You are here
Home > Dicas práticas > Como se vestir no inverno romano

Como se vestir no inverno romano

Muitos dizem que o problema não é frio, mas como estamos vestidos para enfrentá-lo. Por isso vamos às dicas úteis sobre como se vestir no inverno romano, nos meses frios de Dezembro a Março.

O inverno em Roma não é dos mais rigorosos. Estamos sujeitos, em pleno inverno, tanto às correntes de ar polar vindas da Sibéria (Janeiro e Fevereiro), quanto às eventuais correntes quentes vindas da África (Dezembro). Isso faz com que tenhamos dias de frio polar (por ex.: temperaturas que variam de -2 a 4 graus) e dias em que, exceto nas horas mais frias do dia, a temperatura está bem agradável, chegando até a 18-19 graus. Entre dias raros de frios polar, podemos dizer que o caso de Roma um lugar com temperaturas mais amenas no inverno.

Quais são as peças indispensáveis para se vestir no inverno romano?

1. Casaco forrado

o-que-vestir-no-inverno-europeu-em-roma

Quando penso em me proteger do frio, a escolha do casaco é fundamental. Existem vários tipos de casacos forrados e de vários comprimentos. Esse aqui em cima vai até a cintura.

o-que-vestir-no-inverno-europeu-em-roma_2

Esse aqui é mais comprido e os bolsos podem ser úteis para colocar as luvas. Particularmente não gosto muito de casacos com esses falsos pêlos de animal. Muitas vezes quando pegam chuva, molham e ficam feíssimos. Muito provavelmente o casaco acima possui uma fibra de algodão com tratamento para torná-lo impermeável ou o máximo hidrorrepelente possível. Assim, em caso de chuva, o casaco não fica encharcado.

o-que-vestir-no-inverno-europeu-em-roma_3

O salvador da pátria: os casacos da marca Quechua, que são vendidos nas lojas Decathlon e o efeito é esse da foto. Você dobra e ele fica minúsculo. E eles esquentam pra caramba! São feitos com os mesmos tecidos e tecnologia dos agasalhos para esqui, porque devem ser leves e aquecer ao mesmo tempo.

Esses casacos acolchoados (it.: cappotto imbottito), também chamados de Doudonne, são mais ou menos conhecidos como “boneco da Michelin”. Há quem não goste deles. Realmente não são os mais elegantes e nem fashion, mas cumprem com o seu dever: esquentam! Os mais caros podem ser acolchoados com plumas de ganso, com os da marca francesa Moncler. Os mais baratos com penas de outros animais ou tecido sintético/técnico.

[Gostei muito e aconselho a leitura do texto que a Ana Soares, do blog Hoje Vou Assim Off, escreveu sobre a sua experiência na friaça em Praga, e a busca por um casaco BBB (bom, bonito e barato)]

Eu os uso sem dó nem piedade e, se a ocasião exigir um look mais arrumadinho, capricho no que estarei vestindo por baixo do casaco, na echarpe, nas luvas, nos brincos e até na maquiagem. Afinal, se vou a uma festa ou a um restaurante, por exemplo, a primeira coisa que farei é tirar o casaco.

o-que-vestir-no-inverno-europeu-em-roma_5
Divulgação: Zara

Acima uma ótima opção: o casaco duplo. A parte vermelha é um colete forrado, que é separado do resto do casaco e pode ser juntado por meio de fechos e botões de pressão. Se estiver muito frio dá pra usar tudo junto, se estiver mais quentinho, o segredo é usar só a parte de cima, sem o colete.


Acessórios indispensáveis:

1. Toucas, gorros ou acessórios para cobrir as orelhas

o-que-vestir-no-inverno-europeu-em-roma_6

Há quem não goste de toucas, há quem reclame que “amassam” o cabelo, etc. Meu conselho é: tenha sempre uma proteção pelo menos para seus ouvidos. Sou daquelas que prefere a touca inteira. Não cobrir a cabeça ou proteger os ouvidos em um dia muito frio, por experiência própria, pode causar uma baita dor de cabeça, sinusite ou dor de ouvido. Experiências que espero não viver nunca mais. A bem da verdade, a touca é um acessório que não usamos sempre no inverno romano, mas geralmente nas primeiras horas da manhã, quando faz muito frio, ou à noite.

Casacos com toucas protegem, mas…

Os casacos com toucas protegem, mas a menos que ele tenha um elástico em torno da cabeça, ou um botão logo embaixo do queixo, o ar frio vai entrar, ou se o capuz for muito leve, o vento vai descobrir a sua cabeça. Por isso tenha sempre uma touca mesmo. O ideal para serem usadas com casaco com capuz são as toucas sem pompom, exceto se o capuz for muito grande.


2. Luvas

o-que-vestir-no-inverno-europeu-em-roma_7

Há quem prefira colocar as mãos nos bolsos do casaco. Apesar de nem sempre fazer um frio tal para usá-las, vai por mim: compre um par de luvas. Porque em um dia de frio polar, ficar com aquela sensação que seus dedos estão endurecidos por causa do frio, ou sentir dor nas mãos, não é nada legal. Tive que sofrer e errar na escolha do vestuário de inverno para aprender! Assim como as toucas, não é um tipo de acessório que vai ser usado sempre, mas é bom tê-lo em caso de necessidade.


