Você está aqui
Home > Arte > 3 Famosas Esculturas de Michelangelo em Roma: Pietà, Moisés, Cristo

3 Famosas Esculturas de Michelangelo em Roma: Pietà, Moisés, Cristo

Existem grandes homens, existem grandes artistas, existem heróis e pessoas que desde sempre inspiraram quem viveu na sua época e também a posteridade. E existem gênios! Michelangelo é um gênio absoluto, a síntese do homem e do engenho renascentista.

Roma foi presenteada, homenageada, abençoada em ter hoje no seu patrimônio artístico obras do Michelangelo escultor (Pietà, Moisés, Cristo Redentor), pintor (Capela Sistina), poeta, arquiteto e engenheiro (Piazza del Campidoglio, Cúpula da Basílica de São Pedro, Porta Pia).

Depois de ter vivido (e iniciado a sua carreira de escultor) em Florença, e já ter morado em Bolonha, Michelangelo chega em Roma, em 1476, aos 21 anos. No ano seguinte começa a esculpir a Pietà, por comissão do Embaixador Francês da Santa Sé. O trabalho levou aproximadamente três anos inteiros para ficar pronto (1497-1499).

Leia também:

esculturas de michelangelo


A Pietà (Vaticana)

obras-de-michelangelo
Uma das características marcantes é que apesar de ser mãe de um homem adulto, a Nossa Senhora permanece com um rosto jovem.
obras-de-michelangelo-em-roma-2
Há sempre muita gente para admirá-la de perto e tirar fotos. Mas as pessoas são bem respeitosas e costumam ceder o lugar, dando espaço para os demais.

A estátua da Pietà (pt.: Piedade) mede 174 cm de altura, 195 cm de largura e 69 cm de profundidade. Encontra-se exposta na Basílica de São Pedro, no Vaticano. Logo que entrarem na igreja, a estátua esculpida em mármore de Carrara (cidade Toscana) encontra-se no lado direito, não muito longe da porta de entrada. Está protegida contra vandalismo por uma parede de cristal, inclusive a prova de balas.

Em 1972 um geólogo australiano, durante um raptus [dizia ser Jesus Cristo ressurrecto] deu 15 marteladas na estátua, destruindo-a parcialmente. Foram feitos trabalhos de restauração, usando inicialmente os fragmentos da própria estátua e também cola e outros materiais para conseguir dar-lhe novamente o seu aspecto original.

Horários:

De abril a setembro: 7.00 às 19.00
De outubro a março: 7.00 às 18.30

Entrada grátis.

Endereço: Piazza San Pietro, Vaticano.


O Moisés

moisés-de-michelangelo

Essa magnífica estátua não teria existido se um Papa não tivesse decidido encomendar a Michelangelo uma decoração para o seu túmulo! Foi assim que o Moisés nasceu! Ele encontra-se na Basílica de San Pietro in Vincoli, bem pertinho do Coliseu.

A estátua foi esculpida em 1513 por Michelangelo por pedido do Papa Giulio II, para que servisse futuramente como decoração do seu túmulo. Mas a um certo ponto o Papa decidiu dedicar-se à reforma da Basílica de São Pedro (Vaticano), deixando totalmente de lado a encomenda que havia sido feito a Michelangelo, que sentiu-se ofendido e desprestigiado.

O projeto foi retomado bem depois, quando o Papa já tinha morrido e somente em 1545 é que a estátua foi colocada na Basílica.

A lenda diz que Michelangelo ficou tão impressionado e admirado com a beleza e perfeição da sua obra, que bateu com o martelo no joelho do Moisés e disse: “Fala, Moisés!”. Para Michelangelo o seu Moisés não parecia uma estátua, mas um ser humano vivo!

Basílica de São Pietro in Vincoli é uma das inúmeras igrejas romanas que possui uma importância cultural, arquitetônica e religiosa (por abrir uma relíquia) enorme, mas que tem um fluxo pequeno, se não minúsculo de turistas. Aproveite e evitando o turismo de massa, vá conhecê-la. Você não se arrependerá!

