You are here
Home > Dicas práticas > Muita atenção aos batedores de carteira e furtos em Roma

Muita atenção aos batedores de carteira e furtos em Roma

Algumas premissas:

O post de hoje não tem alguma intenção ofensiva, racista, xenófoba ou preconceituosa. Pensei muito antes de fazer certos comentários ou afirmações, mas, por fim, decidi fazê-los porque simplesmente são a verdade nua e crua.

Ei, amigo(a) turista! Sempre que puder, reserve hotéis que oferecem serviço de cofre nos quartos. Deixe seu passaporte e documentos brasileiros mais importantes guardados lá. Para circular por Roma (e qualquer outro lugar) use uma xerox do seu passaporte. Se trouxer mais de um cartão de crédito, deixe um de reserva guardado no hotel.

furtos-em-roma

As fotos que ilustram o post mostram duas adolescentes rom furtando um turista. Foram fotografadas por um segundo turista que chamou a polícia, mostrou as fotos e as identificou. Como são menores de idade, são presas, levadas ao juizado de menores e soltas no mesmo dia. Assim, voltam ao mesmo lugar (ou áreas próximas) para assaltarem outros turistas. As crianças rom (em sua maioria de origem romena, sérbia, bosníaca, albanesa e de outras nações dos Balcãs) começam a serem treinadas para o furto na mais tenra idade. Quando chegam à adolescência já são experts na arte de abrir bolsas, mochilas, tirar a nossa carteira do bolso sem que percebamos. Muitas vezes os menorezinhos são usados para distrair o turista (fazendo alguma gracinha, pedindo dinheiro, etc.), enquanto as crianças maiores ou adultos metem a mão na nossa bolsa.

Raramente vou ao consulado brasileiro, mas todas as vezes que passo por lá, sempre encontro turistas brasileiros que são furtados pela Itália afora. Têm suas bolsas abertas e nem se dão conta! Outros abaixam a guarda e ficam sem nada. Perdem carteira com cartão de crédito, dinheiro, documentos brasileiros. Já imaginaram o problemão?

furtos-em-roma-2
Momento em que uma das meninas enfia a mão na bolsa do turista distraidão!

Existem várias quadrilhas  especializadas em diferentes tipos de golpes: italianos praticando assaltos de moto (quem está na garupa puxa a bolsa da vítima), italianos que ficam pedindo que as pessoas assinem aquelas listas com petições e no final pedem/exigem dinheiro. Já contei como os centuriões romanos importunam os turistas. Mas pelo menos importunam e não assaltam! Mesmo assim acho a abordagem deles muito grosseira e até intimidadora.

Não viaje para a Itália sem um Seguro Viagem

Compare os preços e compre o seu na Seguros Promo, parcelado em até 12 vezes. Digite ROMAPRAVOCE5 e ganhe 5% de desconto.

Para nós que vivemos em grandes cidades brasileiras, as modalidades de furto italianas são bem “inocentes”. Na maioria das vezes a gente nem sente que foi roubado! Mas o prejuízo é enorme. Portanto, atenção redobrada. Não dê papo para estranhos. Se estiver usando um relógio caro e alguém perguntar as horas (às vezes o ladrão quer que a gente levante a manga da camisa ou a jaqueta para ter certeza que o modelo do relógio é caro, e tentar um assalto) fique atento!

Antigamente as moças ciganas se vestiam de “ciganas”! Hoje em dia elas se vestem à europeia, não usam mais aquelas saias compridas e rodadas, nem aquele cabelão trançado. Falam italiano (perfeitamente) entre si, já que essas adolescentes são rom, mas na verdade nasceram e cresceram na Itália. São cidadãs italianas! Elas tentam se camuflar para chamar o menos possível a atenção para a sua condição de ciganas. Porque quando os italianos percebem a presença delas, começam imediatamente a se afastar e a agarrar/segurar as bolsas. Normalmente essas pessoas nunca estão sozinhas, mas em quadrilhas. Agem sempre em grupinhos de 2 ou 3. Às vezes uma rouba, passa a mercadoria roubada para outra, que se afasta rapidamente do local. Assim se a gente desconfiar de alguma coisa, e chegar às vias de fato, não vai mais encontrar o objeto roubado em poder do meliante.

furtos-em-roma-3

Um olho no padre e outro na missa!

