viver na europa sem ralo
Seguro viagem geral 728x90

Pensei que tivesse virado definitivamente a página e me acostumado para sempre em não morar em uma casa com ralos até o dia em que… tive filhos! E a partir daí comecei novamente a me dar conta que Viver na Europa é viver sem ralo!

De vez em quando as crianças deixam alguma comida ou bebida (geralmente suco, iogurte ou sorvete) caírem no chão, e tenho que dar tantas passadas de pano de chão, que tudo o que eu desejo nessa hora é uma normal casa com um ralo.

Mas já que viver na Europa é se acostumar sem manicures brasileiras, sem babás e empregadas domésticas, sem tanque de lavar roupa, muitas vezes sem varal para estender a roupa… diante dos tantos “sem” da vida na gringolândia, o que é viver sem ralo???

A coisa mais engraçada e, pela qual felizmente nunca passei, é que muitos brasileiros simplesmente resolvem dar um faxinão na casa (leia-se faxina brasileira e não faxina europeia com paninhos molhados!) e jogam um baldão de água com sabão na cozinha e no banheiro, depois colocam bastante sabão, ligam o rádio no pagode/sertanejo, e começam a esfregar com a vassoura…

Muitas vezes não satisfeitos jogam mais água e mais sabão, até perceber que a água não está escoando.

viver sem ralo na europa
Crédito: Shutterstock

Incrédulos, a primeira coisa que vem em mente é… o ralo com certeza está entupido!

Partindo da premissa do ralo entupido, é hora de começar a procurar pelo dito cujo. Com certeza ele deve estar escondido em algum canto de casa.

A essa altura do campeonato, dependendo do grau de limpeza, o cômodo já virou uma piscina e começa a subir aquele frio pela espinha. Pois é, caro(a) amigo(a), você vai ter que pegar todas as toalhas da casa para enxugar o banheiro ou a cozinha todo ensaboados!

Esperando que o restante da casa não seja de carpete ou de compensado de madeira, e que a água não invada os outros cômodos.

Uma das minhas amigas me contou as suas agruras para conseguir enxugar 2 cômodos totalmente alagados. Demos muitas risadas, mas acredito que na hora, deve dar mesmo é muita raiva e desespero!

Calma! O problema pode ter solução…

viver-na-europa
Crédito: Sportsteridersitaly

Se você mora em um apartamento construído pelo menos até os anos 60, e em cujo banheiro não foi feita nenhuma grande obra pelo menos de mudança do piso, vai encontrar uma tampa de metal que só é aberta com uma chave de fenda. Pois bem, essa tampa esconde uma espécie de “ralo à italiana”. Para esse ralo são mandadas as tubulações da pia, da banheira e do bidê. Eu não teria coragem de abrir isso aí não! Bleargh!

Portanto, querido(a) leitor(a) muita atenção antes de querer deixar a sua casa brilhando e faça como os europeus: aposente o seu rodo e renda-se definitivamente ao esfregão mop, que aqui na Itália se chama mocio!

Crédito imagem destacada: Shutterstock.

Similar Articles

8 thoughts on “Viver na Europa é viver sem ralo!

  1. Sou afortunada! Além de Manicure brasileira, tenho quarto de lavar com tanque e varal no sol. O meu banheiro tem um ralo desses aí, eu nunca abri. Mas quando minha mãe e tia vieram me visitar, acharam que a casa merecia uma esfregada das boas com água e sabão! Abriram o tal ralo e verteu um cheiro horrível por dias!!! Afff.
    Mas viver na gringa é abstrair que quem serve a sua comida toca no dinheiro, e tudo bem! Isso sim me cobra esforço. Beijos desde a Espanha, olé.

    1. Uma vez vi abrirem esse ralo, quando fizeram obra no meu outro apartamento. Blearghhhhhhhh. Nojentíssimo! Quanto a tocar na comida com a mão de dinheiro… prefiro fechar os olhos! Porque isso é realmente péssimo. Beijosssssssss, Poli!

  2. Fiquei curiosa, porque não existem muitas manicures brasileiras por ai? falta de mão de obra ou a manicure não consegue sobreviver sendo manicure?

    1. As razões são várias: o pessoal não faz tanta unha como a gente no Brasil; para ser manicure é necessário fazer o curso de esteticista e ter um negócio próprio ou trabalhar dentro de uma clínica de estética (e não no salão de cabeleireiro).

Deixe uma resposta