roteiro-roma-em-um-dia

Nesse último ano de blog algumas pessoas me pediram indicações do que fazer em um único dia de viagem em Roma. E na maioria das vezes esse “um único dia” era na verdade um espaço de tempo que ia de 8 a 12 horas, a causa de conexões para outros países na Ásia e Pacífico ou África.

Tenho um pouco de ceticismo quanto a poucas horas em Roma, mas não porque desdenhe de quem precise de uma “viagem fast”, mas, simplesmente porque Roma não é a cidade dos serviços pontuais, há greves, há mudanças de última hora. Então resolvi reunir aqui, mais do que um roteiro, muitos conselhos (a serem seguidos à risca) para compreender se/quando é possível curtir somente um dia em Roma.

A seguir algumas explicações básicas de como organizar esse dia, para evitar que seja um desastre ou completamente cansativo. Aliás chamarias as explicações de… Dicas práticas para serem seguidas rigorosa ou religiosamente:

Ida e volta do aeroporto Fiumicino

1) Leva-se aproximadamente 40 minutos de trem para chegar do aeroporto Fiumicino ao centro de Roma e 40 minutos para voltar do centro de Roma até o aeroporto Fiumicino. Tudo isso se você utilizar o trem expresso Leonardo. Não é o modo mais barato, mas é o mais rápido e o serviço é garantido mesmo em caso de greves. Os trens saem a cada 15 minutos.

Saiba mais:

Como chegar do aeroporto Fiumicino até o Centro de Roma

2) Greves… que roubada! Há pelo menos 1 greve por mês dos meios de transporte em Roma (e outros serviços públicos). Mesmo não sabendo italiano, procure se informar por meio das mídias sociais e imprensa italiana/romana. Se houver, seu dia vai ser bem complicado! Para se informar, use as palavras-chave sciopero (greve) ou sciopero a Roma (greve em Roma). Geralmente me informo através dos seguintes meios: Jornal La Repubblica, Jornal Il Messaggero (jornal local de Roma), Twitter da Atac (empresa municipal de transportes de Roma) @InfoAtac, Twitter da Trenitalia @fsnews_it e da ItaloTreno @ItaloTreno.

3) Em dias de greve a procura por táxis aumenta desproporcionalmente, e Roma não tem uma frota de táxis enorme como Nova York ou Londres, porque é uma categoria protegida. Portanto, encontrar um táxi disponível em dia de greve é dramático. Experiência própria!

3) Você pode deixar sua bagagem no serviço de depósito de bagagens no terminal 3 do Aeroporto Fiumicino, em Arrivi Internazionali (Chegadas Internacionais) que funciona todos os dias das 6:30 às 23:30h.

3) Também existe um serviço de depósito de bagagens na estação central Roma-Termini. Nunca vi filas e sempre achei o serviço rápido. Fica na plataforma 24 (subsolo), a mesma de onde partem/chegam os trens expressos para o aeroporto. Calcule uns 20 minutos até descer do trem, chegar até lá, deixar a mala, pegar o comprovante e sair de lá. Idem para o momento que você for pegar a mala.

5) Também há um porta-volumes nos Museus Vaticanos e na Basílica de São Pedro, mas, acredito que você vai querer passear livre e desimpedido(a) desde o começo, então a melhor opção è mesmo o porta-volumes do aeroporto ou da estação Termini.

Se percebeu, você ainda nem começou o seu passeio e já acumulou 40 minutos de viagem de trem + uns 20 minutos para guardar a sua mala. Total: 1 hora

Uma vez que você chegou a Termini, há várias bancas de jornais e tabacarias para comprar bilhetes para os meios de transporte.

Basicamente o que ver em poucas horas em Roma:

  • Coliseu

De Termini até o Coliseu são 2 paradas de metrô, e você chega lá em 10 minutos (entre o tempo de percorrência e o tempo que você vai aguardar o metrô). A estação fica de cara para o monumento.

Saiba mais:

Como furar fila no Coliseu, sem reserva antecipada

Se você tem poucas horas, ao sair do Coliseu, aconselharia a seguinte escolha: pegaria o metrô novamente, desceria em Termini e dali faria baldeação para a linha A do metrô, para chegar ao Vaticano. De Termini até o Vaticano, entre esperar o metrô, o tempo de trajeto e caminhar até a Praça São Pedro, bota aí uns 20-25 minutos.

  • Basílica de São Pedro

Ao sair do metrô, pegue a Via Ottaviano e vá até a Praça São Pedro. Para entrar na Basílica de São Pedro é necessário aguardar de 25 a 40 minutos (experiência testada por mim algumas vezes) para passar no detector de metais e poder entrar na Basílica de São Pedro. Existe um serviço de fura-fila que dá direito a um áudio-guia ilustrando tudo o que pode ser visto na Basílica. Esse serviço é vendido na hora pela “agência de turismo” do Vaticano, a OPR. Onde comprar? A agência fica a poucos metros logo fora da Piazza San Pietro, na Piazza Pio XII.

  • Museus Vaticanos

Outra atração que pode consumir o seu tempo é a visita aos Museus Vaticanos. Até as 13-14h há muita fila, com pelo menos 45 minutos de espera.

Dica Quente: Agora é possível comprar ***na hora*** o fura-filas com hora marcada para os Museus Vaticanos. Há um balcão/guichê de vendas perto da porta de saída da basílica de São Pedro.

Nos Museus Vaticanos, a menos que você corte caminho e vá direito à Capela Sistina (esse trajeto leva de 20-30 minutos), o percurso “normal” para chegar até a Capela Sistina leva aproximadamente 2 horas dentro do museu, sem muitas paradas para fazer fotos ou observar muitas coisas.

Saiba mais:

Como funciona o fura-fila dos Museus Vaticanos?

Se sobrar tempo:

Ao sair dos Museus Vaticanos, atravesse o Rio Tibre (passando pelo Castel Sant’Angelo) a pé até a Piazza Navona. Tempo: 29 minutos

Ao sair da Piazza Navona, caminhe mais 5 minutos até o Pantheon

Coladinho no Pantheon dou três dicas gastronômicas para você dizer que conheceu algo da gastronomia italiana:

Onde comer uma Pizza deliciosa. Leia: Pizzaria Zazà, prazer (quase) sem culpa

Onde tomar um café dos deuses em um dos bares mais famosos de Roma. Leia: Sant’Eustachio: onde tomar um café em Roma

Onde tomar um gelato. Leia: As melhores sorveterias do Centro Histórico de Roma

Depois do Pantheon, aconselho ir até a Fontana di Trevi (8 minutos a pé) e dali para a Piazza di Spagna (mais 8 minutos a pé).

Na Piazza di Spagna encontra-se a estação de metrô Spagna (da linha A) que levará você de volta para a Estação Termini.

Mapa com o percurso a pé: dos Museus Vaticanos até a Piazza di Spagna