Horários:

De abril a setembro: 8.00-12.30 e 15.00-19.00
De outubro a março: 8.00-12.30 e 15.00-18.00

Entrada grátis.

Endereço: Piazza di San Pietro in Vincoli 4/A.


O Cristo Redentor

obras-de-michelangelo-4

A estátua do Cristo Redentor está na Igreja de Santa Maria Sopra Minerva, ali bem pertinho do Pantheon.

Michelangelo trabalhou aproximadamente 2 anos na escultura do Cristo (1519-1521) e a enviou para Roma ainda inacabada. Foi Pietro Urbano quem deu os últimos retoques, e alguns o acusam de ter, na verdade, destruído a obra de Michelangelo.  Inicialmente a estátua do Cristo Redentor estava completamente nua. Em um segundo momento a igreja decidiu que uma estátua de Cristo nu era indecente, então foi feita uma faixa de bronze para cobrir a nudez.

Horários:

Todos os dias das 7:30 às 18:00

Entrada grátis.

Endereço: Piazza della Minerva 42


Laoconte: uma falsa e curiosa atribuição a Michelangelo

Quero contar a curiosa história da escultura do Laocoonte e a “suposta malandragem” de Michelangelo.

Dentre as esculturas de Michelangelo que podemos admirar em Roma a estátua do Laoconte, que foi a ele atribuída por muitos críticos, mas cuja autoria nunca foi confessada. O caso é interessantíssimo!

esculturas do michelangelo

O mito grego: quem era Laoconte?

Laoconte era filho de Acoetes, irmão de Anquises. Ele era um sacerdote de Apolo (talvez de Netuno), mas, contra a vontade do deus, se casou e teve filhos, Antífantes e Timbreu.

Laoconte descobriu que o cavalo de Troia, presenteado aos gregos, era uma armadilha. Tentou arremessar uma lança contra o cavalo e avisar aos gregos.

A deusa Atena que era partidária dos troianos, resolveu mandar duas serpentes e matar Laoconte e seus filhos.

Em outras versões, ele e os filhos teriam morrido pela desobediência e quebra do sacerdócio a Apolo (ou Netuno)

Fato está que a história fez sucesso no mundo antigo e nasceram várias esculturas já na Grécia, depois copiadas e reproduzidas pelos romanos.

A escultura do Laoconte em Roma

Chegou a Roma uma escultura grega do Laoconte. O historiador Plínio o Velho contava da sua beleza adornando o Palácio do Imperador Tito (o mesmo da dinastia Flavia que construiu o Coliseu).  A escultura sumiu ao final do império romano, e séculos depois muitos se perguntavam onde ela estaria, que fim teria levado.

A lenda envolvendo Michelangelo diz que ele arquitetou um plano: ele mesmo esculpiu uma estátua, a quebrou em pedaços, para forjar uma queda, e a enterrou para que ficasse com um aspecto antigo. Um agricultor a encontrou nas proximidades do Colle Opio (aquela colina de frente para o Coliseu) e, olhem que coincidência, Michelangelo foi uma das pessoas convidadas para ajudar a desenterrar e reconhecer se a mesma era original ou não..

A estátua foi oferecida por uma fortuna ao Papa Giulio II, que teria desconfiado da trufa, mas o fascínio fez com que ele encomendasse o seu túmulo, originando assim o lindo Moisés (1513-1515) que hoje está na igreja de San Pietro in Vincoli.

 

Coincidência, genialidade ou a confirmação do engodo?

A escultura era tão perfeita, que o rei da França quis comprá-la do Papa, e daí nasceram algumas reproduções.

Após ter conquistado a Itália em 1799, Napoleão Bonaparte confiscou a estátua e a levou para a França, onde foi exposta no museu do Louvre e foi uma das principais fontes de inspiração para o neoclassiciamo francês. Após a queda de Napoleão a estátua retornou à Itália em 1815, e hoje está no Museu do Vaticano.