3. Sapatos

Acho muito importante ter um par de sapatos que proteja não somente do frio (isso dá para resolver facilmente com boas meias ou palmilhas que isolam do frio), mas o fundamental é estar com os pés protegidos também para os dias chuvosos.

o-que-vestir-no-inverno-europeu-em-roma_8c

As galochas servem de verdade em dias de chuva torrencial, o que nem sempre acontece. Talvez seja bom ter boas botas na mala e, em caso de necessidade, há várias lojas fast fashion mais econômicas ou o “torra-torra dos chineses” (comércio estilo Saara no RJ, ou 25 de Março, em SP) onde encontrar um bom par de galochas por aproximadamente 10-15 euros. A esse preço não serão as galochas mais lindas e fashion do mundo, mas deixarão os pés enxutos.

o-que-vestir-no-inverno-europeu-em-roma_8b

Para nossa sorte, as feíssimas botinhas estilo UGG, não pegaram por aqui! Me perdoem, mas as acho uma aberração! Minha filha as adora! Fazer o quê?! (Risos!)

o-que-vestir-no-inverno-europeu-em-roma_8d

Até dá para usar tênis, desde que não seja um dia muito frio ou chuvoso. Segredinho: usar com meias grossas ou palmilhas para o inverno. As palmilhas isolam o nosso pé da sola do sapato, não deixando passar a friagem. Onde encontrá-las? Na loja Decathlon.


Vestir-se com o “método cebola” ou “método em camadas”:

Todos os ambientes fechados são bem aquecidos, inclusive os meios de transporte. Considere também a quantidade de horas que você caminhará, e que poderá sentir “calor” nas horas mais quentes o dia. Aqui a gente usa o método de vestir-se em camadas. Uma camisetinha de algodão ou segunda pele por baixo da camisa/camiseta principal, por sua vez por baixo de um pullover que é arrematado com o casaco. Se seu casaco for desses que não deixa passar nenhum frio, acho legal não exagerar na grossura do pullover. Talvez um pullover mais fino dê conta do recado. Esse método em camadas também é bom quando, por exemplo, você vai a uma discoteca. Você coloca uma roupinha mais fina por baixo e deixa o pullover e o casaco com o serviço de guarda-roupa. Sair de casa ou do hotel com todas as roupas muito pesadas, só vale a pena se você sabe que vai caminhar muito ao ar livre, e em dias particularmente ventosos.

Recapitulando as camadas:

Camada 1: Roupa íntima

Camada 2: Segunda pele (eu costumo colocar somente uma camisetinha de algodão) que pode ser de tecido técnico, os mesmos tecidos de roupas de esqui: super leves, mas esquentam bem.

Camada 3: A roupa (camisa e calça, vestido, camisa e saia)

Camada 4: Pullover + parte superior do terno/terninho/colete isolante sem mangas ao invés do pullover

Camada 5: Casaco

Obviamente tudo é relativo, e há pessoas mais ou menos sensíveis ao frio.


4. Pullover ou similares

Leia o parágrafo acima, para compreender se usar um pullover ou um tipo qualquer de roupa de malha ou lã mais ou menos grossa.


5. Roupas íntimas

Por aqui há quem use o que chamamos de “maglietta della salute” (trad. literal: camiseta da saúde), que vem a ser uma camiseta de algodão que se coloca por baixo de todas as roupas. Acredita-se que ela absorve o suor mínimo natural da pele, e que isola um pouco o frio se, por exemplo, a pessoa estiver usando uma camisa de algodão por cima.


6. Meias inteiras e ceroulas

calzamaglia-m-light-tights

Eu não gosto de meias de lã, portanto, uso sempre meias de algodão, um pouco mais grossas, até o joelho. Também não gosto de ceroulas inteiras de inverno, mas elas podem ser encontradas em qualquer loja de roupas íntimas. Chamam-se calzamaglia. Essa da foto acima é uma calzamaglia para quem faz esportes de inverno. A peça que só justificaria a compra naqueles poucos dias de frio polar. Quem gosta de usar saias e vestidos deve escolher uma meia calça com um fio mais grosso. Pessoalmente não acho que o inverno de Roma peça uma ceroula, mas… sinta-se à vontade para ter uma ou duas na mala.

7. Echarpes

o-que-vestir-no-inverno-europeu-em-roma_10
Divulgação: Burberry

Um combo indispensável para o inverno: casaco + echarpe. Pashminas e lencinhos de seda para o pescoço não dão conta do recado.