Uma pequena reflexão:

A situação das comunidades ciganas é muito borderline, e ao mesmo tempo que a gente sente raiva, sente pena também. As crianças ciganas quando não são obrigadas a roubar, são forçadas a pedir esmola. Jovens adolescentes são “vendidas” para a família de seus maridos. Também são obrigadas a roubar. Muitas chegam aos 30 anos com 8-9 filhos! Há algumas semanas os jornais publicaram a tristíssima história de uma jovem cigana de 17 anos, que foi vendida aos 15 anos. Ela apanhava do marido, da sogra, do sogro, etc. se no final do dia não voltasse para casa com uma certa quantia de dinheiro. Seja esse dinheiro ganho com esmola, que com furtos a turistas e até prostituição. Ela mesma foi à polícia pedir ajuda. Os pais perderam a sua guarda (o marido é ainda mais jovem! Tem só 16 anos, mas já sabe muito bem bater e maltratar a jovem esposa), e não só a dela: já tiveram outros cinco filhos retirados do convívio familiar pelo juizado de menores. Reflitam!

Leia mais:

 Vai visitar o Coliseu e os Museus Vaticanos/Capela Sistina?

Compre o fura-filas com a TicketBar. Venda fácil em Português.

Crédito das fotos: Jornal La Repubblica


Organize agora a sua viagem

Viaje tranquilo com um Seguro para Viagens na Europa
A Itália faz parte dos países europeus que exigem um seguro para viagem com cobertura mínima de € 30.000. Contrate o seu com a Seguros Promo. Cotação gratuita com comparação de preços entre várias seguradoras.

Procurando um hotel em Roma? Reserve agora com o Booking.com
 O Booking.com é a empresa selecionada como parceira para reservas de hotéis em Roma, em qualquer outra cidade da Itália e no resto do mundo. As vantagens do Booking.com? O site está em português e você pode ver a cotação em reais. Booking.com

 Comparador para viagens de trem na Itália
 Compre suas passagens de trem sem custo adicional com a Trainline. Com a Trainline é possível comparar passagens de trem das principais companhias ferroviárias na Itália e Europa, sem acréscimo de preço.

Similar Articles

17 thoughts on “Muita atenção aos batedores de carteira e furtos em Roma

  1. No dia 15 de Agosto 2013, também fui vitima de um assalto em Roma na via di copo, às 2 horas, um homem numa mota passou junto de mim no passeio, agarrou minha mala e acelerou, fui arrastada. Levou todos os meus documentos, cartões de credito, telefone, maquina fotográfica, bilhetes para viagem a Florença, oculos de sol e dinheiro. Foi horrível, nunca mais volto a Roma e nao aconselho ninguém a ir. Foram umas ferias estragadas, ainda espero que me devolvam os meus documentos. Tenho uma imagem horrível dos italianos, bárbaros gente má.

    1. Você tb deu bobeira nunca se anda junto ao meio fio na itália. E sempre deve andar acompanhada sendo mulher. Europa é quase igual ao brasil. Boa sorte.

  2. Nossa ida a roma na semana passada foi maravilhosa e vimos a atuação das meninas romenas no metro com turistas idosos… Uma covardia… elas são bem sorrateiras… Já sabendo da atuação o governo devia fazer algo de concreto.

  3. Tambem tive péssima experiência em Roma, roubaram carteira meu marido no metro, tentaram abrir a bolsa da minha filha também e olha que a pessoa que tentou nao tinha nem 8 anos…. Depois outro dia tentaram dar o golpe do policial a procura de drogas, ainda bem que eu estava com pouco dinheiro e só com a copia do passaporte, nada levaram foi só o susto. Sem falar dos motoristas de taxi que nao dão o troco da corrida ou cobram a mais do que o combinado prévio. Enfim Roma e linda mas as ferias em si ficam desagradáveis e nao gera boas lembranças. Também nunca mais voltarei a Itália.

    1. Andrea, que chato! Infelizmente tudo o que você fala de Roma, eu e amigas já passamos em Paris: uma amiga furtada, um amigo levou um soco na cara, eu tive que fazer um barraco (falo um pouco de frances) com um motorista de taxi que queria cobrar o dobro do preço. Acho que no mundo todo somos vulneraveis como turistas. Abs, Luciana

      1. Paris é mais perigosa do que a itália tenho parentes lá. Se você não souber arte marcial ou defesa pessoal deve ficar longe do Montmartre.

