dois bustos? O mármore dessa primeira escultura tinha alguns defeitos, e criou uma espécie de “rachadura” na barba. Bernini entregou a obra, mas fez imediatamente outra que ficou pronta em menos de um mês.

Além da também surpreendente galeria dos espelhos (o ambiente mais fotografado do museu) e que nos faz lembrar imediatamente da homônima galeria no Palácio de Versalhes, na França.

Para quem não se contentar somente com as muitas obras de arte, existe um percurso alternativo (custo de 8 euros) para conhecer os aposentes nobres do palácio.

Ao passar pelo centro da cidade, não perca a chance de passar alguns horinhas nesse tesouro quase escondido de Roma.


Galleria Doria Pamphilj

Site: http://www.doriapamphilj.it/

Endereço: Via del Corso 350 – Telefone: + 39 06 6797323

Dias, horários e preços: Todos os dias de 9 às 19h, com último ingresso às 18h. Conforme minha experiência, a visita à Galleria dura em média 2 horinhas.

Fecha dia 25/12, 01/01 e na páscoa. Dia 24/12 fecha às 17h, , com último ingresso às 16h.

O ingresso custa 12 euros, e o reduzido custa 8 euros para crianças e jovens de 6 a 26 anos e idosos europeus (apresentando um documento) acima de 65 anos. Existe um ingresso familiar de 40 euros que inclui 2 adultos e 3 crianças e jovens dos 6 aos 18 anos. Não aceita Roma Pass, nem outro tipo de cartão/passe de descontos, afinal, esse é um museu particular da família Doria Pamphilj. O ingresso inclui áudio-guia italiano, inglês e francês. Existe uma visita guiada aos aposentos nobres do palácio. Ela dura 1 hora, custa 8 euros e está disponível de segunda a sexta, às 10h, 11h, 12h e 16h.


Veja a seguir serviços essenciais para a sua viagem


  • Seguro Viagem obrigatório para Itália e Europa em geral
A Itália faz parte dos países europeus que exigem seguro de viagem com apólice mínima de € 30.000. Faça o seu com a Real Seguros. FAÇA COTAÇÃO AGORA E GANHE 10% DE DESCONTO
  • Procurando hospedagem em hotel ou apartamento?
Reserve hotéis e apartamentos em qualquer cidade do mundo. Site em português e cotação em Reais. BUSCAR HOTEL
  • Ingressos Fura-Fila para o Coliseu
Se você não quiser perder preciosas horas da sua viagem em filas, reserve aqui o bilhete para o Coliseu, Fórum Romano e Palatino. COMPRAR INGRESSO COLISEU
  • Evite as filas quilométricas dos Museus do Vaticano
Quer evitar filas que dobram o quarteirão? Então a melhor coisa a fazer para ver a Capela Sistina, é comprar seu ingresso antecipado. COMPRAR INGRESSO VATICANO

Similar Articles

3 thoughts on “Galleria Doria Pamphilj, palácio deslumbrante e museu imperdível

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Top