Nunca saia sem uma! Além de evitar dor de garganta e resfriados, nos dias com correntes de ar geladas, você também pode proteger o nariz e a boca com a sua echarpe. Outra maneira de evitar sinusites e rinites por causa do ar frio. Eu uso echarpe o ano todo. Cada estação muda o tecido. No verão, se viajo de trem, tenho sempre uma pashmina para proteger do ar condicionado frio. #ficaadica


Cuidado com a pele: protetor labial e cremes hidratantes

o-que-vestir-no-inverno-europeu-em-roma_9
Divulgação: Labello

Além de vestir-se adequadamente é essencial cuidar da pele do rosto e principalmente dos lábios. As bochechas ficaram rosinhas/vermelhinhas após um dia de passeio. Pode ser fofinho ou bonitinho, mas 1-2 dias depois a pele pode começar a rachar ou ficar bem feia e ressecada. Esse efeito é queimadura causada pelo vento frio. Muito pior é o efeito nos lábios que podem rachar e até sangrar. Tenha sempre um protetor feito com manteiga de cacau, e passe sempre, mesmo quando o dia não parecer muito frio. Se estiver ventando, esse é o alarme para proteger imediatamente os lábios e a pele. Você encontra esses protetores em farmácias, supermercados e perfumarias. Preço: a partir de 1,50 euros.


Leia também conselhos e ideias para montar looks de inverno em outros blogs e sites italianos:

Consuelo Blocker | Por que uso tanto preto? Ou vestir preto ou cor no inverno

Consuelo Blocker | Mala para Londres no inverno de Janeiro

Denya Pandolfi | Como preparar a mala de inverno


 

Crédito das fotos:

1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10.

 


Organize agora a sua viagem

Viaje tranquilo com um Seguro para Viagens na Europa
A Itália faz parte dos países europeus que exigem um seguro para viagem com cobertura mínima de € 30.000. Contrate o seu com a Seguros Promo. Cotação gratuita com comparação de preços entre várias seguradoras.

Procurando um hotel em Roma? Reserve agora com o Booking.com
 O Booking.com é a empresa selecionada como parceira para reservas de hotéis em Roma, em qualquer outra cidade da Itália e no resto do mundo. As vantagens do Booking.com? O site está em português e você pode ver a cotação em reais. Booking.com

 Comparador para viagens de trem na Itália
 Compre suas passagens de trem sem custo adicional com a Trainline. Com a Trainline é possível comparar passagens de trem das principais companhias ferroviárias na Itália e Europa, sem acréscimo de preço.

Similar Articles

16 thoughts on “Como se vestir no inverno romano

  1. Olá,
    Excelentes ficas!
    Pretendemos ir em janeiro do ano que vem.
    Você acha que em janeiro faz muito frio? E chove bastante?

    Abraços!

    1. Quanto a chover, é uma incógnita. Pode ser bastante chuvoso, sim. Mas as temperaturas andam cada vez mais surpreendentes.
      Quanto ao frio, tudo depende se há ou não correntes de ar do norte da europa. Mas as temperaturas não superam 10 graus.
      Abs, Luciana

  2. Muito bom o post e o blog, parabéns! Estou planejando conhecer Roma, Florença e Nápoles em janeiro de 2016 e muito preocupado com as meninas (Mulher, filha e sogra) que são mais friorentas, eu adoro o friozinho…

    1. Obrigada, Vinicius.
      Acho que o segredo do inverno é estar bem agasalhado. Porque fica mais fácl curtir o passeio quando não morremos de frio.
      Abs,
      Luciana

  3. Moro no Brasil e pretendo visitar a Itália em janeiro. Vou deixar pra comprar um bom casaco quando chegar em Roma. Você acha que em meados de Janeiro é possível encontrar um bom casaco com um bom preço??

  4. Completíssimo esse post. Eu tenho umas blusas “segunda pele” térmicas. Paguei uns 15 euros e achei que valeu a pena, porque esquentam e ajudam na parte do “método cebola”. Também comprei um casaco aí na Europa que é “pau pra toda obra”, parecido com o vermelho que você colocou. Ah! Eu adoro a pele falsa. hehe

  5. Adorei as dicas! Estou procurando um casaco forrado para comprar. As feíssimas botinhas estilo UGG são as minhas queridinhas rs Também acho feias, mas esquentam que é uma beleza!

  6. Olá,adorei suas dicas são muito úteis.Vou no início de março para Roma e Florença,faz muito frio nesse mês?
    Obrigada e abraço.

    1. Celia,
      Tudo bem?
      Estamos com um mês de Fevereiro com temperaturas altas. A menos que chegue alguma frente fria inesperada, acredito que esse ano Março terá temperaturas amenas.
      Mas geralmente Março tem temperaturas boas.
      Vamos cruzar os dedos!
      Boa viagem,
      Luciana

  7. Adorei post,nos ajuda bastante.Estou indo para Europa em dezembro quero passar natal ano novo…ENão tenho que me preparar para frio…Quero que caia neve natal…Estou ansiosa.

    1. Maria Rita,
      Neve em Roma é algo raro, principalmente em Dezembro.
      Nos arredores, em cidades de montanha, sim, é possível já ter neve no natal.
      Abs e obrigada por comentar,
      Luciana

  8. Parabéns, o melhor blog de dicas sobre Roma e a Itália, não canso de ler suas matérias, ano que vem estarei de malas prontas e sempre seguindo suas sugestões.
    Obrigado mesmo, de coração

Deixe uma resposta

Top