  4. Cuidado com “turistas” que gentilmente se oferecem para tirar foto. Na frente do Coliseu, um “padre” se ofereceu para tirar foto da familia. Aceitamos pois nunca conseguimos sair todos juntos na foto. Minha mãe tirou a bolsa e pendurou no carrinho do meu filho (que estava muito proximo de nós). Em segundos a bolsa não estava mais lá. Detalhe: muito proximo dali tinham vários carabinieri que deveriam estar dando segurança aos turistas.

  5. Eu viajei agora, em setembro, pela Espanha, França e Itália, por 40 dias. O único lugar que tentaram, eu digo tentaram, porque eu já havia lido sobre esse tipo de golpe, portanto estava preparada, foi em Roma. Perto do Vaticano, paramos o carro pra ir até a praça Sao Marcos. Me parou um carro com um cara linnnndo dirigindo, me perguntando como ele fazia pra ir até o Coliseu. Qdo ele percebeu que eu falava portugues ele se derreteu, dizendo que tinha um irmao que morava em Curitiba e que ele morava em Milao e era diretor de marketing do Armani. E foi nesse momento que acendeu a luzinha vermelha na minha cabeça. Dali a pouco ele tirou um pacote do banco trazeiro do carro e disse ao meu marido que ele era mto simpático e por isso ia ganhar um presente, uma jaqueta de couro Armani. Abriu a sacola e mostrou só a pontinha da jaqueta, onde se podia ver a etiqueta. Depois pegou outra sacola e disse que era uma bolsa Armani de presente para mim. Nessa hora eu ja sabia o que viria. Bom, ele estava sem dinheiro, havia bebido mto na noite anterior e perdido todos os cartóes de credito e se a gente poderia pagar o combustivel pra ele ir pra Milao. Eu virei pro meu marido, na cara do rapaz e disse: Devolve pra ele que é golpe!!!kakak O cara quase arrancou a sacola de nossas maos e arrancou em disparada pra tentar pegar outros…portanto, pessoal, cuidado! Nao aceitem presentinhos nas ruas de Roma. É golpe!

    1. Pois é, temos mesmo que ficar muito atentos. Quando fomos à Suiça quase fomos vítima de um golpe em em uma cidadezinha pacata nas proximidades de Zurique. Abs, Luciana

  6. Roma , uma cidade de horror:
    Esse lado ninguém conta
    Para nós … Ficamos admirados com o Vaticano, Coliseu e o Império Romano e não nos atentamos para as grosserias dos italianos , a falta de receptividade, a imundice das ruas, a falta de banho da maioria e o pior: a grande quantidade de furtos em apartamentos, hotéis e ruas.
    EU NÃO RECOMENDO a ninguém , fui testemunha de roubos e no meu quarto foi furtado todo meu dinheiro e roupas, o hotel não se responsabilizou, a polícia fez pouco caso e tudo isso , sem arrombar a porta. E revoltado por aqui , pude escutar vários casos destes.
    Decepcionado.
    Viagem dos sonhos na verdade um pesadelo!

    1. Bom dia, Roger
      Sinto muito que a sua experiência em Roma tenha sigo, digamos, trágica.
      Um abraço para você e sua família,
      Luciana

