Início Uncategorized Esquiar na Itália: Lugares em Cada Canto do País

Esquiar na Itália: Lugares em Cada Canto do País

Publicado em:

Das muitas possibilidades de curtir uma viagem no país da bota, está a chance de aproveitar para esquiar na Itália.

Aqui está algumas das pistas de esqui mais famosas do mundo, além de muitas cordilheiras e montanhas em todas as partes do país.

Se é verdade que as pistas mais badaladas e vips estão no Norte da Itália, é possível esquiar na Toscana, na província de Roma, no Abruzzo (pistas mais famosas no centro da Itália) e inclusive na Sicília e na Calábria.

Leia Mais:

Portanto, se o objetivo principal da sua viagem for para esquiar na Itália, acredito que valha muito a pena escolher uma localidade de esqui “completa”: hotéis, muitas pistas, talvez com cidadezinhas que ofereçam algumas diversões para o après-ski.

De outro modo, se a sua experiência de esqui nas pistas italianas for de 1 a 3 dias, e encaixada dentro de um roteiro mais amplo de viagem a Itália, pesquise as opções de norte a sul do país.

Não perca seu precioso tempo em filas enormes!

Ingresso fura-filas para o Coliseu

Ingresso fura-filas para a Capela Sistina

lugares para esquiar na itália
Crédito: Shutterstock por Marco Taliani

Esquiar na Itália: as principais pistas no norte do país

Para quem vai esquiar na Itália, é importante dizer que, existem dois versantes: o versante nordeste (que faz fronteira com a Áustria a leste e Suíça a Norte) e o versante noroeste (que faz fronteira com a Franca e também a Suíça).

Itália, França, Áustria e Suíça dividem os alpes, o que ainda pode ser mais interessante turistiscamente: dá para atravessar as fronteiras e conhecer os países vizinhos.

Cortina d’Ampezzo (Trentino Altro Adige)

Conhecida como a Rainha das Dolomitas, Cortina d’Ampezzo, ou simplesmente “Cortina” para os íntimos, está entre as 10 localidades mais famosas para esquiar na Itália.

Fica na região Trentino Alto Adige e faz parte dos alpes italianos no nordeste do país.

Cortina foi nomeada para hospedar jogos invernais de esqui: A Copa de Esqui nos Alpes de 2021 e as Olimpíadas Milão-Cortina de 2026.

O interessante é que essa localidade, além de ser uma das principais pistas de esqui na Itália, também faz parte do patrimônio Unesco, uma vez que em 2009 a Unesco elegeu as Dolomitas como Patrimônio Natural da Humanidade pelas suas belezas naturais.

Além das montanhas, em Cortina também existe o Parque Natural das Dolomitas d’Ampezzo, o que faz com que seja o lugar ideal não só para esquiar na Itália, como também para curtir as belezas dos lagos, bosques, cânions, riachos e cascatas.

lugares para esquiar na itália no norte
Crédito Shutterstock por Viktar

Séstriere (Piemonte)

Séstriere é uma das melhores localidades para esquiar na Itália e está no centro de um complexo de pistas de esqui conhecida como Via Lattea (Via Láctea).

A cidadezinha com poucos habitantes, localizada na província de Turim, possui uma infraestrutura enorme. Tanto é que no inverno o local hospeda várias competições de esportes invernais. Em em 1997 hospedou as Olimpíadas de Esqui e Paralimpíadas dos Jogos Invernais em 2006.

As principais pistas são Banchetta, Rio Nero, Sises e Fraiteve.

O local também faz parte da história industrial da Itália. Lá se encontram duas torres. Eram os hotéis que o Gianni Agneli, fundador da FIAT, mandou construir para que os funcionários das fábricas de automóveis pudessem esquiar e fazer a famosa settimana bianca (“semana branca” em alusão às férias de uma semana na neve).

Crédito: Shutterstock por Sergey Novikov

Madonna di Campiglio (Trentino Alto Adige)

Madonna di Campiglio é outra localidade que está entre os dez lugares mais famosos para esquiar na Itália.

É considerado um lugar elegante e que conta com ótimas pistas, além de uma infraestrutura impecável. Muitos são apaixonados por Campiglio porque além do esqui, o lugar também é famoso pelos eventos de final de tarde e noite: bares, restaurantes, discotecas, além de muitos spas com piscinas aquecidas ao ar livre.

No seu entorno estão as Dolomitas do Brenta e os glaciares de Adamello e Presanella.

Como existem várias inclinações, as pistas de Madonna di Campiglio são ideais para aprendizes e também para níveis mais avançados. Também é possível começar a esquiar praticamente assim que se sai do centro da cidade, sem precisar tirar os esquis dos pés.

A cidade está a 1550 metros de altura e as pistas de esqui chegam a 2600 metros.

esquiar na itália cortina d'ampezzo
Crédito: Shutterstock por ansharphoto

Courmayer Mont Blanc (Val d’Aosta)

Sabem a famosa caneta Mont Blanc? Então, a “manchinha branca” desenhada na caneta é nada mais, nada menos que a cadeia montuosa de Mont Blanc, que os italianos chamam de Monte Bianco.