Os historiadores e críticos da arte dão por certa que essa história é uma lenda urbana.

E você? Acredita no acaso ou acha que o Laocoonte é de Michelangelo?

 

 


Veja a seguir serviços essenciais para a sua viagem


  • Seguro Viagem obrigatório para Itália e Europa em geral
A Itália faz parte dos países europeus que exigem seguro de viagem com apólice mínima de € 30.000. Faça o seu com a Real Seguros. FAÇA COTAÇÃO AGORA E GANHE 10% DE DESCONTO
  • Procurando hospedagem em hotel ou apartamento?
Reserve hotéis e apartamentos em qualquer cidade do mundo. Site em português e cotação em Reais. BUSCAR HOTEL
  • Ingressos Fura-Fila para o Coliseu
Se você não quiser perder preciosas horas da sua viagem em filas, reserve aqui o bilhete para o Coliseu, Fórum Romano e Palatino. COMPRAR INGRESSO COLISEU
  • Evite as filas quilométricas dos Museus do Vaticano
Quer evitar filas que dobram o quarteirão? Então a melhor coisa a fazer para ver a Capela Sistina, é comprar seu ingresso antecipado. COMPRAR INGRESSO VATICANO

Conteúdo Semelhante

25 thoughts on “3 Famosas Esculturas de Michelangelo em Roma: Pietà, Moisés, Cristo

  1. Muito legal o seu post! A Itália é incrível, muita história é muita arte. E não poderia concordar mais que visitar igrejas é como visitar museus.Nunca perco a oportunidade!

  2. Não sou religiosa, mas gosto muito de entrar em igrejas e ver a parte artística. As obras de Michelangelo não tem nem o que dizer, né? São incríveis. Fui ao Vaticano quando era criança, então não entendia muito. Preciso voltar!
    PS: fiquei revoltada com o cara que atacou a Pietà, eu não sabia dessa história! 🙁
    Parabéns pelo post rico em detalhes, adoro ler sobre a história das coisas, dos lugares… 🙂
    bjos!

  3. São muito perfeitas, né? Um privilégio poder vê-las (ainda mais que as visitas são grátis).
    Belíssimo post!

  4. Lu
    Meu maior remorso foi não ter ido em San Pietro in Vincoli conhecer Mosè!
    Na verdade fui para Roma de sopetão (naquela de correr para Suiça para ganhar mais 3 meses de turismo no paìs – rsrsrsrs) e o guia que me presentearam não indicava essa igreja!
    Poucos meses depois voltei com o marido e praticamente refiz todo o percurso anterior com ele.
    Hoje eu faço todo mundo que me pede ajudas sobre Roma à ir nesta igreja (subindo pela “Salita dei Borgia”)
    hehehehe

  5. Lindo post, a verdade é sim que todas as igrejas são um museu em Roma, dá pra passar horas a ver cada detalhe e ainda assim, não conseguir ver tudo! Obrigada pelas fotos e pelas informações, adorei saber mais sobre estas obras e como encontrá-las!

  6. A Pietá foi uma das grandes maravilhas que tive o prazer de ver ao vivo! Mesmo tendo uma réplica incrível aqui em Brasília, é de arrepiar ver a obra original. E fiquei meio com vergonha desse colega de profissão ter dado umas marteladas na bichinha, credo! Excelentes dicas.

  7. Já estive na Itália, na ocasião à trabalho em Milão, mas tenho pesquisado muito e desejo muito ir à roma! Certamente verei todas as obras que indicou.
    Otimo post e bem completo.

  8. Mais um dos seus posts que acrescenta lugares ao meu roteiro em Roma. O Moises ainda não tava na minha lista, um erro que você acabou de evitar 🙂 Não vejo a hora de descobrir cada cantinho – e o maior numero de igrejas possíveis – na cidade eterna!

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Top