You are here
Home > Atrações > O pequeno mas relevante Museu da Shoah no Gueto Judaico de Roma

O pequeno mas relevante Museu da Shoah no Gueto Judaico de Roma

 tour guiado em roma 728x90

O segundo gueto judaico mais antigo do mundo (o primeiro é o de Veneza!), reserva agradáveis surpresas para quem fazer passeios mais alternativos em Roma. O Museu da Shoah é uma ótima opção de passeio. E ele é grátis!

museu-da-shoah-roma-2

O Gueto Judaico é um dos pequenos bairros que fazem parte do centro de Roma. Escondidinho (mas nem tanto!) entre o Campo de Fiori e Trastevere, o local é uma das melhores opções de passeio, principalmente para aqueles que querem saber e conhecer mais sobre a história do segundo maior gueto judeu do mundo.

A comunidade judaica romana é a mais antiga das comunidades judaicas europeias, pois chegaram a Roma no séc II a.C. Ou seja, há mais de 2000 anos.

museu-da-shoah-roma-3
Essa era a mostra dedicada à família de Anne Frank, aqui nessa foto identificada com um círculo branco.

Leia mais:

Graças à sua importância e representatividade, há muitos anos existe o projeto de inaugurar um grande Museu da Shoah em Roma.

museu-da-shoah-roma-4
Um grupo de estudantes poloneses, escuta com atenção o guia do museu narrar (e dar uma super aula) sobre a mostra dedicada à Família Frank.

Mas aqui na Itália as coisas acontecem muito lentamente. Enquanto aguardam o definitivo, foi inaugurado um pequeno Museu da Shoah em um antigo prédio medieval no Gueto, ao lado do pórtico de Ottavia e do Teatro de Marcelo, a poucos metros da grande Sinagoga e a poucos minutos de caminhada do Trastevere.

museu-da-shoah-roma-5

O museu é gratuito e altamente educativo. As mostras são sempre inerentes à comunidade judaica não só romana. Um dos temas mais presentes nas mostras é o holocausto judeu durante a segunda guerra mundial.

É importante saber que o lugar onde o museu se encontra é altamente simbólico e cheio de história. De uma dolorosa história.

museu-da-shoah-roma-6
A Itália também teve as suas “Anne Frank” que…

Ele se encontra no Largo 16 Ottobre 1943. Nas primeiras horas da manhã do dia 16 de outubro de 1943, a SS nazista fez uma operação pente-fino, retirando todos os judeus das suas casas, e levando-os para os campos de concentração. Esse evento se chama Il Rastrellamento del Ghetto (Operação Pente-Fino no Gueto). Todos foram reunidos ali no largo, antes de serem mandados para uma prisão provisória no colégio militar (que na época ficava na Via della Lungara, no Trastevere), e depois de 8 dias todos foram transportados para Auschwitz-Birkenau.

museu-da-shoah-roma-7
também escreveram diários nos seus esconderijos. Esse é o da menina Fortunata Di Segni.

Foi ali que pude ver uma mostra muito interessante sobre a história da família de Anne Frank, que se concentrava principalmente na história deles antes da guerra e na imigração da Alemanha para a Holanda.

Na minha última visita, o tema da mostra era justamente a devastação e a pilhagem que ocorreu no dia 16 de outubro de 1943.

museu-da-shoah-roma-9
Uma das paredes com fotos dos deportados…

Durante a exposição há muitas explicações da origem dos judeus de Roma, da lei racial de 1565 que criou o Gueto Judaico, da Unificação da Itália em 1870 que atribuiu definitivamente a cidadania italiana aos judeus-italianos, até os anos 30 do século passado, com as políticas de segregação fascista e nazista.

museu-della-shoah-roma-8
E os únicos sobreviventes, dos quais somente uma mulher. Mais de 2000 pessoas foram deportadas.

Muito tocante um vídeo com os depoimentos daqueles poucos que sobreviveram, porque conseguiram fugir à operação pente-fino. Alguns foram os únicos membros das suas famílias a voltarem dos campos de concentração.

museu-da-shoah-roma-11
Imagem parcial de um enorme quadro negro com o nome dos deportados.

O nosso mundo vive constantemente época de barbáries e incertezas, portanto, considero que o museu e as suas mostras são um importante momento de reflexão sobre o presente e futuro da humanidade.

No final da mostra há uma pequena sala, onde são exibidos vídeos complementares ao tema. Nesse caso são depoimentos de quem sobreviveu ao dia 16 de Outubro de 1943, muitos porque se esconderam
No final da mostra há uma pequena sala, onde são exibidos vídeos complementares ao tema. Nesse caso são depoimentos de quem sobreviveu ao dia 16 de Outubro de 1943, porque se esconderam.

Museo della Shoah di Roma

Site: http://www.museodellashoah.it/

Endereço: Via del Portico d’Ottavia 29

Dias e Horários: De Domingo à quinta-feira das 10h às 17h. Sextas-feiras das 10h às 13h (exceto em ocasião de datas comemorativas judaicas).


Organize agora a sua viagem

Viaje tranquilo com um Seguro para Viagens na Europa

A Itália faz parte dos países europeus signatários do Tratado de Schengen que exigem um seguro para viagem com cobertura mínima de € 30.000. Contrate o seu com a Real Seguros, empresa parceira do blog. A cotação é totalmente gratuita e você pode comprar os produtos de várias seguradoras. Além de garantir o menor preço, o seu seguro pode ser parcelado em até 6 vezes sem juros no cartão de crédito. Descontos de 5% para pagamentos à vista com boleto bancário. Os seguros cobrem assistência médica e hospitalar, com possibilidade de atendimento no seu hotel, remarcação de voos, extravio de bagagens e até traslados em caso de falecimento no exterior. Não confie na sorte.

Procurando um hotel em Roma? Reserve agora com o Booking.com

 O Booking.com é a empresa selecionada como parceira para reservas de hotéis em Roma, em qualquer outra cidade da Itália e no resto do mundo. Só em Roma, o Booking.com oferece mais de 9.000 acomodações, das quais mais de 5.000 hotéis. As vantagens do Booking.com? O site está em português e você pode ver a cotação em reais. Pode reservar sem compromisso (inserindo o número do cartão de crédito) e só pagar ao fazer o check-in. O cancelamento da reserva é grátuito.



Booking.com

Similar Articles

3 thoughts on “O pequeno mas relevante Museu da Shoah no Gueto Judaico de Roma

  1. Cada vez que entro aqui acabo encontrando algo diferente em Roma! Adorei essa dica e nem preciso dizer que o local está marcado no mapa, né? Meu maridão agradece a dica 😉

Deixe uma resposta

Top
Close