A cadeia montuosa fica na fronteira da Itália com a França, e apesar do nomes em francês, Courmayer é um vilarejo de montanha encravados na parte italiana do Monte Bianco.

Courmayer é ligada pelo túnel do Monte Bianco a Chamonix (território francês) que tem uma certa preferência por quem curte não somente esquiar, mas também curtir a cidade que é bem charmosinha e tem várias diversões para quem não quer passar o tempo somente esquiando.

Uma das vantagens para quem quer visitar a região é que o Monte Bianco fica a cerca de 2 horas do aeroporto de Malpensa (Milão), a 1 hora do aeroporto internacional de Genebra (Suíça) e a 2 horas do aeroporto de Lyon (França).

Leia também:

Esquiar na Itália: as principais pistas do centro do país

Apesar de as pistas mais famosas e badaladas para esquiar na Itália estarem ao norte do país, há lugares para praticar o esporte de norte a sul.

Por serem pistas menos badaladas, os preços costumam ser mais baratos.

No centro da Itália as principais pistas de esqui estão na Toscana, no Abruzzo e no Lazio. Então vamos ver quais são:

Abetone (entre Toscana e Emilia Romagna)

Abetone fica na província de Pistoia, e é a estação de esqui mais famosa da Toscana, no apenino tosco-emiliano, ou seja, as cadeias montuosas que ficam na divisa da Toscana com a Emilia-Romagna.

O Passo dell’Abetone possui 1.338 metros de altura. Para quem sair de Pistoia, uma das mais lindas cidades artísticas da Toscana, são apenas 50 km de viagem e chega-se lá em menos de 1 hora. Para quem sai de Florença, são cerca de 1 hora e 50 minutos de viagem.

Além das montanhas cobertas de neve e das pistas de esqui, o que também chama a atenção é a beleza natura do local, com muitos bosques de coníferas. No local existem três reservas naturais, o que faz com que além de esquiar, seja possível praticar muitos esportes invernais, como caminhadas na neve.

Crédito: Shutterstock por ninniferrari

Monte Amiata (entre Siena e Grosseto)

O Monte Amiata é uma das localidades que mais me conquistou na Toscana. A localidade fica entre as provícias de Grosseto e Siena e chega a 1500 metros de altura.

Conforme dirigimos (estive na localidade em várias estações do ano), as estradas são ladeadas por bosques de castanha e faia.

As pistas de esqui ficam nas cidades de Castel del Piano e Seggiano (em Grosseto) ou Abbadia San Salvatore (Siena).

Minha experiência, saindo de Roma (onde resido) é chegar até o Monte Amiata pela província de Grosseto, o que nos permite conhecer inúmeras cidades muito graciosas e cheias de história, com castelos e fortalezas, riachos e cidades com piscinas com fontes naturais de água quente.

Crédito: Shutterstock por Buffy1982

Monte Livata

Monte Livata é a localidade de esqui mais próxima a Roma, pois dista somente 78 km de distância em linha reta e 107 km de carro.

Pertencente à cadeia dos Montes Simbruini, é uma montanha com cerca 2.000 metros de altura. Lá há três estações de esqui, um Snow Park e pistas para caminhada na neve.

natureza do local é muito variada e também é possível fazer passeios guiados nos bosques. Inclusive essa é uma alternativa bem legal para quem não gosta ou não sabe esquiar.

Para quem gosta de arte e cultura, a cidadezinha de Subiaco é um burgo medieval bem charmosinho. E também há outros pequenos burgos nos arredores de Livata.

Terminillo: a montanha de Roma

Terminillo fica a mais ou menos 100 quilômetros ao norte de Roma, onde está localizado o Monte Terminillo que faz parte da cadeia dos Montes Reatinos, na província di Rieti.

Esse monte é considerado é considerado um dos mais altos nos arredores de Roma, com cerca 2200 metros de altura e o seu apelido è “a montanha de Roma”.

Dos anos 60 aos anos 80, o Terminillo era um lugar super da moda. Hoje é uma pista de esqui menos jet set, ambiente mais simples e familiar e com preços abordáveis.

No local existem duas estações de esqui com altitudes entre 1600 e 2100 metros: Campoforogna e Campostella.

No total são 10 pistas (somando um total de 40 quilômetros de pistas de esqui): 1 pista preta, 6 vermelhas, 2 azuis e 1 para quem quer aprender a esquiar.

Crédito: Shutterstock por Griffone97

Ovindoli

Das pistas de esqui do centro da Itália, podemos dizer que Ovindoli é uma das mais famosas e frequentadas pelos amantes do esporte.

Além das pistas, a localidade tem dois Snow Park, fazendo com que entre pistas de esqui, escolas de esqui, percursos para caminhada na neve, seja um dos complexos mais completos.