  7. TAMBÉM NÃO RECOMENDO ROMA. NÃO VOLTO A ESTA CIDADE NUNCA MAIS. EU E MEU MARIDO ESTIVEMOS EM ROMA EM MEADOS DE AGOSTO/2016. NO DIA QUE VISITAMOS O VATICANO LEVAMOS NOSSAS MALAS NO CARRO PORQUE DE LÁ SEGUIRÍAMOS VIAGEM PELO RESTO DA ITÁLIA. PARAMOS O CARRO A 3 QUADRAS DO VATICANO E EM QUESTÃO DE 1 HORA, QUANDO RETORNAMOS, NOSSO CARRO HAVIA SIDO ARROMBADO E NOSSAS MALAS FORAM ROUBADAS. PARECE FILME DE TERROR, MAS É VERDADE. PIOR SENSAÇÃO DO MUNDO! SORTE QUE OS PASSAPORTES E CARTÃO DE CRÉDITO ESTAVAM CONOSCO. MAS FICAMOS COM A ROUPA DO CORPO! LEVARAM TUDO! FOMOS À POLICIA, FIZEMOS B.O, MAS DE NADA ADIANTOU. SEM CONTAR O PÉSSIMO ATENDIMENTO DOS POLICIAIS E DO DELEGADO QUE NÃO NOS TRATOU ADEQUADAMENTE NESSE MOMENTO QUE EXIGIA ATENÇÃO. (OS ITALIANOS EM GERAL SÃO MUITO MAL EDUCADOS).NOSSA SORTE FOI QUE FICAMOS COM O CARTÃO DE CREDITO E O DINHEIRO QUE ESTAVA NA MINHA BOLSA, ASSIM PUDEMOS COMPRAR ALGUMAS ROUPAS PARA TERMINARMOS A VIAGEM. NÃO VOLTO A ROMA NUNCA MAIS E RECOMENDO QUE EVITEM A CIDADE OU TOMEM MUITO CUIDADO! NÃO USEM JÓIAS NAS RUAS, COISAS DE VALOR, NÃO CONVERSE COM ESTRANHOS E NUNCA DEIXEM AS MALAS NO CARRO. DEPOIS DO QUE ACONTECEU CONOSCO EU PESQUISEI E DESCOBRI QUE ESSES ASSALTANTES IDENTIFICAM OS CARROS ALUGADOS PARA ARROMBAR. ENFIM, NÃO ACHE QUE VC ESTÁ NA EUROPA E POR ISSO PODE FICAR DESPREOCUPADO. ROMA ME MOSTROU SER MUITO MAIS PERIGOSA QUE O BRASIL. FICA A DICA!

  8. Já fui vítima de um golpe desses em 2012, mas foi em Milão.. minha primeira viagem pra Europa, estava com a minha mãe, qdo chegamos a Stazione Centrale, carregadas com duas malas grandes e mais duas malas de mão, um senhor italiano de meia idade se aproximou do taxi e,sem perguntar nada, colocou nossas malas em uma carrinho. Então ele nos guiou até o local de onde os trens partiam, nós duas estavamos tão perdidas e atordoadas com a abordagem do senhor que nem pensamos em nada e o seguimos, ele perguntou qual era nosso trem, depois carregou nossas malas pesadas pra dentro do trem, colocou no bagageiro (que era no alto e nós duas nunca iríamos conseguir fazer o mesmo), por um minuto achei ótimo ter a ajuda dele, mas na hora de sair do trem ele me pediu 25 euros pela ajuda, eu achei mto e ofereci 15, então ele veio pra cima de mim e falou bem alto que queria 25, eu fiquei com medo e dei até mais.. rs. Fiquei chateada depois por ter perdido dinheiro, mas achei que, dada a qtidade de furtos de documentos e valores maiores em dinheiro, até que não foi dos piores.. até pq estavamos apenas no 3o dia de viagem e tínhamos mto pra nos maravilhar ainda. Mesmo tendo passado por isso não me senti insegura em outros lugares, só fiquei mais esperta. Em 2014 voltei pra Itália pra uma viagem de 25 dias e sozinha. Logo qdo cheguei em Bologna, fui abordada por pessoas querendo ajudar com a mala, já olhava feio e soltava um sonoro “NO” e não tive qquer tipo de problema. Aprendi a levar pouca bagagem, a andar com a mochila sempre trancada por um cadeado daqueles com haste flexível e a ficar atenta sempre, assim como fico aqui no Brasil, o tempo todo. Agora em março volto pela 3a vez pra Itália, vou pra Roma e ainda termino a viagem em Paris.. fico preocupada sim, mas jamais deixaria de ir pra nenhum desses lugares maravilhosos por conta desses problemas. Aqui no BR tbm estamos sujeitos a esse tipo de coisa na porta de casa e nem por isso deixamos de fazer o que é necessário!

  9. Ninguém tem mais sossego. Adorei este post! Foi muito útil e realmente tira da minha cabeça ,que tudo lá fora é mais tranquilo. Fico imaginando o horror que todas as vítimas passaram nas mãos de bandidinhos…O negócio é levar pouca coisa mesmo.

    1. Mais tranquilo? Nem sempre! A diferença é que nao temos episodios de violencia. Geralmente sao larápios que roubam na surdina.

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Top