Início História Bandeira da Itália: Breve História do Tricolor

Bandeira da Itália: Breve História do Tricolor

Publicado em:

De todas as bandeiras nacionais, a Bandeira da Itália é uma das mais facilmente reconhecidas no mundo todo.

Com duas três cores: o verde, o branco e o vermelho, ela é popularmente conhecida como tricolor.

A sua história começa no final do século 18, época em que a Itália ainda estava sob dominação das forças armadas napoleônicas.

Leia também:

Serão necessário praticamente dois séculos de algumas  discretas evoluções, sempre mantendo as cores originais, para que a partir de 1948, a bandeira da Itália chegasse à sua versão atual.

Honrosamente estendida na frente das repartições públicas, escolas e até nas casas de italianos patriotas, o tricolor é um símbolo nacional muito amado e honrado pelos cidadãos.

Bandeira da Itália no monumento ao Rei Vitor Emanuel II, em Roma. Crédito: Shutterstock

A história da bandeira da Itália começa com a República Cispadana. Em 1797 quatro províncias que estavam sob controle de Napoleão Bonaparte, resolveram se unir em um único estado federado. Eram: Modena, Reggio Emilia, Ferrara e Bolonha, que passaram a se chamar República Cispadana.

Ao formar essa república foi criada uma bandeira, que utilizava as cores verde, branco e vermelho.

Na verdade, desde a Revolução Francesa, todas as nações que copiam o moto francês, ou que foram dominadas _como é o caso da Itália pela armada napoleônica_ acabam adotando um modelo tricolor de bandeira, imitando a bandeira da França.

Quanto à escolhas das cores, elas já eram usadas na Legião Lombarda e na República Transpadana. A capital da República Transpadana era Milão, cidade cujas cores oficiais são o vermelho e o branco, ao qual foi unido o verde do uniforme dos soldados.

Mesmo antes de se pensar em uma bandeira da Itália, os regimentos militares da República Transpadana, já usavam estandartes com o verde, o branco e o vermelho.

Primeira bandeira tricolor, a da República Cispadana

Muitos pensam que curiosamente as cores da bandeira da Itália correspondem às três virtudes teologais. O verde significa a esperança; o branco, a fé e o vermelho, a caridade.

Há também quem afirme que o verde está ligado à natureza; o branco à neve dos Alpes; e o vermelho significa o sangue derramado durante as guerras italianas para a independência e unificação.

Durante o período napoleônico, a Itália sob domínio francês estava dividida em várias repúblicas: Repúplica Ligure, República Romana, República Partenopea, etc. Em todas elas o uso da bandeira tricolor, ainda não representava o povo italiano ou a unidade nacional, mas sobretudo as forças militares.

Com a derrota de Napoleão, começa a nascer o Ressurgimento, um movimento que visa reunir todas as províncias italianas sob um mesmo governo local (não mais a Itália dominada por outras monarquias estrangeiras).

Evolução da bandeira italiana

Pouco a pouco dentro dessa vontade de uma unidade nacional que tinha sido exterminada com a queda do Império Romano, pouco a pouco o tricolor, passa de símbolo das armadas militares a símbolo nacional.

Durante a retomada da Itália pela Áustria, que se deu após a derrota de Napoleão, o tricolor era visto com desconfiança, uma vez que os austríacos sabiam bem que havia um movimento de reunificação do país. O rei da Áustria Francisco José I, ordena a pena de morte para quem expusesse o tricolor. Seu objetivo é que os cidadãos da península esquecessem que eram italianos.

Leia mais:

Pouco a pouco, a partir de 1820, surgem vários movimentos de ressurgimento, do norte ao sul do país e mesmo com ameaça de pena de morte, a bandeira da Itália é exibida aqui e acolá, como identidade de uma nação que ainda está por vir.

Depois que os austríacos já tinham sido expulsos da península itálica, o tricolor foi adotado em todos os cantos do país.

Mesmo no exército de Giusepe Garibaldi, que não era um grande entusiasta do tricolor, muitos voluntários e soldados que se uniram ao movimento de unificação da Itália, usavam  a bandeira como símbolo de unidade.

Bandiera Italiana com o escudo real dos Savoia

Em 17 de Março de 1861 foi Proclamado o Reino da Itália, e o tricolor passou então a ser adotado como bandeira nacional. Pouco a pouco a bandeira da Itália começou a ser colocada nos edifícios públicos, nas escolas, nos hospitais. Muitas famílias nobres colocavam a bandeira na sacada dos seus imponentes palácios.

Muitos imigrantes italianos transportaram honrosamente o tricolor para fora do país. Durante a guerra de secessão americana, um regimento de soldados americanos de origem italiana, levou consigo a bandeira tricolor. Esse regimento se chamava Garibald Guard.

Como o final da monarquia, a bandeira tricolor perdeu o escudo da casa real.

Ao final da segunda guerra e como a proclamação da república, o atual formato da bandeira da Itália foi promulgado em 19 de junho de 1946, mas só foi oficializado em 1 de janeiro de 1948.

Mais dicas de viagem, cultura e história:

Veja a seguir serviços essenciais para a sua viagem

  • Seguro Viagem obrigatório para Itália e Europa em geral
A Itália faz parte dos países europeus que exige seguro de viagem com apólice mínima de € 30.000. Faça o seu Real Seguros.
  • Procurando hospedagem em hotel ou apartamento?
Reserve hotéis e apartamentos em qualquer cidade do mundo. Site em português e cotação em reais.
  • Aluguel de carro 
Vai viajar pela Itália, de norte a sul ou pelas colinas da Toscana? A melhor opção de viagem é alugar um carro.  
Luciana Rodrigues
Guia brasileira em Roma e Vaticano. Moradora de Roma há mais de 21 anos. Idealizadora e produtora de conteúdo do Roma Pra Você, para quem quer organizar a sua viagem a Roma em plena autonomia. Seja bem-vindo(a) e prazer em conhecê-lo(a)!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Dicas Mais Procuradas

- Advertisement -