Ademais, foi construído recentemente um túnel que liga Campo Felice a Ovindoli, portanto, é possível comprar um único passe para esquiar, que engloba as duas localidades.

esquiar em roma

Roccaraso e Pescasseroli: maiores pistas e um dos lugares mais frequentados

Das três localidades fora de Roma, as mais distantes são Roccaraso e Pescasseroli. São cerca de 2 horas de viagem. Ambas fazem parte de uma mesma cadeia montuosa que inclui cinco pequenas localidades.

Muita gente que curte esquiar em Roma, na verdade se programa para passar pelo menos um final de semana em Roccaraso.

O complexo possui 130 quilômetros de pistas, fazendo com que a localidade seja a maior conjunto de pistas de esqui do centro da Itália.

Crédito: Shutterstock por BlackMac

Leia também:

Esquiar na Itália: as principais pistas do sul do país

No sul da Itália as principais pistas de esqui estão na Sicília e na Calábria.

Por serem regiões no extremo sul do país, a maioria dos italianos não se desloca até única e exclusivamente para esquiar.

Portanto, quem estiver planejando uma viagem ao sul, sabe que pode também organizar o seu roteiro, porque na verdade, é possível esquiar na Itália em quase todo canto do país.

Monte (ou Vulcão) Etna, na Sicília

Sim, um dos lugares mais inusitados para se esquiar na maravilhosa ilha da Sicília, no sul da Itália, é o Monte Etna, que fica aos pés do vulcão… ativo!

Digamos que quando planejamos esquiar na Itália, talvez não consideremos a emoção que pode ser esquiar em um vulcão ativo. Se trata de uma experiência muito inusitada.

Há duas localidades para esquiar no Etna: Nicolosi, que fica na parte sul do Vulcão e cujas altitudes ficam entre 1900 e 2700 metros, e Provenzana, na parte norte do vulcão e com altitudes entre 1800 e 2300 metros.

Uma das principais características do esqui no Monte Etna é que das 10 pistas, 7 são de dificuldade fácil e 3 de dificuldade média, não existindo pistas para dificuldades extremas. Portanto, é um lugar para esquiar na Itália ideal para esquiadores não profissionais, ou de todo modo sem muita experiência.

Crédito: Shutterstock por Doug Mc Ilravey

Camigliatello Silano (Calábria)

Camigliatello Silano fica na Sila, e dista 15 quilômetros da cidade de Cosenza.

É uma dessas pistas de esqui menores, utilizadas mais pelos moradores locais, e sem tanto appeal como as famosas pistas mais para o norte do país.

As pistas ficam localizadas entre 1350 e 2200 metros.

Assim como em outras localidades, além das pistas de esqui, há oferta de outras atividades na neve como passeios com snowmobile e caminhadas na neve.

Não sendo um lugar famoso, atrai mais o “turismo local” e com menos lugares para badalar depois da esquiar.

Crédito: Shutterstock por Marco Fine

Mais dicas de viagem na Itália:

Veja a seguir serviços essenciais para a sua viagem

  • Seguro Viagem obrigatório para Itália e Europa em geral
A Itália faz parte dos países europeus que exige seguro de viagem com apólice mínima de € 30.000. Faça o seu Real Seguros.
  • Procurando hospedagem em hotel ou apartamento?
Reserve hotéis e apartamentos em qualquer cidade do mundo. Site em português e cotação em reais.
  • Aluguel de carro 
Vai viajar pela Itália, de norte a sul ou pelas colinas da Toscana? A melhor opção de viagem é alugar um carro.  
Luciana Rodrigues
Guia brasileira em Roma e Vaticano. Moradora de Roma há mais de 21 anos. Idealizadora e produtora de conteúdo do Roma Pra Você, para quem quer organizar a sua viagem a Roma em plena autonomia. Seja bem-vindo(a) e prazer em conhecê-lo(a)!

5 COMENTÁRIOS

  1. uau, parabéns pelo post completíssimo sobre esquiar na Itália! Eu não imaginava que existiam pistas de esqui mais para o meio e sul da Itália! Achava que era só no norte mesmo. Eu não curto esporte nenhum tanto assim, mas muita gente adora esquiar e uns dias de férias nos Alpes italianos não seria nada mal hehehe.

  2. Gente, que lugares mais lindos para esquiar na Itália! Acho que reduziria o tempo nas pistas de esqui só para apreciar essas vistas deslumbrantes..

  3. Adorei as suas dicas para esquiar na Itália! Realmente, são muitas opções.

    Na sua opinião, tem alguma pista de esqui que seria melhor para quem nunca esquiou? Ou em todos os complexos tem pistas para iniciantes e mais entendidos?!

    Obrigado!

  4. Uau, quantas opções incríveis e lindas de pistas de ski para esquiar na Itália… estou embasbacada pela foto de Madonna di Campiglio!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Dicas Mais Procuradas

- Advertisement -